O zoneamento morfológico-funcional de Januária – Minas Gerais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/urbana.v12i0.8661379

Palavras-chave:

Urbanização, Cidade média, Januária-MG

Resumo

Este artigo se situa no campo da pesquisa urbana ao analisar a morfologia-funcional do espaço intraurbano de Januária/MG, baseando-se na aplicação do modelo de zoneamento morfológico-funcional para cidades médias mineiras, desenvolvido por Amorim Filho (2007). A estrutura metodológica se baseou em pesquisa bibliográfica e documental, imersão de campo, construção do cartograma morfológico-funcional do espaço urbano de Januária e registro iconográfico. As análises teóricas e empíricas realizadas demonstram que a organização espacial de Januária se formou em função da proximidade com o Rio São Francisco, onde a expansão da mancha urbana foi impulsionada pelo crescimento populacional, por políticas públicas e equipamentos urbanos, após a década de 1980.  A representação morfológico-funcional do núcleo urbano possibilitou reconhecer Januária como uma cidade média “no limiar”, na qual o espaço intraurbano se configura como resultado de processos espaciais geográficos singulares e gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara Fernanda Nunes Dourado, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

Mestrado em Sociedade, Ambiente e Território pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professora efetiva em ensino básico, técnico e tecnólogo do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais.

Iara Soares de França, Universidade Estadual de Montes Claros

Doutora em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia. Docente Permanente do Mestrado em Associação Universidade Federal de Minas Gerais e Universidade Estadual de Montes Claros.

Referências

AMORIM FILHO, O. B (2007). Origens, evolução e perspectivas dos estudos sobre as cidades médias. In: AMORIM FILHO, O. B.; SENNA FILHO, N. de. A Morfologia das cidades médias. Goiânia: Vieira, 2007 p.

AUTOR, 2007.

BATELLA, Wagner Barbosa (2013). Os limiares das cidades médias: reflexões a partir da cidade de Teófilo Otoni. Tese (Doutorado em Geografia) – Faculdade de Ciências e Tecnologia, Universidade Estadual Paulista (FCT/UNESP), campus de Presidente Prudente – São Paulo.

BERTINI, Glauciene da Costa (2011). PITANGUI: rede urbana e zoneamento morfológico-funcional de um centro urbano emergente de Minas Gerais. Dissertação (Mestrado em Geografia – Tratamento da Informação Espacial) - Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte.

CORRÊA, Roberto Lobato (1989). O espaço urbano. São Paulo: Ática, 1989. 95 p. (Série Princípios). ISBN 85-08-03260-9.

DEUS, João Batista de (2008). As Cidades médias na nova configuração territorial brasileira. Boletim Goiano De Geografia. Goiânia, v. 24, n. 1-2. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/bgg/article/view/4135/3638. Acesso em: 27 jan. 2020.

DUARTE, Haidine Silva Barros (1974). A cidade do Rio de Janeiro: descentralização das atividades terciárias. Os centros funcionais. Revista Brasileira de Geografia, Rio de Janeiro, v. 36, n.1.

JANUÁRIA. Arquivo Prefeitura. Código de Obras e Posturas do Município de Januária - MG. Lei nº 1006 de 11 de junho de 1979.

JANUÁRIA. Arquivo Prefeitura. Acervo Secretaria de Obras Municipal de Januária. Acesso físico em: 23 abr. 2020.

JARDIM, Carlos Henrique; MOURA, Felipe Pereira (2018). Variações dos totais de chuvas e temperatura do ar na bacia do Rio Pandeiros, Norte do estado de Minas Gerais - Brasil: articulação com fatores de diferentes níveis escalares em área de transição climática de cerrado para semiárido. Revista Brasileira de Climatologia. Edição Especial Dossiê Climatologia de Minas Gerais. V. 14, n. 1. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/revistaabclima/article/view/61013/36761. Acesso em: 18 fev. 2019.

NIMER, Edmon (1989). Climatologia do Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 1989. 442 p. ISBN 85-240-082-4.

PEREIRA, Antônio Emílio (2004). Memorial Januária: Terras, Rios e Gente. Belo Horizonte: Mazza Edições Ltda, 2004. 640p.

Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias – ReCiMe (2020). As equipes. Disponível em: http://www.recime.org/equipes. Acesso em: 12 abr. 2020.

PEREIRA, Fabiano Maia; LEMOS, Mauro Borges (2004). Política de Desenvolvimento para cidades médias mineiras. Cadernos BDMG – Cidades Médias Mineiras. Nº 09. Disponível em: http://www.redbcm.com.br/arquivos/bibliografia/pol%C3%ADticas%20de%20desenvolvimento%20para%20cidades%20m%C3%A9dias%20mineiras.pdf. Acesso em: 15 mar. 2020.

SANTOS, M (1993). A urbanização Brasileira. São Paulo: Hucitec, 1993. 176 p. ISBN 978-85-314-0860-1

VIEIRA, Alexandre Bergamin (2011). Cidades médias: uma abordagem a partir da dimensão política da leitura econômica. Revista Caminhos de Geografia. Uberlândia, v. 12, n. 40. Disponível em: http://www.ig.ufu.br/revista/caminhos.html. Acesso em: 24 fev. 2020.

VILLAÇA, Flávio (2001). Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: FAPESP, 2001. 373 p. ISBN 978-85-8544-575-1.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Como Citar

DOURADO, L. F. N.; FRANÇA, I. S. de. O zoneamento morfológico-funcional de Januária – Minas Gerais. URBANA: Revista Eletrônica do Centro Interdisciplinar de Estudos sobre a Cidade, Campinas, SP, v. 12, p. e020004, 2020. DOI: 10.20396/urbana.v12i0.8661379. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/urbana/article/view/8661379. Acesso em: 6 dez. 2022.