O trabalho do ator sobre si mesmo: memória, ação, linguagem e silêncio

Palavras-chave: Artes. Teatro. Atuação.

Resumo

O estudo da trajetória de Stanislavski e de suas experiências sugere uma reflexão sobre o que é e como é realizar pesquisa em teatro. Para Stanislavski essa pesquisa se dá no “si mesmo” do ator”. Pesquisar o si mesmo é pesquisar a vida inteira; no caso do teatro, é  fazer a vida acontecer na cena. O acontecimento da vida no palco é o acontecimento desse si mesmo com todas as suas complexidades; é tornar-se linguagem própria à cena. O "si mesmo", em constante transformação na impermanência do tempo, constitui seu repertório de vivências e revivescências e nos traz questões fundamentais como memória, ação, linguagem e silêncio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andrea Copeliovitch, Universidade Federal Fluminense

Professora Associada do Departamento de Artes da Universidade Federal Fluminense. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Estudos Contemporâneos das Artes. 

Referências

ARTAUD, Antonin. O teatro e seu duplo. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

BARBA, Eugenio; SAVARESE, Nicola. A arte secreta do ator: dicionário de antropologia teatral. São Paulo: Hucitec; Campinas, SP: Editora da UNICAMP, 1995.

BROOK, Peter. A Porta Aberta. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

BROOK, Peter. Avec Grotowski. Brasília: Teatro Caleidoscópio & Editora Dulcina, 2011.

BROOK, Peter. O teatro e seu espaço. Petrópolis: Vozes, 1970.

BURNIER, Luís Otávio. A arte de ator: da técnica à representação.

Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2001.

CASTRO, Manuel Antônio de. Interpretação e ética: afirmação das diferenças culturais como vigor da poiesis. Disponível em: http://www.geocities.ws/ail_br/interpretacaoeetica.html Acesso em 10 de outubro de 2014.

GROTOWSKI, Jerzy. Em busca de um teatro pobre. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1971.

GROTOWSKI, Jerzy. Sobre o Método das Ações Físicas. Palestra proferida por Grotowski no Festival de Teatro de Santo Arcangelo (Itália), em junho de 1988. Disponível em: http://www.grupotempo.com.br/tex_grot.html Acesso em 20 de outubro de 2014.

GUINSBURG, Jacó. Stanislavski e o Teatro de Arte de Moscou. São Paulo: Perspectiva, 1985.

HEIDEGGER, Martin. Sobre o Humanismo: carta a Jean Beaufret, Paris. São Paulo: Abril Cultural, 1973. (Os Pensadores).

ISOLA, Alberto. Stanislavsky y la idea de la acción. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=yPSOXr_qU_I Acesso em 20 de outubro de 2014.

JARDIM, Antônio. Música: vigência do pensar poético. Tese de Doutorado em Música. Rio de Janeiro: UFRJ, 1994.

PLATÃO. A República. São Paulo: Nova Cultural, 2004.

RICHARDS, Thomas. Al lavoro con Grotowski sulle azioni siche. Milano: Ubulivri, 1993.

SHAKESPEARE, William. The complete works of Shakespeare. Nova York: Longman, 1997.

SHAKESPEARE, William. Hamlet. Tradução de Millôr Fernandes. Disponível em: http://www.encontrosdedramaturgia.com.br/wp-content/uploads/2010/10/Shakespeare-HAMLET-Tradu%C3%A7%C3%A3o-Mill%C3%B4r-Fernandes.pdf Acesso em: junho de 2016.

STANISLAVSKI, Constantin. A construção da personagem. Tradução de Pontes de Paula Lima. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1970.

STANISLAVSKI, Constantin. El Trabajo del Actor Sobre Sí Mismo en el Proceso Creador de la Encarnación. Tradução de Salomón Merener. Buenos Aires: Quetzal, 1983.

STANISLAVSKI, Constantin. El Trabajo del Actor Sobre Sí Mismo en el Proceso Creador de las Vivencias. Tradução de Salomón Merener. Buenos Aires: Quetzal, 1980.

STANISLAVSKI, Constantin. El trabajo del actor sobre su papel. Tradução de Salomón Merener. Buenos Aires: Quetzal, 1977.

STANISLAVSKI, Constantin. Etica y disciplina/metodo de acciones fisicas (Propedéutica del actor). Seleção e notas de Edgar Ceballos. México: Grupo editorial Gaceta, 1994.

STANISLAVSKI, Constantin. Mi Vida en el Arte. Habana: Editorial Arte e Literatura, 1980.

STANISLAVSKI, Constantin. Minha Vida na Arte. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989.

TOPORKOV, Vasily Osipovich. Stanislavski in Rehearsal. Abingdon: Routledge, 2004.

ZALTRON, Michele Almeida. O trabalho do ator sobre si mesmo de K. Stanislavski e a via negativa de J. Grotowski: confluências ou divergências. In Cadernos Virtuais de Pesquisa em artes cênicas, v. 1, n. 1, 2012. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/pesqcenicas/article/view/3024/2443 Acesso em 20 de outubro de 2014.

Publicado
2016-12-22
Como Citar
Copeliovitch, A. (2016). O trabalho do ator sobre si mesmo: memória, ação, linguagem e silêncio. Conceição|Conception, 5(2), 76-89. https://doi.org/10.20396/conce.v5i2.8648046
Seção
Artigos - Temas Livres