Ginástica para todos e literatura

realidade, possibilidades e criação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13iEsp..8637581

Palavras-chave:

Ginástica para Todos, Literatura, PIBID

Resumo

Este trabalho objetiva apresentar possibilidades da Ginástica Para Todos (GPT) nas ações do PIBID Interdisciplinar Ler e Ser da UFVJM, projeto aprovado pela Capes e iniciado em 2014, no sentido de contribuir para a formação de leitores de literatura por prazer na Educação Básica. Para tanto, realizamos uma revisão bibliográfica atrelada à proposta do projeto, partindo do pressuposto que a formação do leitor literário é compromisso de todas as áreas. Dessa forma, as licenciaturas em Pedagogia, Letras Português/Espanhol, Letras Português/Inglês e Educação Física da UFVJM iniciam um trabalho interdisciplinar, por meio das ações do PIBID Ler e Ser, visando integrar literatura e corpo por meio da GPT. Apresentamos, ao longo deste texto, conceitos teóricos relacionados aos estudos literários, à GPT e suas articulações, bem como algumas propostas de ação deste PIBID: estímulo aos graduandos e professores da educação básica para participação em grupos de estudos; discussão da importância da utilização do maior número de modalidades de expressão corporal nas propostas de incentivo à leitura; estímulo dos envolvidos para a composição de produções artísticas que dialoguem com as obras ou textos literários lidos, dentre outras. As considerações são ainda iniciais, mas possibilitadoras de ousadas ações e resultados, tanto teóricos como práticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Lopes, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Mestrado em Educação Física pela EEFE-USP (2009), licenciatura plena em Educação Física pela UniFMU (2002), líder do Grupo de Estudos e Práticas das Ginásticas (GEPG), coordenadora do Grupo de Ginástica de Diamantina (GGD).

Juliana Leal, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Professora Adjunta III de Literatura Latino-americana da Faculdade Interdisciplinar em Humanidades (FIH) da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM - Campus de Diamantina/MG. Doutora em Literatura Comparada pela Faculdade de Letras da UFMG (2012), Mestre em Estudos Literários (2007), Licenciada em Língua Espanhola e suas literaturas (2004) e em Língua Portuguesa e suas literaturas (2001) pela mesma instituição.

Amanda Valiengo, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Possui Graduação em Pedagogia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Campus de Marília (2005). Concluiu Mestrado em Educação (2008) e Doutorado em Educação, com estágio em Portugal (2012) pela mesma Universidade. Atualmente, é professora Adjunta da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, MG.

Nayara Gomes, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Licenciada em Educação Física pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), integrante do Grupo de Estudos e Práticas da Ginástica. 

Taynara Pessoa, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas da UFVJM, atua na linha de pesquisa Linguagem, Filosofia e Cultura. Licenciada em Letras Português/Inglês (2015) e Bacharel em Humanidades (2013) pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - UFVJM.

Referências

DARIDO, S. C.; RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DUCKUR, L. C. B. Em busca da formação de indivíduos autônomos nas aulas de Educação Física. Campinas: Autores Associados, 2004.

BRASILEIRO, L. T.; MARCASSA, L. P. Linguagens do corpo: dimensões expressivas e possibilidades educativas da ginástica e da dança. Pro-Posições, Campinas, v. 19, n. 3, p. 195-207, set./dez. 2008.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacional (PCN). Brasília, 1997.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GUEDES, P. C.; SOUZA, J. M. Leitura e escrita são tarefas da escola e não só do professor de português. In: NEVES, I. C. B. (Org.). Ler e escreve: compromisso de todas as áreas. 4. ed. Porto Alegre: Ed. da UFRGS, 2001.

BARTHES, R. O prazer do texto. 4. ed. São Paulo: Perspectiva, 2004.

QUEIRÓS, B. C. Manifesto por um Brasil literário. Bogotá: Asolectura, 2012.

ZUMTHOR, P. Performance, recepção, leitura. São Paulo: EDUC, 2007.

CANDIDO, A. Direito à literatura. In: CANDIDO, A. Vários escritos. São Paulo: Ouro sobre Azul, 2004. p. 169-191.

TODOROV, T. A literatura em perigo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2012.

COMPAGNON, A. Literatura, para quê? Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2009.

MACHADO, A. M. Como e por que ler os clássicos universais desde cedo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2007.

VALIENGO, A. Formação na graduação de Pedagogia (UFVJM) do professor das séries iniciais do Ensino Fundamental para o trabalho com a leitura literária. In: CONGRESSO DE LEITURA DO BRASIL, 19., 2014, Campinas. Anais... Campinas: UNICAMP, 2014

MORTATTI, M. R. L. Leitura crítica da literatura infantil. Itinerários, Araraquara, v. 17, p. 179-188, 2001.

MONTAÑO CALCIONES, J. R. Claves para rescatar el placer por la lectura y literatura en la escuela. In: PÉREZ, L. R. Leer en el siglo XXI. Havana: Editorial Gente Nueva, 2012.

LEMINSKI, P. Ensaios e anseios crípticos. Campinas: Ed. da Unicamp, 2012.

LEAL, J. Formação de leitores de literatura e os estudos sobre performance. In: SARMENTO-PANTOJA, T. Arte como provocação à memoria. Curitiba: CRV, 2014. p. 91-98.

LANGLADE, A.; LANGLADE, N. R. Teoria general de la gimnasia. Buenos Aires: Stadium, 1970.

SOARES, C. L. Educação Física: raízes europeias e Brasil. 3. ed. Campinas: Autores Associados. 2004.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE GINÁSTICA (FIG). Disponível em: https://www.fig-gymnastics.com/site/. Acesso em: 06 jun. 2011.

SOUZA, E. Ginástica geral: uma área do conhecimento da Educação Física. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

GAIO, R. O rico universo da ginástica: as ginásticas. In: GAIO, R.; BATISTA, J. C. F. (ORG.). A ginástica em questão: corpo e movimento. Ribeirão Preto: Tecmedd, 2006. p. 13-14.

MOREIRA, M. As atividades gímnicas na escola: uma perspectiva. Boletim Sociedade Portuguesa de Educação Física, 32, p. 97-106, 2007.

SBORQUIA, S. P. Construção coreográfica: o processo criativo e o saber estático. In: PAOLIELLO, E. (Org.). Ginástica geral: experiências e reflexões. São Paulo: Phorte, 2008, p. 145-166.

MATTHIESEN, S. Q. et al. Linguagem, corpo e Educação Física. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, São Paulo, ano 7, n. 2, p. 129-139, 2008.

TOLEDO, E.; TSUKAMOTO, M. H. C.; GOUVEIA, C. R. Fundamentos da ginástica geral. In: NUNOMURA, M.; TSUKAMOTO, M. H. C. (Org.). Fundamentos das ginásticas. São Paulo: Fontoura, 2009, p. 23-50.

CHARTIER, R. A ordem dos livros: leitores, autores e bibliotecas na Europa entre os Séculos XIV e XVIII. Brasília: Ed. da UnB, 1999.

RIZZOLI, M. C. Leitura com letras e sem letras na educação infantil do norte da Itália. In: GOULART, A. L.; MELLO, S. A. (Org.). Linguagens infantis: outras formas de linguagens. Campinas: Autores Associados, 2005. p. 23-40.

Downloads

Publicado

2015-05-12

Como Citar

Lopes, P., Leal, J., Valiengo, A., Gonçalves, E., Gomes, N., & Pessoa, T. (2015). Ginástica para todos e literatura: realidade, possibilidades e criação. Conexões, 13(Esp.), 144–163. https://doi.org/10.20396/conex.v13iEsp.8637581

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)