Banner Portal
Vivenciando ginástica
PDF

Palavras-chave

Preferências gímnicas
Ginástica na graduação
Motivação

Como Citar

CAETANO, Ana Patricia Freires; DODÓ, Aline Menezes; HONORATO, Renêe de Caldas; REIS, Lorena Nabanete dos. Vivenciando ginástica: analisando as preferências gímnicas na disciplina ginástica geral do curso de educação física da Universidade Federal do Ceará. Conexões, Campinas, SP, v. 13, n. Esp., p. 197–210, 2015. DOI: 10.20396/conex.v13iEsp.8637584. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637584. Acesso em: 15 jun. 2024.

Resumo

O objetivo deste estudo foi identificar as manifestações e/ou elementos gímnicos de maior preferência dentre os conteúdos estudados na disciplina Ginástica Geral do curso de educação física na opinião de alunos do curso de licenciatura participantes da disciplina. A Universidade Federal do Ceará- UFC, através do Curso de Educação Física trabalha os diversos tipos de ginásticas na disciplina Ginástica Geral que segundo a ementa tem por objetivo formar o profissional de Educação Física para que este se torne habilitado a ensinar as atividades gímnicas básicas, sendo trabalhadas na disciplina a ginástica artística (GA), ginástica rítmica (GR), ginástica de trampolim (GT), ginástica acrobática (GACRO) e ginástica geral (GG), assim como os elementos corporais que são comuns as ginásticas, de forma geral. Realizou-se uma entrevista semiestruturada com 30 alunos que cursaram a disciplina. Os dados foram analisados a partir da análise de conteúdo, proposta por Bardin (2004). Os resultados encontrados mostraram que a manifestação gímnica de maior preferência foi a GR (33,3%), seguida da GG (26,7%), sendo os principais fatores apontados para tal preferência a identificação com as características da manifestação (56,7%) e maior contato com a manifestação (23,3%).

https://doi.org/10.20396/conex.v13iEsp..8637584
PDF

Referências

SOUZA, E. P. M. Ginástica geral: uma área do conhecimento da Educação Física. 1997. 163 f. Tese (Doutorado) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

FIORIN, C. M. A ginástica em Campinas: suas formas de expressão da década de 20 a década de 70. 2002. 173 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, São Paulo, 2002.

NUNOMURA, M.; NISTA-PICCOLO, V. L. Compreendendo a ginástica artística. São Paulo: Phorte, 2008.

BERTOLDI, R. Variáveis psicológicas que interferem no desempenho esportivo. 2006. Disponível em: http://www.futsalbrasil.com.br/artigos. Acesso em: 28 jun. 2011.

LOPES, P.; NUNOMURA, M. Motivação para prática e permanência na ginástica artística de alto nível. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 21, n. 3, p.177-87, jul./set. 2007. Disponível em: http://www.revistasusp.sibi.usp.br/scielo. Acesso em: 28 jun. 2011.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFC). Projeto Político-Pedagógico do curso de Educação Física: o percurso rumo a uma formação profissional rumo a uma formação profissional integrada. UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ (UFC). Projeto Pedagógico de Curso: Graduação em Pedagogia, Educação Musical e Educação Física da Faculdade de Educação. Fortaleza, 2007. cap. 2, p. 33- 61.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA (CBG). Regulamento técnico: 2006, ginástica geral. Curitiba, 2006.

FIGUEIREDO, J. F. A disciplina de ginástica artística na formação do licenciado em educação física sob a perspectivas de docentes universitários. 2009. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade) - Universidade Estadual Paulista, Instituto de Biociências de Rio Claro, Rio Claro, 2009.

COLLAÇO, J. T. D.; SILVA, E. C.; FERNANDES, L. L. Ginástica rítmica: modalidade esportiva desenvolvida pela Escola Infantil de Esportes da Universidade Federal de Santa Catarina. Santa Catarina. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA, 2., 2004, Belo Horizonte. Anais eletrônicos... Belo Horizonte, 2004.

CARBINATTO, M. V.; WINTERTEIN, M. P.; ALASMAR, M. L. Compreendendo a ginástica acrobática: características históricas e técnicas da modalidade. out. 2008. Motricidade online. Disponível em: http://www.motricidade.com/index.php/inv/53-rendimento/279-compreendendo-a-ginastica-acrobatica.html. Acesso em: 16 fev. 2015.

MERIDA, F.; MASSAGARDI, F. P. Proposta de um planejamento de aulas para o ensino dos saltos básicos do trampolim acrobático. 2002. 68 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Faculdades Integradas de Santo André, Santo André, São Paulo, 2002.

STANQUEVISCH, P. Possibilidades do corpo na ginástica geral a partir do discurso dos envolvidos. 2004. 106 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Faculdade de Ciências da Saúde, Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 2004.

BENCK, R. T. Retreinamento das atribuições de sucesso e fracasso no esporte: uma proposta de intervenção pedagógica. 2006. 180 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Universidade de Brasília, Brasília, 2006.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2004.

BARBOSA, E. F. Instrumentos de coleta de dados em pesquisa. Belo Horizonte: CEFET-MG, 1999.

BARBOSA-RINALDI, I. P; MARTINELI, T. A. P; TEIXEIRA, R. T. S. Ginástica rítmica: história, características, elementos corporais e música. Maringá: Ed. da UEM, 2009.

CHAPARIM, F. C. A. S.; PAOLIELLO, E. Significados da ginástica geral na proposta do Grupo Ginástico Unicamp para adolescentes em situação de risco. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE GINÁSTICA GERAL, 2., 2003, Campinas. Anais eletrônicos... Campinas, 2003.

GLOMB, M. A. P.; LOPES, V. A.F. A aplicação da ginástica acrobática nas aulas de ginástica geral. In: III Fórum Internacional de Ginástica Geral, 3., 2005, Campinas. Anais eletrônicos... Campinas, 2005.

KOREN, S. B. R.; BUSINARI, T. A. B. A ginástica artística no contexto da ginástica geral aplicada na escola como fator relevante no crescimento e desenvolvimento da criança. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE GINÁSTICA GERAL, 2., 2003, Campinas. Anais eletrônicos... Campinas, 2003.

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.