Significação do conceito de inclusão escolar para professores de educação física

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v11i3.8637605

Palavras-chave:

Inclusão escolaR, Educação Física, Educação para todos

Resumo

O presente estudo teve por objetivo investigar a significação do conceito de Inclusão Escolar na concepção dos professores de Educação Física dos colégios municipais e estaduais do município de Marechal Cândido Rondon/PR. O estudo caracterizou-se como uma pesquisa de campo, de caráter descritivo, com abordagem quali-quantitativa. A amostra foi de 14 professores, com média de idade de 34 anos. O instrumento para coleta de dados foi um questionário elaborado pelos pesquisadores, com questões abertas. Os resultados encontrados no presente estudo apontaram que quando se trata do entendimento acerca da Inclusão Escolar, 57,2% dos professores percebem como “inclusão dos alunos com deficiência na turma regular”; 35,7% a percebem como “igualdade de oportunidades e direitos de participação para todos os alunos”; ao passo que somente um (1) docente relacionou o conceito de Inclusão Escolar com a “inclusão e participação de todos os alunos”. Sabe-se que ainda serão necessárias muitas reflexões acerca da Inclusão Escolar, portanto, é imprescindível que além de continuar com pesquisas nesta área, se crie possibilidades de interação entre produção científica e os professores que estão nas escolas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Robson Frank, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2013). Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa em Atividade Física Adaptada na Unioeste - UNIGEPAFA. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Cineantropometria (GEPECIN) da Universidade do Estado de Santa Catarina. Antropometrista Nível 1 ISAK. Mestrando em Ciências do Movimento Humano - CEFID - UDESC.

Luiz Fernando Garcia de Almeida, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Mestrando em Educação e graduado em Educação Física - Licenciatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Especialista em Educação Especial pela Faculdade de Pinhais - FAPI. Bolsista CAPES no Prgrama de Mestrado em Educação - UNIOESTE - PPGE. Atua na área de Educação Especial, Políticas Públicas em Educação Especial, Educação Física Escolar e Atividade Física e pessoas com deficiência. Atualmente, integra o Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Especial - GEPEE/UNIOESTE.

Douglas Roberto Borella, Física da Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Doutor em Educação Especial - Universidade Federal de São Carlos - UFSCar; Mestre em Educação Especial - UFSCar; Especialista em Psicopedagogia - IBPEX; Especialista em Educação Especial - IBPEX; Graduação em Educação Física - UNIOESTE; Atualmente é Professor efetivo do Colegiado de Educação Física da UNIOESTE. Tem experiência na área de Educação Física Escolar, Educação Especial e Atividade Física Adaptada. Coordena o Projeto de Extensão UNIAFA - Atividades Físicas Adaptadas na Unioeste. É Líder do Grupo de Pesquisa em Atividade Física Adaptada da UNIOESTE: UNIGEPAFA. Coordenador do Projeto PIBID; Vice coordenador do curso de Educação Física da UNIOESTE.

Angela Schone, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Acadêmica do curso de Educação Física - Licenciatura na Universidade Estadual do Oeste do Paraná/ UNIOESTE. Integrante do Grupo de Pesquisa de Atividade Física Adaptada na UNIOESTE - UNIGEPAFA. Bolsista PIBIC/CNPq/UNIOESTE.

Darlan Boaro, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Graduação em Fisioterapia pela Universidade de Santa Cruz do Sul (2006).

Gabriela Simone Harnisch, Universidade Estadual de Campinas

Aluna de doutorado na área de concentração em Atividade Física Adaptada pela Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Mestra em Educação Física, na área de concentração em Atividade Física Adaptada pela Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Graduada em Educação Física - Licenciatura pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná - UNIOESTE. Professora colaboradora na Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Unioeste, no curso de Educação Física Licenciatura. Atuante no Grupo de Estudos e Pesquisa em Atividade Física Adaptada na UNIOESTE (UNIGEPAFA) e Grupo de Estudos e Pesquisa em Lutas (FEF/UNICAMP). Possui interesse nas áreas de Atividade Física Adaptada e Educação Física Escolar.

Referências

SANTOS, N. A. S.; MENDES, E. G. A inclusão de crianças com necessidades educativas especiais na educação infantil: utopia ou realidade? In: COSTA, M. A. P. R.; DENARI, F. E. (Org.). Educação especial: diversidade de olhares. São Carlos: Compacta, 2006.

CARVALHO, A. R. Inclusão social e as pessoas com deficiência: uma análise na perspectiva crítica. Cascavel, 2009. 180 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Cascavel, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Secretaria de Educação Especial. Política de educação especial na perspectiva inclusiva Brasília, 2008.

TREMEA, V. S.; BELTRAME, T. S. A criança com síndrome de Down e sua inclusão nas aulas de Educação Física: um estudo de caso. In: RODRIGUES, D.; KREBS, R.; FREITAS, S. N. (Org.). Educação inclusiva e necessidades educacionais especiais. Santa Maria: Ed. da UFSM, 2005.

TOLOCKA, R. E.; DE MARCO, A. A inclusão de pessoas portadoras de necessidades especiais na Educação Física escolar. In: CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO MOTORA, 1, 1998. Foz do Iguaçu. Anais... Foz do Iguaçu: UNICAMP, 1998. p. 265-271.

THOMAS, J. R.; NELSON, J. K.; SILVERMAN, S. J. Métodos de pesquisa em atividade física. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

MARCONI, M. A; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragem e técnicas de pesquisas, elaboração, análises e interpretação de dados. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. 5. ed. Lisboa, Edições 70, 2008.

MAHL, E. Práticas pedagógicas dos professores de Educação Física frente à inclusão de alunos com deficiência. 2012. 153 f. Dissertação (Mestrado em Educação Especial) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.

SILVA, R. F. Educação Física adaptada no Brasil: da história à inclusão educacional. São Paulo: Phorte, 2008.

RINALDI, I. P. B.; SOUZA, E. P. M. A ginástica como percurso escolar dos ingressantes dos cursos de licenciatura em Educação física da Universidade Estadual de Maringá e da Universidade Estadual de Campinas. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 24, n. 3, 2003.

ARAÓZ, S. M. M.; DENARI, F. E. Deficiência múltipla e Inclusão Escolar: o processo no Brasil. In: DENARI, F. E. (Org.). Igualdade, diversidade e educação (mais) inclusiva. São Carlos: Pedro & João Editores, 2008.

FALKENBACH, A. P. et al. Inclusão de crianças com necessidades especiais nas aulas de Educação Física na educação infantil. In: FALKENBACH, A. P. (Org.). Inclusão: perspectivas para as áreas da Educação Física, saúde e educação. Jundiaí: Fontoura, 2010.

OMOTE, S. Diversidade, educação e sociedade inclusiva. In: OLIVEIRA, A. A. S.; OMOTE, S.; GIROTTO, C. R. M. (Org.). Inclusão escolar: as contribuições da educação especial. São Paulo: Fundep, 2008.

BORELLA, D. R. Atividade Física Adaptada no contexto das matrizes curriculares dos cursos de Educação Física. 2010. 166f. Tese (Doutorado em Educação Especial) – Centro de Educação e Ciências Humanas, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.

ZULIAN, M. A. R. et al. A terapia ocupacional em processos interdisciplinares da educação especial. In: OMOTE, S. (Org.). Inclusão: intenção e realidade. Marília: Fundepe, 2004.

MECCA, M. S. Inclusão Escolar: cuidados com as contradições entre a teoria e o que se tem feito na prática. In: DENARI, F. E. (Org.). Educação e educação especial: textos e

(con)textos. São Carlos: Pedro & João, 2012.

OLIVEIRA, A. S. S.; SILVA, N. C. B. Inclusão escolar e formação de professores: a ressignificação da escola e sociedade. In: DENARI, F. E. (Org.). Igualdade, diversidade e uma educação (mais) inclusiva. São Carlos: Pedro & João Editores, 2008.

PEDRINELLI, V. J.; VERENGUER, R. C. Educação Física Adaptada: Introdução ao universo das possibilidades. In: GORGATTI, M. G.; COSTA, R. F. (Org.) Atividade física adaptada: qualidade de vida para pessoas com necessidades especiais. Barueri: Manole, 2008.

LACERDA, C. B. F. O que dizem/sentem alunos participantes de uma experiência de inclusão escolar com aluno surdo. Revista Brasileira de Educação Especial, Marília, v. 13, n. 2, p. 257-280, maio/ago. 2007.

FERREIRA, W. B. Educação inclusiva: Será que sou a favor ou contra uma escola de qualidade para todos? Inclusão: revista da educação especial, Brasília, ano 1, n. 1, p. 40-46 out. 2005.

MAHL, E.; BORELLA, D. R.; STORCH, J. A. formação inicial em Educação física: prepara-se o futuro professor para avaliar? CONGRESSO REGIONAL DE EDUCAÇÃO FISICA, 4.; ENCONTRO DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO FÍSICA, 9. 2010, Marechal Candido Rondon. Anais ... Marechal Cândido Rondon: UNIOESTE, 2010. CD ROM.

PAULON, S. M.; FREITAS, L. B. C.; PINHO, G. S. Documento subsidiário à política de inclusão. Brasília: Ministério da Educação: Secretaria de Educação Especial, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física: ensino fundamental. Brasília, 1997.

BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Parâmetros Curriculares Nacionais: Educação Física: ensino médio. Brasília, 1998.

MAUERBERG-deCASTRO, E. Atividade física adaptada. Ribeirão Preto: Tecmed, 2005.

OLIVEIRA, F. I. W.; PROFETA, M. S. Educação inclusiva e alunos com necessidades especiais. In: OLIVEIRA, A. A. S.; OMOTE, S.; GIROTTO, C. R.M. (Org.). Inclusão escolar: as contribuições da educação especial. São Paulo: Fundepe, 2008.

MAHL, E.; DENARI, F. E. Educação Física e inclusão: quais as efetivas práticas pedagógicas dos professores de Educação Física? CONGRESSO BRASILEIRO DE EDUCAÇÃO ESPECIAL, 3.; ENCONTRO NACIONAL DOS PESQUISADORES EM EDUCAÇÃO ESPECIAL, 4. Anais... São Carlos: EDUFSCar, 2010. CD ROM.

Downloads

Publicado

2013-09-19

Como Citar

Frank, R., Almeida, L. F. G. de, Borella, D. R., Schone, A., Boaro, D., & Harnisch, G. S. (2013). Significação do conceito de inclusão escolar para professores de educação física. Conexões, 11(3), 86–113. https://doi.org/10.20396/conex.v11i3.8637605

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)