Educação física nos anos iniciais do ensino fundamental

significações de uma professora

Autores

  • Leonardo Marcelino Luz Rede Pública de Ensino Estadual de São Paulo
  • Kresley Neri Magalhães Rede de Ensino Pública da Prefeitura Municipal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13i2.8640660

Palavras-chave:

Educação Física Eescolar, Currículo, Sentidos e significados

Resumo

Resumo Pretende-se discutir neste artigo o papel desempenhado pelo componente curricular Educação Física nos anos iniciais do ensino fundamental, tendo em vista que as aulas para esse segmento da educação básica se deram há poucos anos e há carência de trabalhos acadêmicos sobre o assunto. Para tanto, entrevistamos 01 (uma) professora de Educação Física da rede de ensino pública estadual de São Paulo para analisar e interpretar suas significações a respeito do seu trabalho desenvolvido com os estudantes dos anos iniciais para qual leciona. A análise e interpretação dos dados apontam que a professora busca legitimar a Educação Física neste segmento da educação básica por meio de prováveis contribuições que possa oferecer à professora polivalente, possivelmente devido à sua recente inserção nas escolas e sua frágil história nas escolas dos anos iniciais do ensino fundamental. Discute-se ao final qual seria o papel da Educação Física como componente curricular nos anos iniciais do ensino fundamental. Palavras-chave: Educação Física Escolar. Infância. Sentidos e Significados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo Marcelino Luz, Rede Pública de Ensino Estadual de São Paulo

Professor de Educação Básica II (Educação Física) da Secretaria de Educação Estadual de São Paulo

Kresley Neri Magalhães, Rede de Ensino Pública da Prefeitura Municipal de São Paulo

Professor de Ensino Fundamental II e Ensino Médio da Prefeitura Municipal de São Paulo

Referências

BONEL, M. M. O ciclo básico: estudo de caso de uma política pública no Estado de São Paulo. 1993. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993.

LIPPI, B. G.; LIMA, J. M. Professor de Educação Física: a política educacional estadual paulista. Motriz, Rio Claro, v. 12, n. 3, p .249-262, set./dez. 2006.

SILVA, L. F. A trajetória da Educação Física nas primeiras séries do ensino fundamental na rede pública do Estado de São Paulo: entre o proposto e o alcançado. 2002. 201 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

AGUIAR, W. M. J.; OZELLA, S. Apreensão dos sentidos: aprimorando a proposta dos núcleos de significação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 94, n 236, p. 299-322, jan./abr. 2013.

BRITO, R. G. Relações sócio-profissionais entre o professor regente e o professor de educação física nas séries iniciais: em foco a dimensão afetiva. 2010. 155 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia da Educação) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2010.

DARIDO, S. C. Ação pedagógica do professor de educação física: estudo de um tipo de formação profissional científica. 1997. 283 f. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1997.

FREIRE, J. B. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da educação física na escola. São Paulo: Scipione, 2001.

LE BOULCH, J. O desenvolvimento psicomotor: do nascimento até os 6 anos. Porto Alegre: Artes Médicas, 1982.

SÃO PAULO (ESTADO). Secretaria da Educação. Resolução SE no 19. Dispõe sobre as aulas de Educação Física no ensino de 1o e 2o graus. São Paulo: Secretaria de Educação, 1987. Disponível em: http://lise.edunet.sp.gov.br/paglei/resolucoes/19_87.htm. Acesso em: 12 abr. 2012.

ROSA, A. P.; DI NISIO, J. Atividades lúdicas e alfabetização. Curitiba: Juruá, 1999.

MATTOS, M. G.; NEIRA, M. G. Educação física infantil: inter-relações movimento, escrita e leitura. São Paulo: Phorte, 2002.

TISI, L. Educação física e alfabetização. Rio de Janeiro: Sprint, 2004.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

BRACHT, V. A constituição das teorias pedagógicas da Educação Física. Caderno CEDES, Campinas, ano 19, n. 48, p. 69-88, 1999.

Downloads

Publicado

2015-06-30

Como Citar

Luz, L. M., & Magalhães, K. N. (2015). Educação física nos anos iniciais do ensino fundamental: significações de uma professora. Conexões, 13(2), 149–165. https://doi.org/10.20396/conex.v13i2.8640660

Edição

Seção

Artigo Original