Um diagnóstico sobre a prática de atividades físicas por pessoas com deficiência visual

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643432

Palavras-chave:

Pessoas com deficiência visual, Atividade física, Instituições de ensino

Resumo

O objetivo deste estudo foi verificar as Instituições Especializadas de Ensino, Escolas Públicas Regulares e Associações da cidade de Santa Maria/RS que possuem alunos com deficiência visual e diagnosticar a prática de atividades físicas por esta população. Para a coleta de dados foi utilizada uma Ficha de Informações. Verificou-se 01 Associação, 02 Escolas Estaduais e 09 Escolas Municipais, perfazendo um total de 65 participantes com deficiência visual. Prevaleceram maiores percentuais de não participação em AF por estes indivíduos, sendo que as atividades realizadas, em sua maioria eram em aulas de Educação Física. Conclui-se que há poucas Instituições de Ensino frequentadas por pessoas com deficiência visual, bem como insuficiente o atendimento na área de atividades físicas a esta população.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafaella Righes Machado, Universidade Federal de Santa Maria

Graduada em Educação Física Licenciatura (UFSM/2012); Especialista em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde, na linha de Atividade Motora Adaptada (UFSM/2014). Mestre em Educação Física (UFSM/2015), na linha de Aspectos Biológicos e Comportamentais da Educação Física e da Saúde. Participante do Núcleo de Estudos de Exercício Físico e Saúde, NESEFIS (CEFD, UFSM).

Luciana Erina Palma, Universidade Federal de Santa Maria

Possui graduação em Educação Física Licenciatura Plena pela Universidade Federal de Santa Maria (1995), mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (2000) na sub-área de Educação Físcia e Alunos com Necessidades Especiais e doutorado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (2004).

Sofia Wolker Manta, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria (2009). Tem experiência em Atividade Motora Adaptada atuando nos seguintes temas: educação física inclusiva, acessibilidade e determinantes para a prática de atividades físicas por pessoas com deficiência. É especialista em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde CEFD/UFSM e Especialista em Pesquisa em Movimento Humano, Sociedade e Cultura CEFD/UFSM. Mestre em Educação na linha de Pesquisa em Educação Especial com a Temática Inclusão e Acessibilidade. Também atuou como Coordenadora Geral do Programa Segundo Tempo Esportes Adaptados no CEFD/UFSM. Atualmente, é bolsista CNPQ do Curso de Mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e integrante do Núcleo de Pesquisa em Atividade Física e Saúde (NUPAF) do Centro de Desportos/UFSC.

 

Greice Rosso Lehnhard, Universidade Federal de Santa Maria

É licenciada em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Maria, Especialista em Atividade Física, Desempenho Motor e Saúde na linha de Atividade Motora Adaptada pela Universidade Federal de Santa Maria, integrante do Núcleo de Apoio e Estudos da Educação Física Adaptada (NAEEFA/UFSM) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Física (GEPEF/UFSM).

Referências

AMERICAN COLLEGE OF SPORTS MEDICINE (ACSM). Diretrizes do ACSM para os testes de esforço e sua prescrição. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010. p. 272

CASPERSEN, C. J.; POWELL, K. E.; CHRISTENSON, G. M. Physical activity, exercise, and physical fitness: definitions and distinctions for health-related research. Public Health Reports, Rockville, v. 100, n. 2, p. 126-131, 1985.

LIMA, C. R. F.; GORGATTI, M. G.; DUTRA, M. C. A influência do esporte na qualidade de vida das pessoas com deficiência visual. Revista Brasileira de Ciências da Saúde, São Caetano do Sul, ano 8, n. 23, p. 40-47, jan./mar. 2010.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). Global recommendations on physical activity for health. Geneva, 2010.

PAFFENBARGER JÚNIOR, R. S.; LEE, I. M. Physical activity and fitness for health and longevity. Research Quarterly for Exercise & Sport, Reston, v. 67, p.11-28, 1996.

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida ativo. 6. ed. Londrina: Midiograf, 2013. p. 335

HÄKKINEN, A. et al. Association of physical fitness with health-related quality of life in Finnish young men. Health and Quality of Life Outcomes, London, v. 8, n. 15, p. 1-8, 2010.

PICCOLI, J. C. J.; OLIVEIRA, G. T.; FERRAREZE, M. E. A prática de atividade física na região do Vale dos Sinos no Estado do Rio Grande do Sul. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 18, n. 1, p. 42-47, 2010.

INTERDONATO, G. C.; GREGUOL, M. Qualidade de vida e prática habitual de atividade física em adolescentes com deficiência. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v. 21, n. 2, p. 282-295, 2011.

ASLAN, U. B.; CALIK, B. B.; KITIS, A. The effect of gender and level of vision on the physical activity level of children and adolescents with visual impairment. Research in Developmental Disabilities, Elmsford, v. 33, n. 6, p. 1799-1804, jun. 2012.

GORGATTI, M. G.; TEIXEIRA, L.; VANÍCOLA, M. C. Deficiência visual. In: TEIXEIRA, L. (Org.). Atividade física adaptada e saúde: da teoria à prática. São Paulo: Phorte, 2008. p. 399-412.

GREGUOL, M.; ROSE JÚNIOR, D. Aptidão física relacionada à saúde de jovens cegos em escolas regulares e especiais. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 42-53, 2009.

SCHERER, R. L.; LOPES, A. S. Atividade física habitual em adultos com deficiência visual: uma revisão sistemática. Pensar a Prática, Goiânia, v. 16, n. 1, p. 1-319, jan./mar. 2013.

LEHNHARD, G. R. et al. A inclusão de alunos com deficiência em escolas públicas e em aulas de Educação Física: um diagnóstico. EDFeportes.com: revista digital, Buenos Aires, ano. 14, n. 139, jan. 2009. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd139/inclusao-de-alunos-com-deficiencia-em-educacao-fisica.htm. Acesso em: 20 dez. 2014.

FERREIRA, W. B. Educação inclusiva: será que sou a favor ou contra uma escola de qualidade para todos? Inclusão: revista de educação especial, Brasília, ano 1, n. 1, p. 40-46, out. 2006.

DUTRA, R. S.; SILVA, S. S. M.; ROCHA, R. C. S. A educação inclusiva como projeto da escola: O lugar da educação física. Revista Adapta, Rio Claro, ano 2, n. 1, p. 7-12, 2006.

COSTA, V. B. Inclusão escolar na educação física: reflexões acerca da formação docente. Motriz: revista de educação física, Rio Claro, v. 16 n. 4 p. 889-899, out./dez. 2010.

KASPER, A. A.; LOCH, M. V. P.; PEREIRA, V. L. D. V. Alunos com deficiência matriculados em escolas públicas de nível fundamental: algumas considerações. Educar, Curitiba, n. 31, p. 231-243, 2008.

BRASIL. Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão. O acesso de alunos com deficiência as escolas e classes comuns da rede regular. 2. ed. Brasília, 2004.

BRITO, P. R.; S, VEITZMAN. S. Causas de cegueira e baixa visão em crianças. Arquivos Brasileiros de Oftalmologia, São Paulo, v. 63, n. 1, p. 49-54, fev. 2000.

SALOMÃO, S. R.; MITSUHIRO, M. R. K. H.; BELFORT JÚNIOR, R. Visual impairment and blindness: an overview of prevalence and causes in Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, v. 81, n. 3, p. 539-549, 2009.

CASTRO, S. S. et al. Deficiência visual, auditiva e física: prevalência e fatores associados em estudo de base populacional. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 24, n. 8, p. 1773-1782, ago. 2008.

GIR, E. et al. Medidas preventivas contra a AIDS e outras doenças sexualmente transmissíveis conhecidas por universitários da área de saúde. Revista Latino Americana de Enfermagem, v. 7, n.1, p. 11-17, 1999.

FILUS, J. F.; MARTINS JÚNIOR, J. Reflexões sobre a formação em educação física e a sua aplicação no trabalho junto às pessoas com deficiência. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 15, n. 2, p. 79-87, 2004.

GORGATTI, M. G. Educação física escolar e inclusão: uma análise a partir do desenvolvimento motor e social de adolescentes com deficiência visual e das atitudes dos professores. 2005. Tese (Doutorado em Educação Física) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2005.

SILVA, E. L.; RODRIGUES, G. M. O Acesso ao esporte para crianças e adolescentes com deficiência: da acessibilidade aos programas públicos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 15.; CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS DO ESPORTE, 3., Salvador, 2009. Anais... Salvador: CBCE, 2009. p. 1-12.

MOREIRA, W. C. et al. Fatores que influenciam a adesão de deficientes motores e deficientes visuais a prática esportiva. EDFeportes.com: revista digital, Buenos Aires, ano 11, n. 104, jan. 2007. Disponível em:

http://www.efdeportes.com/efd104/deficientes-motores-visuais.htm. Acesso em: 20 nov. 2014.

SOUZA, R. P.; CAMPOS, D. Atividades esportivas para deficientes visuais: uma análise quantitativa do município do Rio de Janeiro. Revista de Educação Física, Rio de Janeiro, n. 142, p. 50-57, set. 2008.

BRASIL. Ministério dos Esportes. Secretaria Especial dos Direitos Humanos Coordenadoria Nacional para Integração da Pessoa Portadora de Deficiência. Acessibilidade. Brasília, 2005.

ALVES, M. L. T.; DUARTE, E. A inclusão do deficiente visual nas aulas de educação física escolar: impedimentos e oportunidades. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 27, n. 2, p. 231-237, 2005.

TUBINO, M. J. G. Dimensões sociais do esporte. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001. p. 95.

ARAÚJO, A. V. A inclusão por meio do esporte: o ponto de vista da criança. 2006. Monografia (Especialização em Esporte Escolar) - Centro de Educação a Distância, Universidade de Brasília, Fortaleza, 2006.

WINNICK, J. P. Educação física e esportes adaptados. Barueri: Manole, 2004. p. 552.

NEVES, G. N.; FRASSON, A. C.; CANTORANI, J. R. H. Educação física adaptada ao deficiente visual. 2009 . Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/modules/mydownloads_01/singlefile.php?cid=36&lid=3439. Acesso em: 02 set. 2014.

GALLAHUE, D. L.; OZMUN, J. C. Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. São Paulo: Phorte, 2001. p. 487.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

Machado, R. R., Palma, L. E., Manta, S. W., & Lehnhard, G. R. (2015). Um diagnóstico sobre a prática de atividades físicas por pessoas com deficiência visual. Conexões, 13(4), 33–48. https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643432

Edição

Seção

Artigo Original