A construção tática no voleibol

ensino pela compreensão

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643439

Palavras-chave:

Voleibol, Iniciação esportiva, Sistemas de jogo

Resumo

O voleibol é muito conhecido e praticado no Brasil. No entanto sua iniciação enfrenta problemas diante de sua própria dinâmica, realizada através de rebatidas na bola, ao contrário da maioria dos esportes coletivos. Tradicionalmente se busca resolver tal dificuldade através do ensino das técnicas básicas, estimulando o domínio da bola, para posteriormente propor a aprendizagem de suas táticas. Este estudo apresenta uma proposta aplicada em duas instituições com jovens iniciantes no voleibol estimulando seu ensino com ênfase em situações táticas. Os resultados demonstraram que a compreensão da dinâmica do jogo e a resolução dos problemas oriundos destas situações provocaram o entendimento e versatilidade das diferentes funções na modalidade e a importância do domínio técnico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leopoldo Katsuki Hirama, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

Mestre em Ciências do Esporte - FEF , Docente da UFRB, autor do livro Algo para além de tirar as crianças da rua, Pesquisa a pedagogia do esporte tanto em modalidades coletivas como em lutas.

Cássia dos Santos Joaquim, Universidade Estadual de Campinas

Mestranda em Educação Física pela FEF/UNICAMP, com ano de entrada 2015. Possui pós-graduação Lato Sensu em Educação e Interdisciplinaridade pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB/Amargosa/BA, 2011); Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP/SP, 2006); Bacharel em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP/SP, 2004); experiência com educação pelo esporte no terceiro setor pelas ONGs Instituto Esporte e Educação, projeto Rexona/Ades de Voleibol e Associação Esporte e Vida; experiência com ensino básico em todos os ciclos em escolas públicas e particulares; experiência com ensino superior na Faculdade de Ciências Educacionais (FACE/BA, 2010).

 

José Arlen Beltrão de Matos, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia

 Graduação em Educação Física pela Universidade Estadual de Montes Claros (2005), mestrado em Educação Física pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (2008), e, atualmente, cursa o doutorado em Educação na Universidade Federal da Bahia (UFBA). Trabalhou como consultor do Porgrama Esporte e lazer na cidade - PELC - Governo Federal. É professor do Centro de Formação de Professores - CFP, da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia - UFRB, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Física Escolar, Trabalho pedagógico, Estágio Supervisionado, Formação de Professores e Avaliação Escolar.

 

Paulo Cesar Montagner, Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Educação Física pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1894), Mestre em Filosofia da Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (1993) e Doutor em Educação Física pela Universsidade Estadual de Campinas (1999). Atualmente é Professor Doutor da Unicamp, sendo Diretor da FEF-Unicamp na gestão 2006-2010. Tem experiência em Educação Física e Esporte, com ênfase na área de Ciências do Esporte, atuando principalmente nos seguintes temas: Estudos Pedagógicos do Esporte, Ensino do Esporte, Iniciação e Treinamento em Esporte, Estudo da Gestão e diferentes estruturas do Esporte, Formação em Educação Física e Esporte, Basquetebol.

Referências

LAMARTINE, C. (Org.). Atlas do esporte no Brasil. Rio de Janeiro: Shape, 2005.

MARCHI JUNIOR, W. “Sacando” o voleibol. São Paulo: Hucitec: Ed. da Unijuí, 2004.

BIZZOCCHI, C. O voleibol de alto rendimento: da iniciação à competição. Barueri: Manole, 2008.

REVERDITO, R. S.; SCAGLIA, A. J. Pedagogia do esporte: jogos coletivos de invasão. São Paulo: Phorte, 2009.

GRECO, P. J. Iniciação esportiva universal. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 1998.

KROGER, C.; ROTH, K. Escola da bola: um abc para iniciantes nos jogos esportivos. São Paulo: Phorte, 2002.

OSLIN, J. L. Tactical approaches to teaching games: "are. Journal of Physical Education, Recreation & Dance, Reston, v. 67, n. 1, p. 27, jan. 1996.

SOUZA, A. J. É jogando que se aprende: o caso do voleibol. In: NISTA-PICOLLO, V. L. (Org.). Pedagogia dos esportes. Campinas: Papirus, 1999.

GRIFFIN, L. L.; MITCHELL, S. A.; OSLIN, J. L. Teaching sports concepts and skills: a tactical games approach. Champaign: Human Kinects, 1997.

GRAÇA, A.; OLIVEIRA, J. (Org.). O ensino dos jogos desportivos. 2. ed. Porto: Faculdade de ciências do desporte e de educação física. Centro de estudos dos jogos desportivos, 1995.

HIRAMA, L. K. et al. Propostas interacionistas em pedagogia do esporte: aproximações e características. Conexões, Campinas, v. 12, n. 4, p. 51-68, out./dez. 2014.

Downloads

Publicado

2015-12-29

Como Citar

Hirama, L. K., Joaquim, C. dos S., Matos, J. A. B. de, & Montagner, P. C. (2015). A construção tática no voleibol: ensino pela compreensão. Conexões, 13(4), 165–177. https://doi.org/10.20396/conex.v13i4.8643439

Edição

Seção

Relato de Experiência

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>