Percepções socioambientais de estudantes de licenciatura em educação física de uma universidade pública de santa catarina

associações com características pessoais

Autores

  • Marcos Luiz Marques Machado Universidade do Estado de Santa Catarina
  • Priscila Mari dos Santos Correia Universidade Federal de Santa Catarina
  • William das Neves Salles Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0001-6410-0332
  • Alcyane Marinho Universidade do Estado de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-2313-4031
  • Gelcemar Oliveira Farias Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v16i1.8649894

Palavras-chave:

Educação física, Formação profissional, Educação ambiental, Percepção

Resumo

Este estudo descritivo-correlacional e quantitativo teve como objetivo associar as percepções socioambientais de estudantes universitários de Educação Física com suas características pessoais. Participaram 117 estudantes (70 do sexo feminino e 47 do sexo masculino) do curso de licenciatura em Educação Física de uma universidade pública do estado de Santa Catarina, os quais responderam a um questionário adaptado da base de instrumentos de percepção ambiental do Núcleo de Estudos em Percepção Ambiental da Faculdade Brasileira UNIVIX, (Vitória/ES). A análise dos dados envolveu a utilização de procedimentos descritivos (percentuais, média e desvio padrão) e inferenciais (teste de hipóteses Qui-quadrado), adotando-se nível de significância de 5%. Os estudantes envolvidos com atividades extracurriculares, que ingressaram na universidade há dois anos, ou menos, e que permanecem na instituição durante os períodos diurno e noturno participam mais de eventos da área socioambiental. Além disso, os estudantes não engajados em atividades extracurriculares costumam separar mais o lixo produzido enquanto estão no ambiente universitário. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Luiz Marques Machado, Universidade do Estado de Santa Catarina

Possui graduação em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC, 2014). Atualmente é Tutor externo do Centro Universitário Leonardo da Vinci. Tem experiência na área de Educação Física. Florianópolis/SC, Brasil.

Priscila Mari dos Santos Correia, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutoranda em Educação Física no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Integrante do Laboratório de Pesquisa em Lazer e Atividade Física (LAPLAF) da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Florianópolis/SC, Brasil.

William das Neves Salles, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorando em Educação Física no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Integrante do Núcleo de Pesquisa em Pedagogia do Esporte (NuPPE) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Florianópolis/SC, Brasil.

Alcyane Marinho, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora em Educação Física, Área de Estudos do Lazer, pela UNICAMP (Campinas, SP). Realizou estágio pós-doutoral no Centro de Desportos da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Professora adjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), no Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (CEFID). Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação Física (Mestrado e Doutorado) do Centro de Desportos da UFSC, na área de concentração "Teoria e Prática Pedagógica em Educação Física" e na linha de pesquisa "Teorias sobre o Corpo, Movimento Humano, Esportes e Lazer". Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Ciências do Movimento Humano (Mestrado) do CEFID/UDESC, na linha de pesquisa "Atividade Física e Saúde". Líder do Laboratório de Pesquisa em Lazer e Atividade Física (LAPLAF) do CEFID/UDESC. Sócia fundadora da Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-graduação em Estudos do Lazer (ANPEL). Florianópolis/SC, Brasil.

Gelcemar Oliveira Farias, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutora na área de Teoria e Prática Pedagógica em Educação Física, pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2010). Pós-Doutorado em Educação Física pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC, 2011). Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação Física do Centro de Desportos da UFSC, na área de concentração "Teoria e Prática Pedagógica em Educação Física". É professora Adjunta da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Educação Física Escolar, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Física, prática pedagógica, didática, atividade física, qualidade de vida, recreação e lazer e docência. Florianópolis/SC, Brasil.

Referências

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Lei nº 9.795, de 27 de abril de 1999. Dispõe sobre a educação ambiental, institui a Política Nacional de Educação Ambiental e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, 1999.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 7, de 14 de dezembro de 2010. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental de 9 (nove) anos. Diário Oficial da União, Brasília, 2010. Seção 1. p. 34.

BRASIL. Resolução nº 2, de 30 de janeiro de 2012. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais o Ensino Médio. Diário Oficial da União, Brasília, 2012. Seção 1. p. 20.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução nº 2, de 1º de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Diário Oficial da União, Brasília, 2015. Seção 1. p. 8-12.

CARVALHO, Luiz Marcelo; TOMAZELLO, Maria Guiomar Carneiro; OLIVEIRA, Haydeé Torres. Pesquisa em educação ambiental: panorama da produção brasileira e alguns de seus dilemas. Cadernos Cedes, Campinas, v. 29, n. 77, p. 13-27, 2009.

DOMINGUES, Soraya Corrêa; KUNZ, Elenor; ARAÚJO, Lísia Costa Gonçalves. Educação Ambiental e Educação Física: possibilidades para a formação de professores. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Florianópolis, v. 33, n. 3, p. 559-571, 2011.

FERNANDES, Roosevelt da Silva et al. Avaliação da percepção ambiental da sociedade frente ao conhecimento da legislação ambiental básica. Direito, Estado e Sociedade, Rio de Janeiro, v. 33, p.149-160, 2008.

FERNANDES, Roosevelt da Silva et al. Uso da percepção ambiental como instrumento de gestão em aplicações ligadas às áreas educacional, social e ambiental. Disponível em: In: ENCONTRO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM AMBIENTE E SOCIEDADE, 2., 2004, Indaiatuba. Anais... Indaiatuba : ANPPAS, 2004.

FERNANDES, Roosevelt da Silva; PELISSARI, Vinicius Braga. Percepção ambiental dos alunos da Faculdade Brasileira - UNIVIX, Vitória, ES. 2003. Disponível em: http://copec.eu/congresses/cbpas2003/proc/pdf/T166.pdf.

INÁCIO, Humberto Luís de Deus; MORAES, Thais Messias Moraes; SILVEIRA, Amanda Batista. Educação Física e educação ambiental: refletindo sobre a formação e atuação docente. Conexões, Campinas, v. 11, n. 4, p. 1-23, 2013.

MARINHO, Alcyane; SANTOS, Priscila Mari. Hábitos e percepções socioambientais na universidade: Educação Física e fisioterapia em foco. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v. 25, n. 3, p. 365-377, 2014.

MARINHO, Alcyane; SANTOS, Priscila Mari; FARIAS, Gelcemar Oliveira. Competências e formação profissional: reflexões sobre um projeto de ensino. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Goiânia, v. 20, n. 3, p. 46-54, 2012.

MORADILLO, Edilson Fortuna; OKI, Maria da Conceição Marinho. Educação ambiental na universidade: construindo possibilidades. Química Nova, São Paulo, v. 27, n. 2, p. 332-336, 2004.

NORO, Greice de Bem et al. A educação socioambiental na universidade: a percepção dos acadêmicos do curso de Administração. In: SIMPÓSIO DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO E TECNOLOGIA, 9., 2012, Rio de Janeiro. Anais... Rio de Janeiro: Rio de Janeiro, 2012.

OLIVEIRA, Haydeé Torres et al. Mapeamento da educação ambiental nas instituições brasileiras de educação superior: elementos para políticas públicas. Brasília: DEA/MMA, 2007.

OLIVEIRA, Maira; CARVALHO, Luiz Marcelo. Políticas públicas de formação de professores de educação ambiental: possíveis articulações? Revista Contemporânea de Educação, Rio de Janeiro, v. 7, n. 14, p. 252-275, 2012.

REIGOTA, Marcos. O que é educação ambiental. São Paulo: Brasiliense, 2009.

RODRIGUES, Cae. A ambientalização dos currículos de Educação Física no ensino superior. Motriz, Rio Claro, v. 18, n. 3, p. 557-570, 2012.

RODRIGUES, Jéssica do Nascimento; OLIVEIRA, Aline Lima; QUEIROZ, Edileuza Dias. Universidade e formação de educadores ambientais críticos. Educação: teoria e prática, Rio Claro, v. 23, n. 42, p. 90-105, 2013.

SAMPAIO, Tânia Mara Vieira. Educação Física, lazer e meio ambiente: desafios da relação ser humano e ecossistema. In: DE MARCO, Ademir. Educação física: cultura e sociedade. Campinas: Papirus, 2006. p. 87-107.

SANTOS, Priscila Mari et al. Hábitos e percepção socioambiental de acadêmicos do curso de bacharelado em Educação Física de uma universidade pública de Santa Catarina. Conexões, Campinas, v. 13, n. 2, p. 29-53, 2015.

SANTOS, Priscila Mari et al. Hábitos e percepção socioambiental em um contexto universitário de Santa Catarina: associações com o sexo. Educação Ambiental em Ação, v. 50, n. 13, p. 1-12, 2014.

SANTOS, Saray Giovana; GHELLER, Rodrigo Ghedini. Construção e validação de instrumentos para coleta. In: SANTOS, Saray Giovana; MORETTI-PIRES, Rodrigo Otávio. Métodos e técnicas de pesquisa qualitativa aplicada à educação física. Florianópolis: Tribo da Ilha, 2012. p. 195-206.

SILVA, Andrea; HAETINGER, Claus. Educação Ambiental no ensino superior: o conhecimento a favor da qualidade de vida e da conscientização socioambiental. Revista Contexto & Saúde, Ijuí, v. 12, n. 23, p. 34-40, 2012.

SILVA, Marilena Loureiro. A educação ambiental no ensino superior brasileiro: do panorama nacional às concepções de alunos (as) de pedagogia na Amazônia. Revista Eletrônica do Mestrado de Educação Ambiental, Rio Grande, v. esp., p. 18-33, mar. 2013.

SORRENTINO, Marcos et al. Educação ambiental como política pública. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 31, n. 2, p. 285-299, 2005.

SOUZA, Vanessa Marcondes. A educação ambiental na formação acadêmica de professores. Conhecimento & Diversidade, Niterói, v. 8, p. 104-114, 2012.

TEIXEIRA, Cristina; TORALES, Marília Andrade. A questão ambiental e a formação de professores para a educação básica: um olhar sobre as licenciaturas. Educar em Revista, Curitiba, v. 30, n. 3, p. 127-144, 2014.

TEIXEIRA, Lucas André; TOZONI-REIS, Marília Freitas de Campos. A educação ambiental e a formação de professores: pensando a inserção da educação ambiental na escola pública. In: ENCONTRO PESQUISA EM EDUCAÇÃO AMBIENTAL, 7., 2013, Rio Claro. Anais... Rio Claro: COPEC, 2013.

THOMAS, Jack; NELSON, Jerry; SILVERMAN, Stephen. Métodos de pesquisa em atividade física. Porto Alegre: Artmed, 2007.

VASCONCELLOS, Hedi Silva Ramos et al. Espaços educativos impulsionadores da educação ambiental. Cadernos Cedes, Campinas, v. 29, n. 77, p. 29-47, 2009.

Downloads

Publicado

2018-05-07

Como Citar

Machado, M. L. M., Correia, P. M. dos S., Salles, W. das N., Marinho, A., & Farias, G. O. (2018). Percepções socioambientais de estudantes de licenciatura em educação física de uma universidade pública de santa catarina: associações com características pessoais. Conexões, 16(1), 31–48. https://doi.org/10.20396/conex.v16i1.8649894

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)