Compreensão e avaliação de um modelo de classificação do esporte na educação física escolar

visão de professores

Palavras-chave: Educação física escolar, Esporte, Sistema de classificação

Resumo

Introdução: Essa pesquisa tratou do conteúdo esporte, a partir da possibilidade de classificar as modalidades com base na lógica interna. Objetivo: Identificar a compreensão e a avaliação dos professores de Educação Física escolar referente a um sistema de classificação do esporte. Método: Realizou-se uma abordagem de cunho qualitativo, utilizando o método da intervenção pedagógica. Os dados foram obtidos durante a realização de dez encontros, sendo tratados por meio da análise de conteúdo. Resultados: Os resultados apontaram que os participantes demonstraram aprovação pelo modelo adotado, tanto em relação ao professor: estruturação do conteúdo, diversidade de modalidades tratadas, ruptura do tradicionalismo; como para os alunos: despertar do interesse, aumento das possibilidades de aprendizagem, identificação das características comuns e particularidades das modalidades pertencentes à mesma categoria. Conclusão: Considerou-se positiva a avaliação realizada pelos professores em relação ao sistema de classificação, inclusive levando-os a refletir acerca de possíveis reestruturações em suas práticas pedagógicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Luís Ruggiero Barroso, Centro Universitário de Jaguariúna

Doutor em Desenvolvimento Humano e Tecnologias pela Universidade Estadual Paulista. Professor da Faculdade de Jaguariúna e da Prefeitura Municipal de Paulínia.

Suraya Cristina Darido, Universidade Estadual Paulista

Doutorado em Psicologia Escolar e Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo. Coordenadora no Departamento de Educação Física da Universidade Estadual Paulista.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: LDA, 1991.

BARROSO, André Luís Ruggiero. Voleibol escolar: uma proposta de ensino nas três dimensões dos conteúdos. 2008. 226f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade) – Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2008.

BAYER, Claude. O ensino dos jogos desportivos colectivos. Paris: Vigot, 1994.

BENTO, Jorge Olímpio. Da pedagogia do desporto. In: TANI, Go; BENTO, Jorge Olímpio; PETERSEN, Ricardo Demétrio de Souza. Pedagogia do desporto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 26-40.

BETTI, Mauro. Ensino de primeiro e segundo graus: Educação Física para quê? Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 16, n. 3, p. 282-287, 1992. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Mauro_Betti/publication/280922054_Ensino_de_1o_e_2o_graus_educacao_fisica_para_que/links/55cb4c6508aeca747d6bb448/Ensino-de-1o-e-2o-graus-educacao-fisica-para-que.pdf.

BETTI, Mauro. A Educação Física não é mais aquela. Mo¬triz, Rio Claro, v. 1, n. 1, p. 81-83, 1995. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/ib/efisica/motriz/01n1/10_Betti_ponto_form.pdf.

BRACHT, Valter. A constituição das teorias pedagógicas da Educação Física. Caderno Cedes, Campinas, n. 48, p. 69-89, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0101-32621999000100005&lng=en&nrm=iso&tlng=pt.

BRACHT, Valter. Esporte na escola e esporte de rendimento. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 4, n. 12, p. 14-29, 2000/1. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/index.php/Movimento/article/view/2504/1148.

BRASIL. Base nacional comum curricular. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/wp-content/uploads/2018/02/bncc-20dez-site.pdf. Acesso em: 20 de out. 2018.

BUNKER, David; THORPE, Rol. A model for the teaching of games in secondary schools. Bulletin of physical education, v. 18, n. 1, p. 5-8, 1982. Disponível em: https://brunel.rl.talis.com/items/2CB94388-2B83-DA7E-0184-EEB032DF663F.html.

DAMIANI, Magda Floriana et al. Discutindo pesquisas do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, v. 45, p. 57-67, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3822.

DAOLIO, Jocimar. Educação Física e o conceito de cultura. Campinas: Autores Associados, 2004.

DARIDO, Suraya Cristina; RANGEL, Irene Conceição Andrade (Coord.). Educação Física na escola. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

DARIDO, Suraya Cristina (Org.). Educação Física escolar: compartilhando experiências. São Paulo: Phorte, 2011.

DUPRAT, Rodrigo Mallet; BORTOLETO, Marco Antonio Coelho. Educação Física escolar. Prática e didática das atividades circenses. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 28, n. 2, p. 171-189, 2007. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/63.

FORQUIN, Jean Claude. Escola e cultura: as bases sociais e epistemológicas do conhecimento escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1993.

FRANCO, Laércio Claro Pereira. Atividades físicas de aventura na escola: uma proposta pedagógica nas três dimensões do conteúdo. 2008. 136f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade) – Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2008.

FREIRE, João Batista. Educação de corpo inteiro: teoria e prática da Educação Física. 3. ed. São Paulo: Scipione, 1992.

FREIRE, João Batista; SCAGLIA, Alcides José. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, 2003.

GALATTI, Larissa Rafaela. Pedagogia do esporte: o livro didático como mediador no processo de ensino e aprendizagem dos jogos esportivos coletivos. 2006. 139f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

GARGANTA, Júlio. Para uma teoria dos jogos desportivos colectivos. In: GRAÇA, Amândio; OLIVEIRA, José. (Ed.). O ensino dos jogos desportivos. 3. ed. Lisboa: Universidade do Porto, 1998. p. 11-25.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 5. Ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GRECO, Pablo Juan; BENDA, Rodolfo Novellino. Iniciação aos esportes coletivos: uma escola da bola para crianças e adolescentes. In: ROSE JÚNIOR, Dante de. Modalidades esportivas coletivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 180-193.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Sistema de classificação de esportes com base nos critérios: cooperação, interação com o adversário, ambiente, desempenho comparado e objetivos táticos da ação. Lecturas, Educación Física y Deportes, año 10, n. 71, 2004. Disponível em: https://www.efdeportes.com/efd71/esportes.htm.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime. Projeto curricular e educação física: o esporte como conteúdo escolar. In: REZER, Ricardo (Org.). O fenômeno esportivo: ensaios crítico-reflexivos. Chapecó: Argos, 2006. p. 69-109.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; BRACHT, Valter. Metodologia do ensino dos esportes coletivos. Vitória: UFES, Núcleo de Educação Aberta e a Distância, 2012.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; DARIDO, Suraya Cristina; OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli (Org.). Práticas corporais e a organização do conhecimento. Esportes de marca e com rede divisória ou muro/parede de rebote: badminton, peteca, tênis de campo, tênis de mesa, voleibol, atletismo. Maringá: Eduem, 2017.

MESQUITA, Isabel; GRAÇA, Amândio. Modelos de ensino dos jogos desportivos. In: TANI, Go; BENTO, Jorge Olímpio; PETERSEN, Ricardo Demétrio de Souza. Pedagogia do desporto. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2006. p. 269-283.

OLIVEIRA, Amauri Aparecido Bássoli; DARIDO, Suraya Cristina; GONZÁLEZ, Fernando Jaime (Org.). Práticas corporais e a organização do conhecimento. Esportes de invasão: basquetebol, futebol, futsal, handebol, ultimate frisbee. Maringá: Eduem, 2014.

PAES, Roberto Rodrigues. Educação Física escolar: o esporte como conteúdo pedagógico do ensino fundamental. Canoas: Ulbra, 2001.

PARLEBAS, Pierre. Los universales de los juegos desportivos. Revista de Praxiologia Motriz, v.1, p. 15-30, 1996.

PARLEBAS, Pierre. Juegos, deportes y sociedades. Léxico de praxiología motriz. Barcelona: Editorial Paidotribo, 2001.

PARLEBAS, Pierre. Um novo paradigma em educação física: domínios da ação motora. In: GARCIA, Juan Pedro Fuentes Garcia; PÉREZ (coord.). Educação Física na Europa e qualidade didática em atividades físico-esportivas: livro minucioso. Conselho Provincial de Cáceres, 2003, p. 27-42.

RIO GRANDE DO SUL (Estado). Secretaria de Estado da Educação. Referencial curricular: lições do Rio Grande. Linguagens, códigos e suas tecnologias. Artes e Educação Física. v. 2. Porto Alegre, 2009.

RODRIGUES, Heitor Andrade. Basquetebol na escola: construção, avaliação e aplicabilidade de um livro didático. 2009. 92f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Motricidade) - Instituto de Biociências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2009.

SANTANA, Wilton Carlos. Pedagogia do esporte na infância e complexidade. In: PAES, Roberto Rodrigues; BALBINO, Hermes Ferreira. Pedagogia do esporte: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005. p. 01-23.

SOARES, Carmem Lúcia et al. Metodologia do ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

TUBINO, Manoel José Gomes. Dimensões sociais do esporte. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2001.

TUBINO, Manoel José Gomes. Uma visão paradigmática das perspectivas do esporte para o início do século XXI. In: GEBARA, Ademir; MOREIRA, Wagner. Wey (Org.). Educação Física & esportes: perspectivas para o século XXI. 9. ed. Campinas: Papirus, 2002. p. 125-139.

Publicado
2019-07-29
Como Citar
Barroso, A. L. R., & Darido, S. C. (2019). Compreensão e avaliação de um modelo de classificação do esporte na educação física escolar. Conexões, 17, e019011. https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8654139
Seção
Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)