Aleturgia do currículo cultural na educação física

experiências pedagógicas potencializadoras de subjetividades não-fascistas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v19i1.8660658

Palavras-chave:

Currículo, Cultura, Subjetividade, Educação física escolar

Resumo

Objetivo: ampliar a concepção de fascismo, relacionando-o com propostas conservadoras e reacionárias do componente, por se basearem na assimilação das diferenças e na apropriação humanística, respaldadas na crença da homogeneização das teorias psicobiológicas ou mesmo das metanarrativas críticas. Metodologia: método filosófico, que neste caso, articula de forma original a produção mais recente sobre o currículo cultural de Educação Física com o construto filosófico foucaultiano e deleuze-guattariano. Considerações finais: indicamos que a partir de sua aleturgia, o currículo cultural de Educação Física aqui alvitrado pode ser uma alternativa para potencializar subjetividades não-fascistas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Pedro Xavier Russo Bonetto, Universidade de São Paulo

Doutorando em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Membro do Grupo de Estudos em Educação Física escolar da FEUSP. Professor da Rede municipal de São Paulo e da Faculdade Flamingo.

Rubens Antonio Gurgel Vieira, Faculdade de Educação Física de Sorocaba

Doutor pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas. Professor da Faculdade de Educação Física de Sorocaba. Membro do Grupo de Estudos em Pedagogia da Educação Física (GPEFE – FEFISO) e do Grupo de Estudos em Educação Física escolar da FEUSP Sorocaba, SP.

Referências

BENJAMIN, Walter. Teorias do fascismo alemão. In: BENJAMIN, Walter. Obras escolhidas: magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1996.

BONETTO, Pedro Xavier Russo. A “escrita-currículo” da perspectiva cultural de Educação Física: entre aproximações, diferenciações, laissez-faire e fórmula. 2016. 238 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

BONETTO, Pedro Xavier Russo; NEVES, Marcos Ribeiro; NEIRA, Marcos Garcia. O tratamento destinado às diferenças nos currículos desenvolvimentista, psicomotor e crítico da Educação Física. Práxis Educativa, Ponta Grossa, v. 12, p. 448-463, set./dez. 2017. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/praxiseducativa/article/view/8805 Acesso em: 28 jul. 2020.

BORGES, Clayton Oliveira. Governo, verdade, subjetividade: uma análise do currículo cultural da Educação Física. 2019. 181 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2019.

BRAY, Mark. Antifa: O manual antifascista. São Paulo: Autonomia Literária, 2019.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia: vol. 1. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995a.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia: vol. 2. Rio de Janeiro: Editora 34, 1995b.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia: vol. 3. Rio de Janeiro: Editora 34, 1996.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia: vol. 4. Rio de Janeiro: Editora 34, 1997a.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. Mil platôs: Capitalismo e esquizofrenia: vol. 5. Rio de Janeiro: Editora 34, 1997b.

DELEUZE, Gilles. GUATTARI, Félix. O Anti-Édipo: Capitalismo e esquizofrenia 1. São Paulo: Editora 34, 2011.

DUARTE, Leonardo de Carvalho; NEIRA, Marcos Garcia. Currículo cultural da Educação Física: a produção de uma pedagogia engajada. Humanidades & Educação, Palmas, v. 7, n. 8, p. 282-300, mar. 2020. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/2210. Acesso em: 29 jul. 2020.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da medicina social. In: FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1985.

FOUCAULT, Michel. Em defesa da sociedade: curso no Collège de France (1975- 1976). São Paulo: Martins Fontes, 1999.

FOUCAULT, Michel. O nascimento da biopolítica: Curso no Collège de France, 1979. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

FOUCAULT, Michel. Segurança, Território e População: curso dado no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes, 2008b.

FOUCAULT, Michel. Do governo dos vivos: Curso no Collège de France, 1979-1980. São Paulo: Centro de Cultura Social, 2009.

FOUCAULT, Michel. O anti-Édipo: uma introdução à vida não fascista (prefácio). In: DELEUZE, G. GUATTARI, F. O Anti-Édipo. Rio de Janeiro: Editora 34, 2011.

GALLO, Sílvio. Biopolítica e subjetividade: resistência? Educar em Revista, Curitiba, n. 66, out./dez. 2017. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/53865. Acesso em: 29 jul. 2020.

GUATARRI, Félix. Revolução molecular: pulsações políticas do desejo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1986.

GUATTARI, Félix; ROLNIK, Suely. Micropolítica: cartografias do desejo. Petrópolis: Vozes, 2013.

MEZZAROBA; Cristiano; ZOBOLI; Fábio. Revisitando o conceito de biopolítica em foucault para pensar o corpo na Educação Física. Revista Tempos e Espaços em Educação, São Cristóvão, Sergipe, v. 11, n. 24, jan./mar. 2018. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/revtee/article/view/6679. Acesso em: 29 jul. 2020.

NEVES, Marcos Ribeiro das. O currículo cultural da Educação Física em ação: efeitos nas representações culturais dos estudantes sobre as práticas corporais e seus representantes. 2018. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: carta de navegação. Arquivos em Movimento, Rio de Janeiro, v. 12, n. 02, p. 82-103, jul./dez. 2016. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/11149. Acesso em: 29 jul. 2020.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física cultural: inspiração e prática pedagógica. 2. ed. Jundiaí: Paco Editorial, 2019. Disponível em: http://www.gpef.fe.usp.br/teses/marcos_41.pdf. Acesso em: 29 jul. 2020.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Pedagogia da cultura corporal: crítica e alternativas. São Paulo: Phorte, 2006.

NEIRA, Marcos Garcia; NUNES, Mário Luiz Ferrari. Educação Física, Currículo e Cultura. São Paulo: Phorte, 2009.

NUNES, Mário Luiz Ferraria; RUBIO, Kátia. O(s) Currículo(s) da Educação Física e a construção da identidade de seus sujeitos. Currículo sem Fronteiras, v. 8, n. 2, jul./dez. 2008. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol8iss2articles/nunes-rubio.htm. Acesso em: 29 jul. 2020.

OLIVEIRA JUNIOR, Jorge. Significações sobre o currículo cultural da Educação Física: cenas de uma escola municipal paulistana. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2017.

PAXTON, Robert O. A anatomia do fascismo. São Paulo: Paz e Terra, 2007.

REVEL, Judith. Michel Foucault: conceitos essenciais. São Carlos: Claraluz, 2005.

ROLNIK, Suely. Esferas da Insurreição: Notas para uma vida não cafetinada. São Paulo: n-1 edições, 2018.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Documentos de Identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

Downloads

Publicado

2021-06-10

Como Citar

BONETTO, P. X. R.; VIEIRA, R. A. G. . Aleturgia do currículo cultural na educação física: experiências pedagógicas potencializadoras de subjetividades não-fascistas. Conexões, Campinas, SP, v. 19, n. 1, p. e021032, 2021. DOI: 10.20396/conex.v19i1.8660658. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8660658. Acesso em: 20 set. 2021.

Edição

Seção

DOSSIÊ: Os desafios da Educação Física em tempos de ataques à Educação

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)