Banner Portal
As brincadeiras tradicionais no Bico do Papagaio
Capa 2024 com foto das primeiras edições da revista
PDF

Palavras-chave

Brincadeiras
Educação Física escolar
Relato de experiência

Como Citar

COSTA, Bruno Rodrigues; FARIAS, Mayrhon José Abrantes; SOUZA, Adrielle Lopes de; SOUZA, Adriano Lopes de. As brincadeiras tradicionais no Bico do Papagaio: um relato de experiência na Educação Física escolar . Conexões, Campinas, SP, v. 22, n. 00, p. e024012, 2024. DOI: 10.20396/conex.v22i00.8675315. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8675315. Acesso em: 21 jul. 2024.

Resumo

Objetivo: relatar uma experiência pedagógica com as brincadeiras tradicionais na disciplina de Educação Física, em uma escola do município de Tocantinópolis-TO. Metodologia: trata-se de um relato de experiência, proveniente de cinco intervenções pedagógicas com discentes de 14 a 17 anos, incluindo exposição de vídeos, roda de conversa, pesquisa para casa junto aos familiares, produção de desenhos temáticos e vivências de algumas das brincadeiras tradicionais. Resultados e discussão: constatou-se que a experiência proporcionou um movimento de (re)encontro com o tempo e com a história local, ao passo que, ao (re)conhecerem brincadeiras do passado, os respectivos sujeitos fortaleceram laços com seus pares e compreenderam melhor a conjuntura implícita nas brincadeiras atuais. Considerações Finais: a instituição escolar serviu como um ponto de encontro de diferentes práticas corporais, que, embora não componham mais a rotina da comunidade tocantinopolina, resguardam símbolos e signos sociais com forte potencial educativo.

https://doi.org/10.20396/conex.v22i00.8675315
PDF

Referências

ARRUDA, Ailton Donisete Gomes. Jogos e brincadeiras tradicionais: conteúdo a serem ensinados nas aulas de educação física. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. Programa de Desenvolvimento Educacional. O professor PDE e os desafios da escola pública paranaense, 2010. Curitiba: SEED-PR, 2014. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2010/2010_uel_edfis_artigo_ailton_donisete_gomes_de_arruda.pdf. Acesso em: 12 out. 2023.

BRASIL. Conselho Nacional de Saúde. Resolução nº 510, de 7 de abril de 2016. Dispõe sobre as normas aplicáveis a pesquisas em Ciências Humanas e Sociais. Diário Oficial da União. Brasília - DF, 24 maio 2016. Seção 1, p. 44-46. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2016/Reso510.pdf. Acesso em: 12 out. 2023.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017.

DALTRO, Mônica Ramos; FARIA, Anna Amélia. Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e pesquisas em psicologia, Rio de Janeiro, v. 19, n. 1, p. 223-237, 2019. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812019000100013. Acesso em: 12 out. 2023.

FARIAS, Mayrhon José Abrantes; WIGGERS, Ingrid Dittrich. Cotidiano e práticas corporais infantis: o lúdico e a violência em cena. Motrivivência, Florianópolis, v.27, n.45, p.58-73, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2015v27n45p58. Acesso em: 12 out. 2023.

GODOY, Luís Bruno. Tensionando o sentido do agir: o clown e seu potencial criativo. Dissertação (Mestrado Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais Aplicadas) – Faculdade de Ciências Aplicadas, Universidade Estadual de Campinas, Limeira-SP, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.47749/T/UNICAMP.2019.1129364. Acesso em: 12 out. 2023.

GRILLO, Rogério de Melo; RODRIGUES, Gilson Santos; GODOY, Luis Bruno; ZAIM-DE-MELO, Rogério. Quando a escola vira o quintal de casa: um estudo dos jogos tradicionais e da cultura lúdica das crianças pantaneiras. Brazilian Journal of Policy and Development, v. 3, n. 3, p. 58-78, 2021. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/356109080_Quando_a_escola_vira_o_quintal_de_casa_um_estudo_dos_jogos_tradicionais_e_da_cultura_ludica_das_criancas_pantaneiras. Acesso em: 12 out. 2023.

HANSEN, Marco Antônio; WEBER, Fabiano. O folclore, o brinquedo e a brincadeira. Portal Domínio Público: biblioteca digital desenvolvida em software livre. MEC. Ministério da Educação e Cultura. Itajaí, Santa Catarina, 2009. Disponível em: http://mecsrv137.mec.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=157704. Acesso em: 12 out. 2023.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Jogos, brinquedos e brincadeiras do Brasil. Espacios en blanco: Revista de Educación, n. 24, p. 81-105, junio, 2014. Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/3845/384539806007.pdf. Acesso em: 12 out. 2023.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de metodologia científica. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

MARINI, Sandra Mara; TEIXEIRA, Roseli Terezinha Selicani. Brinquedos e brincadeiras tradicionais e sua contribuição para o ensino/aprendizagem nas aulas de Educação Física. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. Programa de Desenvolvimento Educacional. Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE: 2014, artigos. Curitiba: SEED-PR, 2014. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2014/2014_uem_edfis_artigo_sandra_mara_marini.pdf. Acesso em: 12 out. 2023.

MARTINEZ, Viviana Carola Velasco. Gameover: a criança no mundo do videogame. 1994. 126 p. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1994.

RYCKEBUSCH, Claudia Gil. A Roda de Conversa na Educação Infantil: uma abordagem crítico-colaborativa na produção de conhecimento. Tese (doutorado em linguística aplicada e estudos da linguagem) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2011.

SILVA, Anilde Tombolato Tavares da. A infância e o Brincar na era tecnológica: A escola em questão. In: ENCONTRO NACIONAL DE DIDÁTICA E PRÁTICAS DE ENSINO (ENDIPE XVI), 2012, Campinas. Anais. Campinas: Unicamp, 2012.

SILVA, Anilde Tombolato Tavares da. Infância, Experiência e Trabalho Docente. 2007. 160 f. Tese. (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual Paulista, Marília, 2007.

SOARES, Leys Eduardo dos Santos; MARIN, Elizara Carolina; SILVA, Pierre Normando Gomes da. O brincar na rua e a transmissão cultural da brincadeira de pipa. Licere, v. 22, n. 1, p. 148-166, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/12315. Acesso em: 12 out. 2023.

SOUSA, Verônica Marinho de. Memórias do brincar em Tocantinópolis-TO: um estudo com idosos do Projeto saúde e cognição na melhor idade – UFNT. Monografia (Licenciatura em Educação Física) – Universidade Federal do Norte do Tocantins, Tocantinópolis, 2022. Disponível em: https://repositorio.uft.edu.br/handle/11612/4499. Acesso em: 12 out. 2023.

SOUZA, Maria Leidiane Barboza; RIBEIRO, Vivian Florêncio; BAPTISTA, Tadeu João Ribeiro; ARAÚJO, Patrícia do Socorro Chaves de. Brincadeiras indígenas do povo Tembé do Alto Rio Guamá: diálogo entre a tradição e a modernidade. Licere, v. 22, n. 2, p. 452-475, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/13575. Acesso em: 12 out. 2023.

ZAIM-DE-MELO, Rogério. GOLIN, Caio Henrique. Entre o tradicional e o eletrônico: os jogos e brincadeiras de estudantes em Corumbá-MS. In: LINHARES, W. L. (Ed.). Ciências do esporte e educação física: uma nova agenda para a emancipação. Ponta Grossa: Atena, 2019. p. 69-75.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Conexões

Downloads

Não há dados estatísticos.