A relação trabalho e educação na reprodução das condições de produção e das relações de produção

Autores

  • Marcos Cassin Universidade de São Paulo
  • Monica Fernanda Botiglieri Universidade de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i33e.8639530

Palavras-chave:

Trabalho. Educação. Reprodução. Condições de produção. Relações de produção

Resumo

O texto pontua as relações entre Trabalho e Educação nas transformações históricas daorganização do trabalho e as exigências desta na organização da educação para o trabalho epara a manutenção das relações de produção e a partir dessas referências faz-se algumasconsiderações desta relação, Trabalho e Educação, nas transformações no processoprodutivo no interior no modo de produção capitalista na segunda metade do século XX, oque foi denominado por muitos de revolução técnico-científica. A partir desse percursodefende-se a tese da educação como importante elemento de reprodução das condições deprodução, qualificação para o trabalho, e reprodução das relações de produção, processopersuasivo de legitimação das relações de produção dominantes numa determinadaformação social. Por último afirmamos que o Estado nas sociedades de classes é mediadorna relação Trabalho e Educação com o objetivo de reproduzir as condições de produção eas relações de produção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Cassin, Universidade de São Paulo

Professor de Sociologia da Educação do Departamento de Psicologia e Educação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo.

Monica Fernanda Botiglieri, Universidade de São Paulo

Pedagoga formada pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos Ideológicos de Estado. 3a edição. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1987.

ALTHUSSER, Louis. Sobre a Reprodução. Petrópolis: Editora Vozes, 1999.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao Trabalho?. 5a edição. São Paulo: Cortez, 1998.

ANTUNES, Ricardo. (org.). Riqueza e Miséria do Trabalho no Brasil. 1a edição. São Paulo: Boitempo, 2006.

BORGES, Altamiro. Novidades na Exploração Dentro das Fábricas. Princípios, São Paulo, no.24, p. 50 – 56, Abril, 1992.

BORGES, Altamiro. Efeitos da Microeletrônica no Mundo do Trabalho. Princípios, São Paulo, no.25, p. 54 – 60, Julho, 1992.

BORGES, Altamiro. Reflexos da Automação na Consciência Operária. Princípios, São Paulo, no.26, p. 35 – 41, Outubro, 1992.

BRAVERMAN, Harry. Trabalho e Capital Monopolista. 3a edição. Rio de Janeiro: Editora Guanabara, 1987.

CASSIN, Marcos. Trabalho e Formação Humana. 2008, (mimeo).

ENGELS, Friedrich. O Papel do Trabalho na Transformação do Macaco em Homem / OAKLEY, Kenneth B. O Homem Como Ser que Fabrica Utensílios. 2a edição. São Paulo: Global Editora, 1984.

HARNERCKER, Marta. Tornar Possível o Impossível. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

LAFARGUE, Paul. O Direito à Preguiça. 2a edição. São Paulo: Editora Hucitec, 2000.

OLIVEIRA, Carlos R. de. História do Trabalho. São Paulo: Editora Ática, 1987. (Série Princípios).

POULANTZAS, Nicos. As Classes Sociais no Capitalismo de Hoje. 2a edição. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

WEBER, Max. A Ética Protestante e o “Espírito” do Capitalismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

Downloads

Como Citar

CASSIN, M.; BOTIGLIERI, M. F. A relação trabalho e educação na reprodução das condições de produção e das relações de produção. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 33e, p. 112-120, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i33e.8639530. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639530. Acesso em: 31 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos