Reverências à vida terrena e post-mortem (Caicó-RN, século XIX)

Autores

  • Marta Maria de Araújo Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN
  • Franselma Fernandes de Figueiredo Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN
  • Olívia Morais de Medeiros Neta Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i33.8639562

Palavras-chave:

Testamento. Atitudes devocionais. Modus vivendi. Século XIX. Caicó (RN). Freguesia da Gloriosa Senhora Sant’Ana do Seridó

Resumo

Ao longo dos séculos XVII, XVIII e XIX, a escrituração de testamentos acrescida, porvezes, de carta de consciência e de autos de contas, era uma prática cultural usualmenteexercitada em Portugal e por extensão no Brasil e em Caicó (Rio Grande do Norte), poraqueles segmentos detentores de bens materiais e igualmente simbólicos. Concentrando-senos testamentos de dois testadores (uma mulher e um homem, solteiros: D. Joaquina Mariado Nascimento e Sr. Gonçalo Correia da Silva), nascidos no município que hoje sedenomina Caicó e, igualmente, circunscrição da Freguesia da Gloriosa Senhora Sant’Anado Seridó, no século XIX, a investigação objetivou interrogar as atitudes devocionaisordinárias e o modus vivendi concernente às (suas) sociabilidades formativas, pelainterlocução da história da leitura de Roger Chartier (2001), entendida como portadora deuma sucessão de apropriações variadas, com o território da história social, deconformidade com Ernest Labrousse (1973), que reflete as intersecções entre culturamaterial e cultura mental. Os indícios, mesmo que mínimos, os traços quase imperceptíveise os sintomas pontualmente indiciários, notáveis nas linhas e entrelinhas dos testamentospost-mortem, de D. Joaquina Maria do Nascimento e do Sr. Gonçalo Correia da Silva,caucionaram, outrossim, a uma escrita narrativa de suas histórias resumidas de si paraoutrem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marta Maria de Araújo, Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN

Professora Associada IV da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Franselma Fernandes de Figueiredo, Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN

Professora da Universidade Federal Rural do Semi-Árido.

Olívia Morais de Medeiros Neta, Universidade Federal do Rio Grande Norte - UFRN

Professora do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFRN).

Referências

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas. Sobre a teoria da ação. Tradução Mariza Corrêa. 1a reimp. Campinas: Papirus, 1997.

BRASIL. Constituições brasileiras – 1824. Brasília: Senado Federal, 2001. (v. 1, organizado por Octaciano Nogueira).

BRASIL. Lei de 1o de outubro de 1828. Dá nova forma às Câmaras Municipais, marca suas atribuições, e o processo para sua eleição, e dos Juízes de Paz. Disponível em: www.brasilimperial.org.br/const1824.htm Acesso em: 16 jul. 2008.

CAMBI, Franco. História da pedagogia. Tradução Álvaro Lorencini. São Paulo: Editora UNESP, 1999.

CASCUDO, Luís da Câmara. História do Rio Grande do Norte. Rio de Janeiro: Ministério da Educação e Cultura/Serviço de Documentação/Departamento de Imprensa Nacional, 1955.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. Tradução Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; Lisboa: Difel, 1990.

CHARTIER, Roger. Do livro à leitura. In: CHARTIER, Roger. (Org.). Práticas da leitura. Tradução Cristiane Nascimento. 2. ed. rev. São Paulo: Estação Liberdade, 2001.

DANTAS, Dom Adelino. De que morriam os sertanejos do Seridó antigo? Tempo Universitário, Natal, v. 2, n. 1, 130-136, 1979.

DICKENS, A. G. A contra reforma. Tradução António Gonçalves Mattoso. Lisboa: Editorial Verbo, 1972.

FARIA, Sheila de Castro. A Colônia em movimento: fortuna e família no cotidiano colonial. 2 reimp. São Paula: Nova Fronteira, 1998.

FREGUESIA DA GLORIOSA SENHORA SANT’ANA. Livro de óbitos (1811-1838). (Manuscrito). In: DANTAS, Dom Adelino. Homens e fatos do Seridó antigo. Garanhuns: Gráfica do “O Monitor”, [1961].

GINZBURG, Carlo. Mitos, emblemas, sinais: morfologia e história. Tradução Frederico Carotti. 2. reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

HALE, J. P. A Europa durante o renascimento (1480-1520). Tradução António Sabler. Lisboa: Editorial Presença, 1983.

KEMPIS, Tomás de. Imitação de Cristo. Tradução Pietro Nassettti. São Paulo: Martin Claret, 2005.

LABROUSSE, Ernest. Introdução. In: GODINHO, Vitoriano Magalhães (Dir.). A história social: problemas, fontes e métodos. Lisboa: Edições Cosmos, 1973. (Colóquio da Escola Normal Superior de Saint-Cloud, 15 e 16 de maio de 1965).

LE GOFF, Jacques. São Luís: biografia. Tradução Marcos de Castro. 3. ed. Rio de Janeiro: Record, 2002.

LIMA, Nestor. Municípios do Rio Grande do Norte: Baixa Verde, Caicó, Canguaretama, e Caraúbas. Mossoró: s.e. 1990. (Coleção Mossoroense, v. 596).

LYRA, Augusto Tavares de. História do Rio Grande do Norte. 3. ed. Natal: Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Norte, 1998.

MACÊDO, Muirakytan Kennedy de. A penúltima versão do seridó – uma história do regionalismo seridoense. Natal: Editora Sebo Vermelho, 2005.

MEDEIROS FILHO, Olavo de. Cronologia seridoense. Mossoró (RN): Fundação Guimarães Duque, 2002. (Coleção Mossoroense, v. 1268).

MEDEIROS FILHO, Pe. João; FARIA, Oswaldo Lamartine de. Seridó ─ Séc. XIX (fazendas e livros). 2. ed. Rio de Janeiro: Saraiva, 2001.

MOTT, Luiz. Cotidiano e vivência religiosa: entre a capela e o calundu. In: SOUZA, Laura de Mello e. (Org). História da vida privada no Brasil – cotidiano da vida privada na América portuguesa. 7. reimp. São Paulo: Companhia das Letras, 1997. (v. 1).

NASCIMENTO, Joaquina Maria do. Testamento e autos de contas. Vila do Príncipe /Freguesia da Gloriosa Senhora Sant’Ana, 1852. (Documento manuscrito de 20 de agosto de 1850, sob a guarda do Laboratório de Documentação Histórica do Centro de Ensino Superior do Seridó/LABORDOC – Caicó/Documentação do projeto de pesquisa “Os mortos vistos pelos vivos: atitudes perante a morte no Príncipe no século XIX”).

PORTUGAL/BRASIL. Ordenações Filipinas. Rio de Janeiro: Edição de Cândido Mendes de Almeida, 1870. (5 volumes). Disponível em: http://www1.ci.uc.pt/ihti/proj/filipinas/ordenacoes.htm Acesso em: 17 jul. 2008.

POVOAÇÃO DO CAICÓ. Ata da Instalação da Povoação do Caicó. In: MEDEIROS FILHO, Olavo de. Índios do Açu e Seridó. Brasília: Centro Gráfico do Senado Federal, 1984.

SILVA, Gonçalo Correia da. Testamento e autos de contas. Cidade do Príncipe/Freguesia da Gloriosa Senhora Sant’Ana, 1873. (Documento manuscrito de 8 de agosto de 1873, sob a guarda do Laboratório de Documentação Histórica do Centro de Ensino Superior do Seridó/LABORDOC – Caicó/Documentação do projeto de pesquisa “Os mortos vistos pelos vivos: atitudes perante a morte no Príncipe no século XIX”).

Downloads

Como Citar

ARAÚJO, M. M. de; FIGUEIREDO, F. F. de; MEDEIROS NETA, O. M. de. Reverências à vida terrena e post-mortem (Caicó-RN, século XIX). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 33, p. 179–193, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i33.8639562. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639562. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)