História e cultura afro-brasileira: o que os professores e os alunos aprenderam na escola pública?

Autores

  • Marcos Francisco Martins UNISAL

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i33.8639563

Palavras-chave:

Educação étnico-racial. Ensino de história e cultura afro-brasileira. Lei 10.639/03

Resumo

O presente artigo apresenta os resultados de uma pesquisa feita com 38 professores e 205alunos de 44 escolas públicas estaduais da região de Campinas-SP, que reúne 162instituições de ensino em sua rede. O objetivo da pesquisa foi o de identificar o que elesaprenderam sobre a história e a cultura afro-brasileira. Os dados foram coletados por meiode um questionário aplicado no segundo semestre de 2007, quando o Programa deMestrado em Educação do Unisal e a Apeoesp – Sindicato dos Professores da Rede deEnsino Oficial do Estado de São Paulo (Sub-sede de Campinas) - realizaram um curso deextensão de 30h com vistas a capacitar os docentes da rede pública de ensino paulista aimplementar o que exige a Lei 10.639/03, que estabeleceu a obrigatoriedade de incluir narede de ensino a temática “história e cultura afro-brasileira”.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcos Francisco Martins, UNISAL

Docente permanente do Programa de Mestrado em Educação do Unisal – Centro Universitário Salesiano de São Paulo -, é graduado em Filosofia, mestre e doutor em Filosofia e História da Educação pela Faculdade de Educação da Unicamp.

Referências

ARQUIVO DE ESCOLAS ESTADUAIS DA SEESP (SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DE SÃO PAULO) E DA SD (SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO). Disponível em: http://escola.edunet.sp.gov.br/Download/downloads.htm. Acessado em: 05 de janeiro de 2007.

AGOSTINHO, Cristina, CARVALHO, Rosa Margarida de. Alfabeto Negro: a valorização do povo negro no cotidiano da vida escolar. Belo Horizonte: Maza, 2001.

BRASIL - MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o ensino da História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. Parecer CNE/CP 3/2004, de 10 de março de 2004.

CARNEIRO, Henrique S. Comida e sociedade: significados sociais na história da alimentação. História: Questões & Debates, Curitiba, n. 42, p. 71-80, 2005. Editora UFPR - http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/historia/article/viewFile/4640/3800 - acessado em 10 de julho de 2008

CASHMORE, Ellis. Dicionário de relações étnicas e raciais. São Paulo: Selo Negro, 2000.

CAVALLEIRO, Eliane (Org.). Racismo e anti-racismo na educação: repensando nossa escola. São Paulo: Summus, 2001.

FERNANDES, Florestan. A integração do negro na sociedade de classes. 3. ed. São Paulo: Ática, 1978.

GONÇALVES, Luciane Ribeiro Dias e SOLIGO, Ângela Fátima. Educação das relações étnico-raciais: o desafio da formação docente. 29a Reunião Anual da Anped – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação -, Grupo de Trabalho 21 - Afro-brasileiros e educação, Caxambu-MG, 2006 – em http://www.anped.org.br/reunioes/29ra/trabalhos/trabalho/GT21-2372--Int.pdf - acessado em 15 de julho de 2008.

LEI 10.639, de 9 de janeiro de 2003, disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/2003/L10.639.htm – acessado em 15 de julho de 2008.

LEI no 11.645, de 10 de março de 2008, disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11645.htm - acessado em 15 de julho de 2008.

MALACHIAS, Rosângela. Mídia, educação e movimentos negros. In: Revista Mídia e Etnia, ano 1, no 1, CONE – Coordenadoria dos Assuntos da População Negra da Prefeitura de São Paulo, São Paulo, Imprensa Oficial, s/d.

MARTINS, Marcos Francisco. Lugar de negro é na escola! Jornal Correio Popular, caderno Opinião – p. A3, 21 de novembro de 2007.

MONTEIRO, Noedi. Por que Zumbi e não Isabel? Jornal de Piracicaba, Caderno Opinião - p. A-3, 12 de maio de 2007.

PEREIRA, Amauri Mendes. Zumbi de Palmares na Escola: mais do que avanço da luta contra o racismo. 28a Reunião Anual da Anped – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação -, Grupo de Trabalho 21 – Afro-brasileiros e educação, Caxambu-MG, 2005 – em http://www.anped.org.br/reunioes/28/inicio.htm - acessado em 15 de julho de 2008.

__________. “Quem não pode atrapalhar, arrodeia!”: reflexões sobre o desafio da práxis dos educadores dos agentes da Lei 10.639/03. 30a Reunião Anual da Anped – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação -, Grupo de Trabalho 21 – Afro-brasileiros e educação, Caxambu-MG, 2007 – em http://www.anped.org.br/reunioes/30ra/trabalhos/GT21-3775--Int.pdf - acessado em 15 de julho de 2008.

SANTOS, Joel Rufino dos. Gosto de África – Histórias de lá e daqui. São Paulo: Global. 2002.

SANTOS, Erisvaldo P. dos. A educação e as religiões de matriz africana: motivos da intolerância. 28a Reunião Anual da Anped – Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Educação -, Grupo de Trabalho 21 – Afro-brasileiros e educação, Caxambu-MG, 2005 – em http://www.anped.org.br/reunioes/28/inicio.htm - acessado em 15 de julho de 2008.

Downloads

Como Citar

MARTINS, M. F. História e cultura afro-brasileira: o que os professores e os alunos aprenderam na escola pública?. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 33, p. 194–206, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i33.8639563. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639563. Acesso em: 28 set. 2022.

Edição

Seção

Artigos