Usos da arqueologia na sala de aula

Tom Oliver Miller

Resumo


O autor, arqueólogo antropológico e sistêmico, começa por definir os campos de atuaçãoda Arqueologia, com as suas possibilidades e limitações e com a sua importância emrelação à nossa memória social futura, pois as soluções para o futuro têm que levar emconta a experiência do passado. Isto é relevante porque o Homem não tem se modificado,geneticamente, de nenhuma maneira substancial durante os últimos 50.000 anos. Discute anatureza social do Homem e os seus métodos de adaptação e co-participação em relação aoambiente, a luz de conhecimentos arqueológicos, etnográficos e históricos. Compara anossa atuação em relação aos mesmos ambientes com a de outros povos do passado e dopresente. Examina comparativamente, também, os trajetos de diversos povos, bem ou malsucedidos, em relação a problemas que nos enfrentam hoje, abrindo novas perspectivassobre o presente e o futuro. Mostra também onde a Arqueologia pode oferecer certaprofundidade temporal em relação aos contextos vistos no “presente etnográfico”,inclusive as limitações de certas conclusões tiradas dos dados etnográficos no passado, osquais passaram ao conhecimento geral sem serem contestados. Depois considera casos nopassado onde os povos enfrentaram e se sucumbiram a problemas, semelhante aos que hojeenfrentamos, sem os nossos detentores do poder decisório saberem que as nossas idéias sãosemelhantes às deles e, sem saber desses acontecimentos do passado. Em seguida, o autorexamina diversas situações de sala de aula onde as lições da Arqueologia servem no ensinonão só da História, mas, também, de situações práticas de metodologia científica.Finalmente, usa dados fornecidos conjuntamente pela Arqueologia e outras ciências, numaabordagem transdisciplinar, para situar questões “quentes” dos nossos tempos, tais comoos conceitos de Tempo, de Sobrevivência e Maximização e, ainda, de Progresso, tudo a luzde outros pontos de vista derivados da experiência de outros povos.

Palavras-chave


Arqueologia. Conhecimentos arqueológicos. História. Memória social

Texto completo:

PDF

Referências


BINFORD, Lewis. --- “Archaeology as Anthropology.” American Antiquity, vol. 28: 217-25, 1962.

BINFORD, Lewis. “A consideration of archaeological research design.” American Antiquity, vol. 29: 425-41, 1964.

BEZERRA DE MENEZES, Ulpiano Toledo - “A Cultura Material no Estudo das Sociedades Antigas”. Trabalho apresentado ao 1o Simpósio Nacional de História Antiga, João Pessoa, PB., 1983.

GAMBINI, Roberto - artigo sobre as nossas origens publicado em “Os Caminhos da Terra” na sua edição de junho de 1998.

HOBBES, Thomas --- Leviatã. 2a ed. São Paulo: Abril Cultural, 1979. Orig. 1651.

HERSKOVITS, Melville --- Man and his Works: Antropologia Cultural. São Paulo: Mestre Jou, 1963.

MALINOWSKI, Bronislaw --- Uma Teoria Científica da Cultura. Rio de Janeiro: Zahar, 1970.

MILLER, T. O. --- A Segunda Revolução Científica: Como o pensamento sobre o Universo chegou a se transfigurar nos últimos anos, na visão de um Antropólogo-Arqueólogo Transdisciplinar. Natal: Editora Universitária. 2009a. No prelo.

MILLER, T. O. “O Papel da Arqueologia na Educação Patrimonial” In, SARTI, Antonio Carlos; MUNDET, Lluís (orgs).Turismo e Arqueologia: múltiplos olhares. Piracicaba: PrintFit, 2009b. No prelo.

PARREIRAS HORTA, Maria de Lourdes -- “Educação Patrimonial.” Apostila. s.d.

RADCLIFFE-BROWN, A. R. --- Estrutura e Função na Sociedade Primitiva. Petrópolis: Vozes, 1973. Orig. 1952

RIBEIRO, Darcy --- O povo brasileiro. São Paulo: Círculo do Livro, 1995




DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v9i34.8639586

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista HISTEDBR On-line

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) Rev. HISTEDBR On-line, Campinas (SP) - ISSN 1676-2584.