A escola pública: considerações a partir da divisão social do trabalho

Autores

  • Maria Isabel Moura Nascimento Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG
  • Manoel Nelito Matheus Nascimento UNISAL

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i34.8639590

Palavras-chave:

Escola Pública. Capitalismo. Trabalho

Resumo

Esse artigo é o resultado parcial da pesquisa2, realizada no interior do grupo de pesquisa3,como o intuito de compreender os interesses que levaram à criação das escolas públicas eestatal, a partir do estudo do movimento do capital e das transformações do capitalismo eno mundo do trabalho e da educação. Nesse artigo será priorizada a análise da divisãosocial do trabalho como cenário para a criação das primeiras escolas públicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Isabel Moura Nascimento, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Professora Associada A da Universidade Estadual de Ponta Grossa-UEPG onde trabalha desde (1990) e atua como Professora no curso de graduação em Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação, Mestrado e Doutorado desta instituição desde (2004).

Manoel Nelito Matheus Nascimento, UNISAL

Professor adjunto do Departamento de Educação (DEd) do Centro de Educação e Ciências Humanas. Professor e orientador de mestrado no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de São Carlos-UFSCar.

Referências

CAMBI, F.. História da pedagogia. São Paulo: Editora UNESP, 1999.

COSTA, C. B. . Literatura escravista: uma arte da memória. In: Cléria Botelho da Costa. (Org.). Um Passeio com Clio. 1a ed. Brasilia,2002.

MARX, Karl e ENGELS, Friedrich. História. In: FERNANDES, Florestan (Org.) 3. ed. São Paulo: Ática, 1979.

GASPARELLO, A. M; VILLELA, H. de O. S.. O discurso educacional no século XIX: a nova pedagogia em questão. Uberlândia/MG: Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação, SBHE/UFU.CD-ROM. 2006

HOBSBAWM, Eric J. Era dos impérios, (1875-1914). Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1989.

LUZURIAGA, L. História da educação e da pedagogia. São Paulo: Nacional, 1959.

MANACORDA, M. A.. História da educação: da Antigüidade aos nossos dias. . Trad. Galeano L. Mônaco. 8a ed. São Paulo: Editora Cortez, 2000.

MARX, Karl. Trabalho estranhado e propriedade privada. In: MARX, Karl. Manuscritos econômico- filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004.

MOURA, D. A. S. de. Café e educação no século XIX. Cad. CEDES 2000, vol.20, n.51, pp. 29-49

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. Fundamentos Históricos Da Educação. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2009.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. A Primeira Escola de Professores dos Campos Gerais-PR. Ponta Grossa: Editora UEPG, 2008.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. Grupos Escolares Na Região Dos Campos Gerais - PR:. In: VIDAL, Diana. Gonçalves. (Org.). Grupos Escolares Cultura Escolar Primária E Escolarização Da Infância No Brasil (1893-1971).. 1a. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2006, v. 1.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. Grupos Escolares Na Região Dos Campos Gerais - PR:. In: VIDAL, Diana. Gonçalves. (Org.). Grupos Escolares Cultura Escolar Primária E Escolarização Da Infância No Brasil (1893-1971).. 1a. ed. Campinas: Mercado de Letras, 2006, v. 1.

NASCIMENTO, Maria Isabel Moura. A Escola Pública No Brasil.: História E Historiografia. Campina-S: Autores Associados, 2005.

SAVIANI, D. História da Escola Pública no Brasil: questões para pesquisa. In: LOMBARDI, J. C.; SAVIANI; D.; NASCIMENTO, M. I. M. (Org.). A escola pública no Brasil. História e historiografia. Campinas: Autores Associados, 2005. PP. 1 - 29

ZANATTA, B. A. O método intuitivo e a percepção sensorial como legado de Pestalozzi para a geografia escolar. Cad. CEDES, Campinas, vol. 25, n. 66, p. 165-184, maio/ago. 2005.

Downloads

Como Citar

NASCIMENTO, M. I. M.; NASCIMENTO, M. N. M. A escola pública: considerações a partir da divisão social do trabalho. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 34, p. 223–233, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i34.8639590. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639590. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >>