Gênero, heroísmo e patriotismo em obras de literatura para crianças

  • Rosa Maria Hessel Silveira PPGEDU-ULBRA e PPGEDU-UFRGS
  • Iara Tatiana Bonin PPGEDU-ULBRA
Palavras-chave: Literatura infantil. Representações de gênero. Patriotismo

Resumo

No presente artigo analisamos representações de mulher presentes em obrasliterárias destinadas a crianças escolarizadas das primeiras décadas do século XX: CultoCívico, escrita por João Roque Moreira Gomes, que circulou entre professores sul-riograndenses, e Heroínas e Mártires Brasileiras, de autoria de Renato Sêneca Fleury,dedicada principalmente a meninas leitoras. Estas coletâneas de poesia e prosa sãomarcadas por um ideário patriótico e forte inspiração cívica, valores característicos doperíodo. Através de uma análise discursiva, buscamos delinear certo perfil feminino,observando que nos textos examinados figuram mulheres devotadas ao lar e à família, queassumem a maternidade como condição natural e que educam os filhos para o patriotismo,a honradez e o respeito às instituições legais. Figuram ainda mulheres heroínas que, emcontextos de guerra, assumem frentes de combate, lutando ao lado de seus maridos, ouainda, como mulheres consagradas à caridade, atuam em hospitais de campanha, cuidandodos soldados com zelo maternal. Tais obras apresentam e enaltecem acontecimentosprotagonizados por mulheres e homens e, através de exemplos edificantes, colaboram paranaturalizar determinados atributos femininos, ensinando sobre patriotismo e sobre práticasdesejáveis naquele contexto histórico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosa Maria Hessel Silveira, PPGEDU-ULBRA e PPGEDU-UFRGS
Professora titular aposentada da Faculdade de Educação da UFRGS.
Iara Tatiana Bonin, PPGEDU-ULBRA
Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil.

Referências

CARVALHO, José Murilo de. A formação das almas – o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

GUIMARÃES, Lucia Maria Paschoal (2007). Henrique Fleiüss: vida e obra de um artista prussiano na Corte (1859-1882), disponível em http://sitemason.vanderbilt.edu/files/lretmo/Guimaraes%20Lucia.doc. Acesso em 09 de agosto de 2007.

HALL, Stuart. The work of representation. In: HALL, Stuart (org.). Representation, cultural representations and signifying practices. London: Thousands Oaks; New Delhi: Sage, 1997.

HARTLEY, John. Comunicação, Estudos Culturais e Media – conceitos-chave. Coimbra: Quimera, 2004.

LAJOLO, Marisa; ZILBERMAN, Regina. Literatura infantil brasileira: história & histórias. São Paulo: Ática, 1985.

LEÃO, Andréa Borges. Brasil em imaginação: livros, impressos e leituras infantis (1890-1915). Disponível em http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2003/www/pdf/2003_NP04_leao.pdf Acesso em 08 de agosto de 2007.

MARTINS, Ari. Escritores do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Instituto Estadual do Livro – UFRGS, 1978.

PEDRO, Joana Maria. Mulheres do Sul. In: PRIORE, Mary del (Org). História das Mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2002.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. In: Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2. (jul./dez. 1995), p. 71-99.

SILVA, Tomaz Tadeu da. Teoria cultural e educação – um vocabulário crítico. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

SOUZA, Rosa Fátima de. Templos de civilização: a implantação da escola primária graduada no estado de São Paulo (1890-1910). São Paulo: Fundação Editora da UNESP, 1998.

SHAVIT, Zohar. Poética da Literatura para Crianças. Lisboa: Editorial Caminho, 2003.

TRINDADE, Iole Faviero. A invenção de uma nova ordem para as cartilhas – ser natural, maternal e mestra. Queres ler? Bragança Paulista: Editora Universitária São Francisco, 2004.

Como Citar
Silveira, R. M. H., & Bonin, I. T. (1). Gênero, heroísmo e patriotismo em obras de literatura para crianças. Revista HISTEDBR On-Line, 9(34), 255-269. https://doi.org/10.20396/rho.v9i34.8639592
Seção
Artigos