As políticas socias neoliberais no quadro da mundialização do capital: um “movimento em busca dos anéis sacrificados no passado para salvar os dedos”

Autores

  • Dominique Michèle Perioto Guhur Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Irizelda Martins de Souza e Silva Universidade Estadual de Maringá - UEM

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v9i35.8639615

Palavras-chave:

Políticas sociais. Neoliberalismo. Mundialização

Resumo

O presente artigo tem por objetivo analisar como as políticas sociais neoliberais serelacionam com o modo de acumulação capitalista sob dominância financeira, buscandoelucidar tanto suas determinações econômicas quanto políticas. Parte-se da análise damundialização do capital, do neoliberalismo e da relação entre ambos. Procura-secaracterizar as políticas sociais neoliberais, e os mecanismos que tornaram possível suaimplementação, em especial na América Latina. Ao final, algumas considerações a respeitodo lugar das políticas sociais no debate por alternativas ao projeto neoliberal.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dominique Michèle Perioto Guhur, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá - UEM, linha de pesquisa Políticas Públicas e Gestão Educacional. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Públicas e Gestão Educacional – GEPPGE. Trabalha com Movimentos Sociais Populares desde 1999.

Irizelda Martins de Souza e Silva, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Doutora em Educação, professor-adjunto do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da UEM, linha de pesquisa Políticas Públicas e Gestão Educacional. É membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Políticas Públicas e Gestão Educacional – GEPPGE.

Referências

ALVES, Giovanni Antônio Pinto . Reestruturação Produtiva, Novas Qualificações e Empregabilidade. In: ______. Dimensões da Reestruturação Produtiva: Ensaios de sociologia do trabalho. 2a. ed. Londrina: Editora Praxis, 2007. Disponível em: http://www.giovannialves.org/Capitulo%2010_texto.pdf. Acesso em 13/11/2008.

BOITO JR., Armando. Neoliberalismo e burguesia. In: BOITO JR., Armando. Política neoliberal e sindicalismo no Brasil. São Paulo: Xamã, 1999, p. 23-76.

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1988.

CARCANHOLO, Reinaldo Antônio; NAKATANI, Paulo. O Capital Especulativo Parasitário: Uma precisão teórica sobre o capital financeiro característico da globalização. Ensaios FEE. Porto Alegre: v. 20; n. 01; p. 284-304, 1999.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

CHESNAIS, François. Le pouvoir de la finance d’André Orléan (Notes de Lecture). Fonds de pension et nouveau capitalisme. L’Année de la Régulation, n. 4. Paris: La Découverte, p. 305-324, 2000. Disponível em: http://webu2.upmf-grenoble.fr/regulation/Annee_regulation/annee4.html. Acesso em 12/11/2008.

CHESNAIS, François. Mundialização: o capital financeiro no comando. Outubro, São Paulo, n. 5, p. 7-28, 2001.

CHESNAIS, François. O capital portador de juros: acumulação, internacionalização efeitos econômicos e políticos. In: CHESNAIS, François. (Org.). A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração, conseqüências. São Paulo: Boitempo, 2005, p. 35-67.

CHESNAIS, François; SERFATI, Claude. “Ecologia” e condições físicas de reprodução social: alguns fios condutores marxistas. Crítica Marxista. São Paulo: Boitempo, v. 1, n.16, 2003. Disponível em: http://www.unicamp.br/cemarx/criticamarxista/16chesnais.pdf. Acesso em 24/11/2008.

FERRARO, Alceu Ravanello. Neoliberalismo e Políticas Sociais: um pé em Spencer, outro em Malthus. Universidade e Sociedade, Brasília (DF), v. 9, n. 20, p. 21-33, set./dez. 1999.

HARVEY, David. Condição pós-moderna. 12a. Ed. São Paulo: Loyola, 2003.

HUNT, E. K. História do pensamento econômico. 7a. Ed. Rio de Janeiro: Campus, 1989.

LAURELL, Asa Cristina. Avançando em direção ao passado: a política social do neoliberalismo. In: LAURELL, Asa Cristina. (Org.). Estado e políticas sociais no neoliberalismo. São Paulo: Cortez/Cedec, 1995.

LOMBARDI, José Claudinei. Globalização, Pós-modernidade e Educação (apresentação). In: LOMBARDI, José Claudinei. (Org.) Globalização, Pós-modernidade e Educação: história, filosofia e temas transversais. Campinas, SP: Autores Associados: HISTEDBR; Caçador, SC: UnC, 2001, p. I-XXVIII.

MARX, Karl. O Capital: Livro I, vol. 1. 3a. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988a.

MARX, Karl. O Capital: Livro I, vol. 2. 3a. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988b.

MARX, Karl. O Capital: Livro III, vol. 4. 3a. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988c.

MARX, Karl. O Capital: Livro III, vol. 5. 3a. Ed. São Paulo: Nova Cultural, 1988d.

MELO, Marcelo Paula de; FALLEIROS, Ialê. Reforma da aparelhagem estatal: novas estratégias de legitimação social. In: NEVES, Lúcia Maria Wanderley (org.). A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005, p. 175-192.

NASCIMENTO, Elmar Pinheiro do Nascimento. Notas a respeito da Escola Francesa da Regulação. Revista de Economia Política, v. 13, n. 2, p. 120-136, abril-junho/1993.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley. A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005.

OLIVEIRA, Dalila; DUARTE, Adriana. Política educacional como política social: uma nova regulação da pobreza. Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 02, p. 279-301, jul./dez. 2005.

PAULANI, Leda Maria. O projeto neoliberal para a sociedade brasileira: sua dinâmica e seus impasses. In: LIMA, Júlio César França; NEVES, Lúcia Maria Wanderlei (Orgs.).Fundamentos da educação escolar no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz,; EPSJV, 2006, p. 67-107.

PINTO, Nelson Prado Alves. O capitalismo financeiro. Crítica Marxista. São Paulo: Xamã, v. 1, n.5, p. 9-26, 1997.

SADER, Emir. As crises do capitalismo e do neoliberalismo e a esquerda. Le monde diplomatique Brasil. Encarte CLACSO: Cadernos da América Latina VII. São Paulo: ano 2, n. 16, p. 7, novembro 2008.

SAES, Décio. República do capital: capitalismo e processo político no Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial, 2001.

SANDRONI, Paulo. Novo dicionário de economia. São Paulo: Editora Best Seller, 1994.

SAVIANI, Dermeval. Da nova LDB ao FUNDEB. Campinas: Autores Associados, 2007.

SOARES, Laura Tavares. O que são as políticas de ajuste de caráter neoliberal? In: SOARES, Laura Tavares. O desastre social. Rio de Janeiro: Record, 2003, p. 19-39.

TAUILE, José Ricardo; FARIA, Luiz Augusto Estrella. A acumulação produtiva no capitalismo contemporâneo. Revista de Economia Política, v. 24, n. 2, 280-296, abril-junho/2004.

TOUSSAINT, Eric. As duas fases do ajuste estrutural. In: TOUSSAINT, Eric. A Bolsa ou a vida. A dívida externa do Terceiro Mundo: a finança contra os povos. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002, p. 202-386.

TOUSSAINT, Eric. Os programas de ajuste estrutural definidos pelo FMI e o Banco Mundial. In: TOUSSAINT, Eric. A Bolsa ou a vida. A dívida externa do Terceiro Mundo: a finança contra os povos. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 2002, p. 197-202.

VIANNA, Maria Lúcia Werneck. Em torno do conceito de política social: notas introdutórias. Rio de janeiro: [s. n.], 2002. Disponível em: http:www.unerj.br/ead/ead/20052/curso_sequencial/up_cidadania/arquivos/Em_torno_do_conceito_de_politica_social.pdf. Acesso: 11/11/2008.

Downloads

Como Citar

GUHUR, D. M. P.; SILVA, I. M. de S. e. As políticas socias neoliberais no quadro da mundialização do capital: um “movimento em busca dos anéis sacrificados no passado para salvar os dedos”. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 35, p. 76–95, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i35.8639615. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639615. Acesso em: 17 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos