Banner Portal
“Educar para enriquecer”: o liberal desenvolvimentismo, o projeto tecnocrático e a educação pública na Bahia (1940-1970)
PDF

Palavras-chave

Modernização. Estado. Tecnocracia. Políticas públicas

Como Citar

SILVA, Antonia Almeida; PINA, Maria Cristina Dantas. “Educar para enriquecer”: o liberal desenvolvimentismo, o projeto tecnocrático e a educação pública na Bahia (1940-1970). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 36, p. 57–69, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i36.8639640. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639640. Acesso em: 21 jun. 2024.

Resumo

Neste trabalho tematizamos as políticas públicas para a educação na Bahia face aoprocesso de industrialização deflagrado a partir do final da década de 1940, o qual seconsubstanciou num movimento que denominamos de modernização conservadora. Nessaanálise os espaços de interseção entre o Estado e os sujeitos implicados nos processoseducacionais é parte central da opção por assinalar as séries de eventos quecircunstanciaram as dinâmicas educacionais do período, num esforço de abordagem daspolíticas públicas de uma perspectiva política.
https://doi.org/10.20396/rho.v9i36.8639640
PDF

Referências

AGUIAR, M. P. de. Notas sobre o “enigma baiano”. Salvador, Bahia: Edições da CPE (Comissão de Planejamento Econômico) n. 3; Livraria Progresso Editora, 1958.

ALMEIDA, S. B. de. Escola Parque: paradigma escola (1947-1951). 1988. 156 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia, Salvador, Bahia, 1988.

ALVES, Ma H. M. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). 4a ed. Petrópolis: Vozes, 1987.

BAHIA. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA. Alguns indicadores da situação educacional do estado da Bahia. Salvador: SEC/IAT, 1988 (parte integrante do PLANDEBA).

BOAVENTURA, E. M. Síntese e fundamentação do Plano Estadual de Educação da Bahia – 1978-1981. Planejamento. Salvador, 6 (3), p. 323-334, jul./set, 1978.

BRITTO, L. N. Educação na Bahia: propostas, realizações e reflexões. São Paulo: T. A. Queiroz; Salvador, Ba: Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia; Brasília, DF: INEP; [S.L.]: OEA. Coletânea Navarro de Britto, 1991, vol. 1.

CRUZ, R. C. da. A inserção de Feira de Santana (BA) nos processos de integração produtiva e de desconcentração econômica nacional. 1999. 334 f. Tese (Doutorado em Economia) - Instituto de Economia da UNICAMP-Campinas, SP, 1999.

DANTAS NETO, P. F. “Surf” nas ondas do tempo: do carlismo histórico ao carlismo pós-carlista. Caderno CRH. Salvador: UFBa, n° 39, p. 213-255, jul/dez, 2003.

FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva. 3a ed. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1989.

GANDINI, R. P. C. Tecnocracia, capitalismo e educação em Anísio Teixeira (1930-1935). Rio de janeiro: Civilização Brasileira, 1980.

GUIMARÃES, A. S. Formação e crise da hegemonia burguesa na Bahia. 144 f 2003. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) – Faculdade de Ciências Humanas e Filosofia - UFBA. Salvador, Bahia, 2003.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. A educação no estado da Bahia: repertório estatístico comemorativo do IV Centenário da Cidade do Salvador. Rio de Janeiro: Serviço Gráfico do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 1949.

MENSAGEM DO GOVERNADOR OTÁVIO MANGABEIRA À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA, Diário Oficial do Estado, 05 de janeiro de 1949.

NAGLE, J. Educação e sociedade na primeira república. São Paulo: EPU; Rio de Janeiro: Fundação Nacional de Material Escolar, 1974.

OLIVEIRA, F. O elo perdido: classe e identidade de classe na Bahia. São Paulo: Perseu Abramo, 2003.

PAIVA, V. Educação popular e alfabetização de adultos. 5a ed. São Paulo: Loyola, 1987.

SILVA, Antonia Almeida. As políticas públicas para a educação básica na Bahia nos anos 90: propostas e ações nas gestões de Antonio Carlos Magalhães e Paulo Souto (1991-1998). 2007, 243 f. Tese de doutorado, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

TAVARES, L. H. D. História da Bahia. 10a ed. São Paulo: Editora UNESP: Salvador, BA: EDUFBA, 2001.

TEIXEIRA, A. S. O ensino no Estado da Bahia 1924-1928 – Relatório. Bahia, Imprensa Oficial do Estado, 1928.

VIANA FILHO, L. Prefácio. In: BRITO, L. N. de. Educação na Bahia: propostas, realizações e reflexões. São Paulo: T. A. Queiroz; Salvador, Ba: Faculdade de Educação da Universidade Federal da Bahia; Brasília, DF: INEP; [S. L]: OEA, 1991.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.