Banner Portal
A educação na modernidade e a modernização da escola no Brasil: século XIX e início do século XX
PDF

Palavras-chave

Modernidade. Métodos de ensino. Renovação pedagógica

Como Citar

TRINDADE, Syomara Assuite; MENEZES, Irani Rodrigues. A educação na modernidade e a modernização da escola no Brasil: século XIX e início do século XX. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 9, n. 36, p. 124–135, 2012. DOI: 10.20396/rho.v9i36.8639645. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639645. Acesso em: 18 jun. 2024.

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir algumas ideias educacionais que se desenvolveramna modernidade e como estas ideias, configuradas na renovação da concepção de educaçãoe na implantação de novos métodos de ensino, se apresentaram na modernização dainstrução pública no Brasil, no final do século XIX e início do século XX. Destacam-se osdebates sobre a renovação pedagógica e os métodos de ensino; entre eles: a aplicação dosistema lancasteriano no país, o método intuitivo e a influência das ideias pedagógicasescolanovistas como instrumento de reconstrução da sociedade brasileira, mediante areconstrução da educação. As novas concepções e os novos métodos de ensino transferemo foco de conhecimento centrado no professor, para as experiências da criança.
https://doi.org/10.20396/rho.v9i36.8639645
PDF

Referências

ALVES, Nilda (Org.). Criar currículo no cotidiano. 2.ed. São Paulo: Cortez, 2004.

BASTOS, Maria Helena Câmara. O ensino monitorial/mútuo no Brasil (1827-1854). In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Câmara (Orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, v. 2.

CAMBI, Franco. História da Pedagogia. São Paulo: Fundação Editora da UNESP (FEU), 1999. (Encyclopaidéia).

DEWEY, Jonh. Escola e democracia. São Paulo: Vozes, 1973.

DURKHEIM, Emile. A evolução pedagógica. Porto Alegre: Artes Médicas, 1995.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Instrução elementar no século XIX. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive (Orgs.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

FREIRE, Ana Maria. Analfabetismo no Brasil. São Paulo: Cortez, 1989.

KILPATRICK, William Heardh. Educação para uma civilização em mudança. São Paulo: Melhoramentos, 1965.

LEMME, Paschoal. O manifesto dos pioneiros da educação nova e suas repercussões na realidade educacional brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 65, n.150, p. 225-272, maio/ago. 1984.

LOURENÇO FILHO, Manuel Bergström. Introdução ao estudo da escola nova. São Paulo: Melhoramentos, 1978.

MANACORDA, Mário Alighiero. História da Educação. São Paulo: Cortez, 1989.

MONROE, Paul. História da educação. 11. ed. São Paulo: Editora Nacional, 1976.

SCHELBAUER, Analete Regina. O método intuitivo e lições de coisas no Brasil do século XIX. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Câmara (Orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005. v.2

SOUZA, Rosa Fátima de. Espaço da educação e da civilização: origens dos grupos escolares no Brasil. In: SOUZA, Rosa Fátima de; VALDEMARIN, Vera Teresa;

ALMEIDA, Jane Soares de. O legado educacional do século XIX. Araraquara: UNESP: Faculdade de Ciências e Letras, 1998.

VALDEMARIN, Vera Teresa. Método intuitivo: os sentidos como janelas e portas que se abrem para um mundo interpretado. In: SOUZA, Rosa Fátima de; VALDEMARIN, Vera Teresa; ALMEIDA, Jane Soares de. O legado educacional do século XIX. Araraquara: UNESP: Faculdade de Ciências e Letras, 1998.

VIDAL, Diana Gonçalves. Escola nova e processo educativo. In: LOPES, Eliane Marta Teixeira; FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VEIGA, Cynthia Greive (Orgs.). 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.