Mundialização do capital, reforma do estado, pós-graduação e pesquisa no Brasil

Autores

  • João dos Reis Silva Júnior Universidade Federal de São Carlos-UFSCar/CNPq
  • Fabíola Bouth Grello Kato Universidade Federal de São Carlos-UFSCar

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i37.8639665

Palavras-chave:

Mundialização do Capital. Reforma do Estado. Reforma Universitária. Produção do Conhecimento. Valoração do Capital

Resumo

O objetivo deste artigo é compreender o processo de mercantilização da universidadeestatal pública brasileira e do atual processo de produção de conhecimento. Busca-secompreender este evento tal qual um processo de racionalização social, com origem noEstado reformado e como parte da herança do século XX, articulado com a mundializaçãodo capital, que terminou como alvo da naturalização do seqüestro do fundo público pelocapital, resultando em reformas das instituições republicanas brasileiras. A universidade,não sem a contraposição de movimentos sociais, políticos e sindicais e de intelectuais, estásendo transformada em instituição tutelada. A racionalidade mercantil tornou-se o núcleoda Política com conseqüências para o pensamento intelectual mais crítico; a pesquisa sobreas políticas públicas para a educação superior; e, sobretudo, para a intensificação emudança de paradigma da produção do conhecimento, da ciência e da tecnologia noâmbito institucional das universidades públicas brasileiras e no plano da Nação e em suarelação com a economia mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João dos Reis Silva Júnior, Universidade Federal de São Carlos-UFSCar/CNPq

Docente em Educação pela USP, professor associado-4 da Universidade Federal de São Carlos, coordenador adjunto do Observatório Nacional de Expansão da Ed. Superior Brasileira, pesquisador convidado - Mercer University (GA-US) e Professor Visitante na condição de Full Professor na Arizona State University (2014-2015).

Fabíola Bouth Grello Kato, Universidade Federal de São Carlos-UFSCar

Professora Adjunta da Universidade Federal do Pará-UFPA. Professora Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (ICED/UFPA) .

Referências

BRESSER PEREIRA, L.C. Crise econômica e reforma do Estado no Brasil - para uma nova interpretação da América Latina. São Paulo: Editora 34, 1996.

BRESSER PEREIRA, L.C. Gestão do setor público: estratégia e estrutura para um novo Estado. In: PEREIRA, Luiz Carlos Bresser Pereira; SPINK, Peter. Reforma do Estado e Administração pública Gerencial. 2o ed. Rio de Janeiro, Editora Fundação Getúlio Vargas, 1998. p.21-38.

CHESNAIS, F. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã Editora, 1996.

CONSELHO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLÓGICO. CNPq memória. Disponível em: http://centrodememoria.cnpq.br. Acesso em: 30 de maio de 2008.

LULA, E.. O Caminho do Crescimento. Desafios do Desenvolvimento, Brasília, ano, 5, n, 42. p. 46-51, abr. 2008.

MICHALET, C, A. Les multinationales face à la crise. IRM, Lausanne, 1985.

SILVA JR, João dos Reis. Reforma do Estado e da Educação no Brasil de FHC. São Paulo: Xamã, 2002.

SILVA JÚNIOR, João dos Reis.; SGUISSARDI, Valdemar. As novas faces da educação superior no Brasil – reforma do Estado e mudança na produção. 2a ed. São Paulo: Cortez Editora; Bragança Paulista: EDUSF, 2001.

SILVA JÚNIOR, João dos Reis.; SGUISSARDI, Valdemar. Trabalho intensificado nas federais: pós-graduação e produtivismo econômico. São Paulo: Xamã Editora, 2009.

Downloads

Como Citar

SILVA JÚNIOR, J. dos R.; KATO, F. B. G. Mundialização do capital, reforma do estado, pós-graduação e pesquisa no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 37, p. 59–71, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i37.8639665. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639665. Acesso em: 6 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos