As interfaces históricas entre psicologia e educação

Autores

  • Leonor Dias Paini Universidade Estadual de Maringá
  • Sheila Maria Rosin Universidade Estadual de Maringá
  • Lenita Gama Cambaúva Universidade Estadual de Maringá - UEM

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i38.8639690

Palavras-chave:

História da Psicologia. Psicologia e Educação. Psicologia Educacional

Resumo

Esta pesquisa apresenta o estudo do desenvolvimento do histórico da Psicologia eEducação, a fim de compreender a sua identidade e ressaltar as diferentes temáticas eenfoques que constitui esse campo de conhecimento. O procedimento teóricometodológicoprivilegia a compreensão da relação entre Psicologia e Educação, a qual nãopode prescindir de uma contextualização dos aspectos históricos, políticos, econômicos esociais. Os resultados deste estudo mostram que, em diferentes momentos históricos,concebe-se a condição humana, o sentir e o agir de uma maneira diferenciada. Com oacelerado desenvolvimento tecnológico, redimensionam-se as relações sociais deprodução. E, mais uma vez, a Psicologia e a Educação vêm sendo chamadas a entender astramas nas relações sociais vigentes na humanidade. Como reflexo desse quadrosituacional, o campo disciplinar da Psicologia Educacional passa por uma crise deidentidade, pois ora pertence à educação, ora à psicologia. Somado a isso, incorporam-se eavolumam-se inúmeras temáticas. Todavia, duas linhas caracterizam o seu percursohistórico: o desenvolvimento do psiquismo humano e os problemas de aprendizagem. Aliteratura consultada constata a relevância da Psicologia Educacional pela sua contribuiçãopara embasar e subsidiar a prática pedagógica/escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonor Dias Paini, Universidade Estadual de Maringá

Professora universitária pelo Departamento de Educação da Universidade Estadual de Maringá, atua na área de Psicologia Escolar, Educacional e em Psicopedagogia e Educação Especial.

Sheila Maria Rosin, Universidade Estadual de Maringá

Professora adjunta na área de Psicologia da Educação na Universidade Estadual de Maringá.

Lenita Gama Cambaúva, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Professora não titular da Universidade Estadual de Maringá. 

Referências

ANDERY, M. A. et al. Para compreender a ciência. Rio de Janeiro: Espaço e Tempo, 2004.

ANTUNES, M. A. M. A Psicologia no Brasil: leitura histórica sobre sua constituição. São Paulo: Unimarco, 1989.

ANTUNES, M. A. M. Algumas reflexões acerca dos fundamentos da abordagem social em história da psicologia In: BROZEK, J.; MASSIMI, M. (Orgs.). Historiografia da Psicologia moderna: a versão brasileira. São Paulo: Loyola, 1998.

BRZEZINSKI, I. Pedagogia, pedagogos e formação de professores: busca e movimento. Campinas: Papirus, 1996.

BOCK, A. M. B. et al. Psicologia Sócio-Histórica. São Paulo: Cortez, 1995.

BOCK, A. M. B. As aventuras do Barão de Münchhausen na Psicologia. São Paulo: EDUC, 1999.

BOCK, A. M. B. et al. Psicologia da Educação: cumplicidade ideológica. In: MEIRA, M. E. M.; ANTUNES, M. A. M. (Orgs.). Psicologia escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003. p. 83-90.

CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. São Paulo: Cortez, 2000.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia? 2. ed. Rio de Janeiro: Brasiliense, 1996.

FIGUEIREDO, L. C. M. Matrizes do pensamento psicológico. Petrópolis: Vozes, 1991.

FIGUEIREDO, L. C. M. SANTI, P. L. R. Psicologia: uma nova introdução. São Paulo: EDUC, 2000.

FERREIRA, M. G. Psicologia Educacional: uma análise crítica. São Paulo: Cortez, 1986.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 15. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

FREITAS, M. T. de A. O Pensamento de Vygotsky e Bakhtin no Brasil. São Paulo: Papirus. 1994.

GATTI, B. A. O que é Psicologia da Educação? Ou, o que ela pode vir a ser como área de conhecimento? Revista do programa de estudos pós-graduados em Psicologia da Educação. PUCSP, São Paulo, EDUC, n. 5, p.73-90, dez. 1997.

GATTI, B. A. Possibilidades de enfoque no campo da Psicologia da Educação. Revista do programa de estudos pós-graduados em Psicologia da Educação. PUCSP, São Paulo, n. 9, p. 9-14, 2o sem. 1999.

GEBRIM, V. S. Psicologia e educação no Brasil: uma história contada pela Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Goiânia: Ed. UFG, 2002.

GONÇALVES, V. T. V. O artificial e o natural: ensaio sobre a naturalização do histórico nas teorias pedagógicas contemporâneas. 1986. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 1986.

JAEGER, W. Paidéia: a formação do homem grego. São Paulo: Martins Fontes; Campinas: Unicamp, 1988.

JORGE, Marcos. As primeiras formulações teóricas sobre a “questão social” e a Educação no Brasil: a obra de Alberto Torres. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos, v.65, n. 150, p.407-425, mai.-ago. 1984.

LEMME, Paschoal. Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova e suas repercussões na realidade educacional brasileira. RBEP - Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília, v. 65, n.150, p. 255-272, mai.-ago. 1984.

LUNA, S. Psicologia Educacional: uma tentativa de delimitação do campo: o ponto de vista de um psicólogo. Revista do programa de estudos pós-graduados em Psicologia da Educação de Psicologia da Educação. PUCSP. São Paulo: EDUC, n. 9, dez. 1999.

LURIA, A. R. A Psicologia como ciência: o objeto e a importância prática. In: LURIA, A. R. Curso de psicologia geral. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991. p. 1-28. v. 1.

MARX, K.; ENGELS, F. A Ideologia Alemã. São Paulo: Moraes, 2004.

MEIRA, M. E. M.; ANTUNES, M. A. M. (Orgs.). Psicologia escolar: teorias críticas. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2003.

MERANI, R. L. Psicologia e alienação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

MÉSZÁROS, Istvan. A educação para além do capital. São Paulo: Boi Tempo, 2005.

OLIVEIRA, M. Khol. Vygotsky: Aprendizado e desenvolvimento: Um processo sócio-histórico. 4. ed. São Paulo: Scipione, 1997.

PATTO, M. H. S. Psicologia e ideologia: uma introdução crítica à psicologia escolar. São Paulo: T.A. Queiroz, 1993.

PAINI, L. D. Perspectivas e desafios na Psicologia da Educação. In: PAINI, L. D. Psicologia Educacional: a vez e a voz dos acadêmicos de Pedagogia das Universidades Estaduais do Paraná, 2006. Tese (Doutorado em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano) – Universidade Estadual de São Paulo, São Paulo, 2006.

PAINI, L. D.; ROSIN, S. M. Das idéias psicológicas à Psicologia da Educação: a constituição de um campo disciplinar. In: RODRIGUES, E. et al. Orgs.). Pedagogia 35 anos: história e memória. Maringá: Instituto Memória, Universidade Estadual de Maringá, 2009. p.73-102.

PENNA, A. G. História das Idéias Psicológicas. São Paulo: Imago, 1991.

RIBEIRO, M. L. S. História da educação brasileira: a organização escolar. 11. ed. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1991.

RUBINSTEIN, S. L. História da Psicologia. In: RUBINSTEIN, S. L. Princípios de psicologia geral. Lisboa: Estampa, 1972. p. 93-110.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica. São Paulo: Cortez, 1995.

SCHULTZ, D. P.; SCHULTZ, S. E. História da psicologia moderna. São Paulo: Cultrix, 1992.

WERTHEIMER, Michael. A brief history of psychology. New York: Holt. Rinehart and Winston, 1979.

WERTSCH, J. V. Vygotsky y la formación de la mente. Barcelona: Ediciones Paidós, 1988.

Downloads

Como Citar

PAINI, L. D.; ROSIN, S. M.; CAMBAÚVA, L. G. As interfaces históricas entre psicologia e educação. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 38, p. 60–79, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i38.8639690. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639690. Acesso em: 9 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos