Prova Brasil e desempenho em língua portuguesa: Um estudo com escolas paranaenses

Autores

  • Cristina Cerezuela Jacobsen Universidade Estadual de Maringá, UEM
  • Nerli Nonato Ribeiro Mori Universidade Estadual de Maringá, UEM

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i38.8639691

Palavras-chave:

Prova Brasil. Língua Portuguesa. Trabalho pedagógico

Resumo

Trata de uma investigação acerca dos fatores determinantes do desempenho de alunos de4ª. série do ensino básico na Prova Brasil. Os dados foram colhidos por meio de entrevistassemi-estruturadas e análise dos planos e diários dos docentes de seis escolas paranaensesque apresentaram os maiores e menores índices em Língua Portuguesa na avaliaçãorealizada em 2007. Das três escolas com piores resultados, em duas delas houve falhas naaplicação da prova, inclusive com troca de gabaritos por parte dos aplicadores. Todavia, ofator preponderante para o baixo desempenho dos alunos é que eles não tinham osconhecimentos exigidos. Por outro lado, nas escolas com índices mais altos, verificamosum trabalho pedagógico sistematizado de ensino dos conteúdos. Além disso, os professoresdemonstraram maior conhecimento que o primeiro grupo sobre a avaliação e os resultadosalcançados por sua escola. Os resultados confirmam a importância do contextosocioeconômico em que os alunos estão inseridos, da formação dos professores e tambémdo processo de aplicação das avaliações em larga escala. No entanto, o mais fortedeterminante do desempenho das unidades escolares é o trabalho pedagógico intencional esistematizado dos conteúdos de Língua Portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Cerezuela Jacobsen, Universidade Estadual de Maringá, UEM

Professora da Educação Básica do Estado do Paraná na modalidade Educação Especial atuando em Sala de Recurso Multifuncional e no ensino superior atua como professora de Metodologia da Pesquisa Científica do Instituto Paranaense de Ensino em Cursos de Especialização na área educacional. Participante do grupo de pesquisa Desenvolvimento, Aprendizagem e Educação (CNPq).

Nerli Nonato Ribeiro Mori, Universidade Estadual de Maringá, UEM

Professora Titular do Departamento de Teoria e Prática da Educação da Universidade Estadual de Maringá (Concurso Público de Professor Titular para a Carreira do Magistério Público do Ensino Superior do Estado do Paraná - Edital 052/2011 - PRH), atuando no curso de graduação em pedagogia e no mestrado e doutorado em educação (PPE).

Referências

ARAÚJO, C. H.; LUZIO, N. Avaliação da educação básica: em busca da qualidade e eqüidade no Brasil. Brasília, DF: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2005.

BATISTA, R. L. A panacéia das competências: uma problematização preliminar. In: ALVES, G. et al. (Org.). Trabalho e educação: contradições do capitalismo. Maringá, PR: Praxis, 2006. p. 82-114.

BRASIL. Ministério da Educação. Instituto nacional de estudos e pesquisas educacionais Anísio Teixeira. 2009. Disponível em: www.inep.gov.br. Acesso em: 06 jun. 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. PDE: plano de desenvolvimento da educação: prova Brasil: ensino fundamental: matrizes de referência, tópicos e descritores. Brasília: MEC, SEB, INEP, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Prova Brasil: avaliação do rendimento escolar, ensino fundamental, matrizes de referências, tópicos e descritores. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 2007.

CASTRO, M. H. G. de. Educação para o século XXI: o desafio da qualidade e da equidade. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, 1999.

DALBEN, Â. I. L. de F. Das avaliações exigidas às avaliações necessárias. In: VILLAS BOAS (Org.) Avaliação: políticas e práticas. Campinas, SP: Papirus, 2002. p. 13-42 (Coleção Magistério: Formação e Trabalho Pedagógico).

DELMANTO, D. et al. Prova Brasil na escola: material para professores, coordenadores pedagógicos e diretores de escolas de ensino fundamental. São Paulo: Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária, 2007.

FERNANDES, R. Índice de desenvolvimento da educação básica. Brasília: Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Anísio Teixeira, 2007. 26 p. (Série documental. Textos para discussão; 26).

FERRÃO, M. E. et al. O SAEB: sistema nacional de avaliação da educação básica: objetivos, características e contribuições na investigação da escola eficaz. Revista Brasileira de Estudos de População, Rio de Janeiro, v. 18, n. 1-2, p. 111-130,

FREITAS, D. N. T. A avaliação da educação básica no Brasil: dimensão normativa, pedagógica e educativa. Campinas, SP: Autores Associados, 2007. (Coleção educação contemporânea).

KUENZER, A. Z. Trabalho pedagógico: da fragmentação à unitariedade possível. In: AGUIAR, S. A. M.; FERREIRA, C. S. N. (Org.). Para onde vão a orientação e a supervisão educacional? Campinas: Papirus, 2002. p. 47-78.

LEONTIEV, A. O desenvolvimento do psiquismo. 2. ed. São Paulo: Centauro, 2004.

OLIVEIRA, D. A. Política educacional nos anos 1990. Educação básica e empregabilidade. In: DOURADO, F.; PARO, V. H. (Org.) Políticas públicas e educação básica. São Paulo: Xamã, 2001.

PESTANA, M. I. G. S. O sistema de avaliação brasileiro. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 79, n. 191, p. 65-73, jan./abr. 1998.

RODRIGUES, M. M. M. Proposta de análise de itens das provas do SAEB sob a perspectiva pedagógica e a psicométrica. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 17, n. 34, p. 43-78, maio/ago. 2006.

SAVIANI, D. Escola e democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. 36. ed. rev. Campinas, SP: Autores Associados, 2003. (Coleção polêmicas do nosso tempo, v.5).

SAWAYA, S. M. Novas perspectivas sobre o sucesso e o fracasso escolar. In: OLIVEIRA, M. K. de.; REGO, T. C.; SOUZA, D. T. R. (Org.). Psicologia, educação e as temáticas da vida contemporânea. São Paulo: Moderna, 2002, p. 197-213.

SFORNI, M. S. de F.; GALUCH, M. T. B. Conteúdos escolares e desenvolvimento humano: qual a unidade? Comunicações, Piracicaba, ano 13, n. 3. p. 150-158, nov. 2006.

SOUSA, S. M. Z. L. Possíveis impactos das políticas de avaliação no currículo escolar. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 119, p. 175-190, jul. 2003.

STOCO, S. SAEB: uma análise da política. 2006. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação)–Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2006.

Downloads

Como Citar

JACOBSEN, C. C.; MORI, N. N. R. Prova Brasil e desempenho em língua portuguesa: Um estudo com escolas paranaenses. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 38, p. 80–91, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i38.8639691. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639691. Acesso em: 3 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos