Educação profissional e os ideais liberais presentes no pensamento educacional brasileiro

Autores

  • Beatriz Lemos Stutz Universidade Federal de Uberlândia- UFU
  • Carlos Alberto Lucena Universidade Federal de Uberlândia- UFU

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i38.8639695

Palavras-chave:

História da educação. Educação profissional. Liberalismo. Escolas técnicas

Resumo

Este texto aborda a história da educação profissional em nosso país e sua estreita relação com osprocessos produtivos e os ideais liberais presentes no pensamento educacional brasileiro. Adespeito da intensificação das reformas educacionais, a partir da primeira metade do século XX,permanecem ainda, na atualidade, marcas profundas do pensamento liberal nas decisões epráticas educacionais contemporâneas. O texto enfoca também a necessidade de descobrir-se overdadeiro papel das escolas profissionais do ensino médio e aponta a incapacidade da educaçãode, por si só, produzir mudanças na sociedade, como queriam crer os intelectuais do Manifestodos Pioneiros da Educação Nova.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Beatriz Lemos Stutz, Universidade Federal de Uberlândia- UFU

Professora da Escola Técnica de Saúde da Universidade Federal de Uberlândia. Doutoranda em Educação pela FACED/UFU.

Carlos Alberto Lucena, Universidade Federal de Uberlândia- UFU

Doutor em Filosofia e História da Educação. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Pesquisador do Programa Mineiro de Pesquisadores da FAPEMIG.

Referências

BRASIL. Lei no. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.educacaoonline.pro.br. Acesso em 25 de nov. 2007.

BRASIL. Lei no. 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em 27 de nov. 2007.

BUFFA, Ester; NOSELLA, Paolo. A Escola Profissional de São Carlos. São Carlos: EdUFSCar, 1998.

CAPANEMA, Gustavo. Capanema e a educação brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, 66(153), p.187-200, maio/ago., 1985.

CUNHA, Luiz Antônio. O ensino industrial-manufatureiro no Brasil. Revista Brasileira de Educação, no. 14, p. 89- 107, mai/jun/jul/ago, 2000.

MANACORDA, Mario Alighiero. História da Educação: da Antiguidade aos nossos dias. 11aed., São Paulo: Cortez, 2004. Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. In: GHIRALDELLI JR., Paulo. História da Educação. São Paulo: Cortez, 1990, p. 54- 78.

MENDES, Laudenir Otávio. Políticas públicas e a pedagogia das competências na educação profissional: a trajetória do ensino profissionalizante de nível técnico no Brasil e no Estado de São Paulo. Campinas, SP Tese (doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

RUBEGA, Cristina Cimarelli Caballero. A reforma da educação profissional de nível médio e a formação do técnico em química: retrospectiva e perspectivas de uma profissão. Campinas, SP Tese (doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2000.

SAVIANI, Dermeval. et al. (2004). O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas: Autores Associados.

STUTZ, Beatriz Lemos. Técnico em Enfermagem: o perfil traçado por profissionais da área no município de Uberlândia, nos anos 90. Dissertação (mestrado) – Faculdade de Educação, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 1998.

TEIXEIRA, Anísio. Carta a San Tiago Dantas, 21 de jul. 1959, Rio de Janeiro, Biblioteca Virtual Anísio Teixeira. Disponível em: http://www.prossiga.br/anisioteixeira. Acesso em: 28 nov. 2007.

VERÍSSIMO, José. A educação nacional. 3a ed., Porto Alegre: Mercado Aberto, 1985.

Downloads

Como Citar

STUTZ, B. L.; LUCENA, C. A. Educação profissional e os ideais liberais presentes no pensamento educacional brasileiro. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 38, p. 139–149, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i38.8639695. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639695. Acesso em: 30 nov. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)