Trabalho e educação: a crise da sociabilidade contemporânea e a perspectiva crítica da emancipação social

Autores

  • Ariovaldo Santos Université Paris I
  • Renan Araújo UNESP

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i38e.8639750

Palavras-chave:

Educação. Trabalho. Reestruturação produtiva. Sociabilidade. Hegemonia

Resumo

Neste artigo, discutiremos alguns aspectos das contradições sociais contemporâneasque relacionados à temática educação e trabalho expressam facetas do novo corolário docomplexo de reestruturação produtiva flexível de inspiração predominantemente toyotista.Interessa-nos, porém, ao analisar as contradições sociais decorrentes desse processo,procurando ir além do reconhecimento da centralidade do trabalho, indicar que entre osdesafios necessários à possibilidade de emancipação das formas de sociabilidades mediadaspela lógica produtiva/social/ética do capital, refletir sobre os novos conteúdos ideológicosimanentes às questões que envolvem o binômio educação/trabalho, bem como, algumascontradições do sistema sócio-metabólico do capital e das novas possibilidades abertas para aluta contra hegemônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ariovaldo Santos, Université Paris I

Doutorado em Sociologia e Ciências Sociais pela Université Paris I (Panthéon-Sorbonne). Atualmente é professor da Universidade Estadual de Londrina. É membro da Rede de Estudos do Trabalho (RET) e atua na área de Sociologia, principalmente nos seguintes temas: trabalho, sindicalismo, globalização, capitalismo e mundo do trabalho.

Renan Araújo, UNESP

Doutorado em Sociologia pela UNESP/Campus Araraquara; professor do Departamento de História da Universidade Estadual do Paraná – Campus Paranavaí/FAFIPA. É membro da Rede de Estudos do Trabalho (RET). Atua nas áreas História, Sociologia, com ênfase para os seguintes temas: juventude, reestruturação produtiva, sociabilidade, educação, trabalho flexível e estranhamento.

Referências

ARAÚJO. Renan. O modo de vida just - in - time do novo perfil metalúrgico jovem-adulto flexível do ABC: antigos dilemas, novas contradições e possibilidades. Tese Doutorado – Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras: Araraquara, 2009.

AUED, Bernardete Wrublevski, Educação para o (Des) emprego, R.J., Ed. Vozes, 1999. Duarte, Newton. A sociedade do conhecimento ou sociedade das ilusões?: quatros ensaios críticos-dialéticos em filosofia da educação. Campinas: Autores Associados, 2003.

FALLEIROS, Ialê. Parâmetros curriculares nacionais para a educação básica e a construção de uma nova cidadania. In - A nova pedagogia da hegemonia. Lúcia Maria W. Neves (org). São Paulo: Xamã, 2005. P. 211-235.

GRAMSCI, Antonio, Cadernos do Cárcere, vol. 2. S.P. Civilização Brasileira, 2000.

KUENZER, Acácia Zeneida, Pedagogia do trabalho na acumulação flexível: os processos de “exclusão includente” e “inclusão excludente” como uma nova forma de dualidade estrutural. In: http://www.senac.br/INFORMATIVO/BTS/311/boltec311.htm

KUENZER, Acácia Zeneida, CALAZANS, M. Julieta C.; GARCIA, Walter, Planejamento e Educação no Brasil, S.P., Cortez Editora, 1996, 3o ed.

KUENZER, Acácia Zeneida, Trabalho Pedagógico: da fragmentação à unitariedade possível, in FERREIRA, Naura Syria Carapeto e AGUIAR, Márcia Ângela da S. (orgs.), Para Onde Vão a Orientação e a Supervisão Educacional, S.P., Papirus, 2003, 2o ed.

LENARDÃO, Elsio, Clientelismo Político no Brasil Contemporâneo: algumas razões de sua sobrevivência (mimeo). Tese de Doutorado, S.P. Unesp-Araraquara, julho de 2006.

LOMBARDI, Franco, La Pédagogie Marxiste d’Antonio Gramsci, Toulouse, Édition Edouard Privat, 1971.

MANNHEIM, Karl, MANNHEIM (Coleção Grandes Cientistas), S.P., Ática, 1984.

MÉSZÁROS, István, Mészáros, Istvám. Para além do capital: rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2002.

MÉSZÁROS, István, Mészáros, Istvám. A Educação Para Além do Capital, São Paulo., Boitempo Editoral, 2005.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Tradução: Catarina Eleonora F. da Silva e Jeanne Sawaya. 8o ed. São Paulo: Cortez, 2003.

NEGRI, Antonio e HARDT, Michael, Império, R.J. , Record, 2004. Pinassi, Maria Orlanda. No mundo do capital, a ocasião faz o ladrão. Revista Margem Esquerda. No. 8. Novembro de 2006.p. 42-48.

SANTOS, Ariovaldo, Antigos e Novos Campos da Ideologia do Capital na Educação do Trabalhador, in ALVES, Giovanni; GONZALES, Jorge L. C.; BATISTA, Roberto Leme (orgs.), Trabalho e Educação (Contradições do Capitalismo Global), S.P. Ed. Práxis, 2006.

Downloads

Como Citar

SANTOS, A.; ARAÚJO, R. Trabalho e educação: a crise da sociabilidade contemporânea e a perspectiva crítica da emancipação social. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 38e, p. 51–64, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i38e.8639750. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639750. Acesso em: 25 jun. 2022.

Edição

Seção

Artigos