A importância do materialismo histórico na formação do educador do campo

  • Luiz Bezerra Neto Universidade Federal de São Carlos
  • Maria Cristina dos Santos Bezerra Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Materialismo histórico. Educação do campo. Pesquisa em educação

Resumo

Apontamos neste texto a importância do domínio do método e dos pressupostos teóricos domaterialismo histórico para fundamentar o estudo sobre a educação do campo. Tomamoscomo referência a nossa atuação nos cursos de formação de educadores para este segmentoespecífico, tanto através dos cursos de pedagogia da terra, quanto da formação deprofessores para atuarem nas classes multisseriadas do campo.Apresentamos, em linhas gerais, os elementos constitutivos do materialismo histórico edialético, para em seguida apontarmos a importância e a atualidade desta perspectivateórico-metodológica, especialmente nas pesquisas em Educação de um modo geral e,particularmente para os estudos sobre educação do campo. Isso nos leva a uma tomada deposição diante da corrente hegemônica na pesquisa em educação e em especial naeducação do campo, que tem arrebatado muitos pesquisadores que se deixam levar pelosventos da pós-modernidade, e embebidos pelas suas idéias, julgam ultrapassados todos osreferenciais baseados no paradigma iluminista racionalista instaurado com o advento damodernidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Bezerra Neto, Universidade Federal de São Carlos
Doutor em Educação pela Unicamp. Professor adjunto da Universidade Federal de São Carlos-UFSCar. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação” – HISTEDBR.
Maria Cristina dos Santos Bezerra, Universidade Federal de São Carlos
Doutora em Educação pela Unicamp. Professora adjunta do Departamento de Educação na Universidade Federal de São Carlos- UFSCAR. Coordenadora do Grupo de Estudos e Pesquisas “História, Sociedade e Educação” – HISTEDBR.

Referências

ARGUMEDO, M. Educacion y Desarrollo Rural, Sembrando Ideas. reflexiones para la educacion rural, Universidade Católica de Chile, Santiago: 1989.

ATTAD, J. J. O mundo da escola rural nas representações sociais de seus egressos. Campinas: Dissertação FE/Unicamp, 1989.

BEZERRA NETO, Luiz. E COLARES, Anselmo Alencar. Contribuição ao debate acerca da utilização do materialismo histórico e dialético como referencial teórico na pesquisa histórico-educacional. In: WWW.histedbr.fae.unicamp.br, 2002.

BEZERRA NETO, Luiz. Sem-terra Aprende e Ensina: Estudo sobre as práticas educativas do Movimento dos Trabalhadores Rurais, Campinas: autores associados, 1999. Brasil, MDA/SDT. 2005

CALDART, R. S. O MST e a formação dos sem terra: o movimento social como princípio educativo. São Paulo: Estudos Avançados, 2001.

CALDART, R. S. Pedagogia do movimento Sem Terra. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

CALDART, R. S. Pedagogia do Movimento Sem-terra, Petrópolis: Vozes, 2000.

CALDART, Roseli Salete. Educação em Movimento: Formação de educadoras e educadores no MST. Petrópolis: Editora Vozes, 1997.

CALDART, Roseli Salete. Formação de Educadores/as no MST - Um currículo em movimento - mimeog, 1997.

CNBB. Texto base da Campanha da Fraternidade. 1998.

FOUCAULT, M. Arqueologia das Ciências e História dos Sistemas. Rio de Janeiro: Editora Forense Universitária, 2000.

FOUCAULT, M. Vigiar e punir. Petrópolis, RJ: Vozes, 1977.

FREIRE, P. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006.

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005.

FREIRE, Paulo. Ação Cultural para a Liberdade e outros escritos. Rio de Janeiro: Editora Paz e Terra, 1984.

FUNDEP, Coragem de Educar. uma proposta de educação para o meio rural. Petrópolis: Vozes, 1995.

GUIMARÃES, J. R. O cristianismo e a formação da moderna questão agrária brasileira. In: PAULA, D. G. de, STARLING, H. M. M., GUIMARÃES, J. R. (Orgs.). Sentimento de Reforma Agrária, Sentimento de República. Belo Horizonte: UFMG Editora, 2006.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da modernidade. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

HADDAD, Sérgio; e DI PIERRO, Maria Clara. A educação no Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra em Bagé e Sarandi. (RS) Brasília. D.F: INEP, 1994.

HUISMAN, D. História do existencialismo. Bauru, SP: EDUSC, 2001.

Jornal Sem Terra, Maio de 1993

KAUTSKY, K. A questão agrária. Coleção Proposta Universitária. São Paulo: Proposta Editorial, 1980.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 7. ed. São Paulo: Paz & Terra, 2002.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Tradução Célia Neves e Alderico Toribio. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

LEÃO, Antônio Carneiro. Sociedade rural: seus problemas e sua educação. Rio de Janeiro: s/d.

LEFEBVRE, Henri. Lógica formal e lógica dialética. 2 ed. Tradução Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1979. (Coleção perspectivas do homem, v. 100).

LÊNIN, V. I. Capitalismo e agricultura nos Estados Unidos: novos dados sobre as leis de desenvolvimento do capitalismo na agricultura. São Paulo: Editora Brasil Debates, 1980.

LÊNIN, V. I. Materialismo e Empiriocriticismo: notas críticas sobre uma filosofia reacionária. Moscou: Edições Progresso; Lisboa: Editorial Avante, 1982.

LOURO, Guacira Lopes. A história oral e a pesquisa sobre gênero. In: Série Documental - Eventos, n.º 5, maio de 1994, MEC - INEP.

LOWY, M. As esquerdas na ditadura militar: o cristianismo da libertação. In: REIS FILHO, D. A. e FERREIRA, J. (Orgs.). As esquerdas no Brasil. 2. v. Nacionalismo e reformismo radical, 1945-1964. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

LOWY, Michael. As aventuras de Karl Marx contra o Barão de Münchhausen: marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. Tradução Juarez Guimarães e Suzanne Felice Léwy. São Paulo: Busca Vida, 1987.

MAKARENKO. A S. Conferências sobre Educação Infantil. São Paulo: Editora Moraes, 1981.

MAKARENKO. A S. Poema Pedagógico. São Paulo: Editora brasiliense, 1985.

MARX, K, Manuscritos econômicos e filosóficos. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. Rio de Janeiro: civilização brasileira, 2007.

MARX, Karl. ENGELS, Friedrich. Manifesto do Partido Comunista. In: Obras escolhidas. Lisboa: Edições Avante, 1982.

MENUCCI, S. A Ruralização, Imprensa Oficial do Estado de São Paulo: 1944.

MENUCCI, S. Discursos e conferências ruralistas. São Paulo: 1946.

MENUCCI, S. Pelo sentido ruralista da civilização: subsídios para a historia do ensino rural no estado de São Paulo (1892-1935) São Paulo: Revista dos Tribunais 1935.

MOLINA, M. C. A constitucionalidade e a justicialidade do direito à educação dos povos do campo. In: SANTOS, C. A. dos. Educação do Campo, Políticas Públicas, Educação. Brasília: INCRA/MDA/NEAD, 2008.

MOLINA, M. C. Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão. In: MOLINA, M. (Org.). Educação do campo e pesquisa: questões para reflexão. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2006.

MORIN, E. Complexidade e transdisciplinaridade: a reforma da universidade e do ensino fundamental. Natal: EDUFRN, 2000.

ORIN, E. Introdução ao pensamento complexo. 3. ed. Lisboa: Instituto Piaget, 2001.

MST. Dossiê MST ESCOLA: documentos e estudos, 1990-2001. São Paulo: Editora Expressão Popular, Setor de Educação do MST/Iterra, 2005.

NETTO, José Paulo. Relendo a teoria marxista da história. In: SAVIANI, Dermeval. LOMBARDI, José Claudinei. SANFELICE, José Luis. História e história da Educação: o debate teórico-metodológico atual. Campinas: Autores Associados, 1998. (p. 50-64).

O MST e a Educação URL:http://www.sanet.com.br~semterra/mst-3htm [14 jul 1997]

OLIVEIRA, M. A. de. As bases filosóficas e epistemológicas de alguns projetos de educação do campo: do pretendido marxismo à aproximação ao ecletismo pós-moderno. Curitiba, UFPR, setor de educação, Tese, 2008.

PIAGET, J. Psicologia e Pedagogia. Rio de Janeiro: Editora forense, 1970.

PISTRAK, Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo, expressão popular. 2006

Revista Sem Terra, ano 1 n. 1 jul./set. 97

Revista Sem Terra, ano 1 n. 2 out./dez. 97

RIZZOLI A. O real e o imaginário na educação rural. Tese, FE/Unicamp, Campinas, 1987.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SILVA, Ruth Ivoty Torres da. A escola primária rural. Porto Alegre: Editora Globo, 1970.

SOUZA, Maria Antônia de. A formação da Identidade Coletiva: Um estudo das lideranças de assentamentos rurais no pontal do paranapanema. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Educação, 1994.

TOURAINE, A. O retorno do actor: ensaio sobre sociologia. Lisboa, Portugal: Instituto Piaget, 1984.

Como Citar
Bezerra Neto, L., & Bezerra, M. C. dos S. (1). A importância do materialismo histórico na formação do educador do campo. Revista HISTEDBR On-Line, 10(38e), 251-272. https://doi.org/10.20396/rho.v10i38e.8639762
Seção
Artigos