O manual didático e os quadros murais na relação educativa do curso normal Sagrado Coração de Jesus – 1936-1971

Autores

  • Sandino Hoff Universidade Tuiuti do Paraná
  • Armindo José Longhi Universidade do Contestado/Campus de Canoinhas
  • Maria Angélica Cardoso Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i37e.8639785

Palavras-chave:

Organização do trabalho didático. Instituições Escolares e Práticas Escolares

Resumo

Este estudo investigou os instrumentos do trabalho didático utilizados no Curso Normal doColégio Sagrado Coração de Jesus de Canoinhas, SC, entre 1936 e 1971, no intuito deverificar como se realizou a formação cristã em meio à proposta oficial de uma formaçãolaica. Inquiriu: os documentos existentes no arquivo do colégio; o livro Crônica, queregistrou os momentos relevantes da vida das Irmãs; alguns textos de alunos, editados noÓrgão das Normalistas; depoimentos da ex-diretora, de ex-alunos e de ex-professores. Ainvestigação concluiu que o espaço da proposta pedagógica cristã, em meio às obrigaçõesdas diretrizes laicas do Estado, foi conquistado mediante o uso dos instrumentos didáticos:o manual didático e o quadro mural. Esses recursos didáticos cumpriram a função social ereligiosa de uma vigilância metodológica na transmissão dos saberes escolares, pois,cumprindo as normas governamentais, foram subsumidos ao domínio do professor naprática escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandino Hoff, Universidade Tuiuti do Paraná

Professor pesquisador da Universidade Anhanguera-Uniderp.

Armindo José Longhi, Universidade do Contestado/Campus de Canoinhas

Professor associado da Universidade Estadual do Paraná (UNESPAR), Campus de União da Vitória.

Maria Angélica Cardoso, Universidade Estadual de Campinas

Professora adjunta do Centro de Ciências Humanas e Sociais da UFMS.

Referências

ALVES, G. L. (2005) O Trabalho Didático na Escola Moderna: formas históricas. Campinas, SP: Autores Associados.

ALVES, Gilberto Luiz. (2008) Instrumentos do Trabalho Didático e Relação Educativa na Escola Moderna. Campo Grande: 2008. (Programa de Pesquisa).

ARAÚJO, J. C. e outros (orgs.) (2008) As Escolas normais no Brasil. Campinas: Ed. Alínea.

ARQUIVO do Curso Normal Sagrado Coração de Jesus. Canoinhas: UnC-Canoinhas.

CANOINHAS. DOCUMENTOS AVULSOS. – 1874-1925. Assembléia Legislativa de Santa Catarina. Florianópolis: Centro de Memória, p. 9.

CATTEEUW, Karl (2005) Als de Muren Konden Spreken. Leuven: Katholieke Universiteit. Centrum voor Historische Pedagogiek.

DAROS, Maria das Dores (2002). A Sociologia na Formação dos Professores Catarinenses nos anos de 1930 a 1940. In: SCHEIBE, L; DAROS, M. D. (orgs.). Formação de Professores em Santa Catarina. Florianópolis: NUP/CED, p. 35-52.

HÉRY, Evelyne. (1999). Un Siècle de Leçons d, Histoire: la Histoire enseigné ao licée. 1879-1970. Rennes: Presses Universitaires de Rennes.

HOFF, Sandino. (1996). As Sombras e o Corpo donde procedem ou o mundo das artes como principio Educativo. Revista InterMeio. V. 2, n. 4. Campo Grande: Mestrado em Educação da UFMS. P. 4-19.

HOFF, Sandino. (2008). Apresentação. In: RATKE, Wolfgang. Escritos sobre a Nova Arte de Ensinar (1571-1635). Campinas: Autores Associados, p. 1-26.

IRMÃS Missionárias de Maria Auxiliadora. (1921–1971) Chronik der Filiale Canoinhas (Crônica da Filial de Canoinhas). Canoinhas.

JULIA, D. (2001). A Cultura como objeto histórico. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas: Autores Associados, n.1, p. 9-43, 2001.

KULESZA, Wojciech Andrzej. (1996) Igreja e Educação na primeira República. História da Educação – GT 02. Caxambu: 19a Reunião Anual da ANPED.

LOURENÇO FILHO. (2002). Introdução ao Estudo da Escola Nova. Rio de Janeiro: Ed. da UERJ.

NASCIMENTO, Carla Lourdes do; DANIEL, Leziany Silveira. O Instituto de Educação de Florianópolis e os Intelectuais Catarinenses na Década de 40. In: SCHEIBE, L; DAROS, M. D. (orgs.) (2002). Formação de Professores em Santa Catarina. Florianópolis. Florianópolis: NUP/CED, p.53-70.

NÓBREGA, Paulo de. Grupos Escolares: Modernização do Ensino e Poder Oligárquico. In: DALLABRIDA, Norberto. (2003) Mosaico de Escolas. Florianópolis: Cidade Futura, p. 253-280.

ÓRGÃO DAS NORMALISTAS. (1946) Canoinhas: Colégio Sagrado Coração de Jesus. Curso Normal Secundário. N. 9.

SANTA CATARINA. Decreto-lei 713, jan. 1935; Decreto 306, 1939.

TEIVE, Gladys Ghizoni. (2002) Entre o Discurso e a Prática: um olhar sobre a Escola Normal Cararinense nos anos sessenta. In: SCHEIBE, L; DAROS, M. D. (orgs.). Formação de Professores em Santa Catarina. Florianópolis: NUP/CED, p. 165-178.

WELTER, Carmen. (2006) Colégio Sagrado Coração de Jesus – 85 anos Educando. 1921-2006. Canoinhas. www.historia.fcs.ucr.ac.cr, Acessado no dia 23 de novembro de 2008.

Downloads

Como Citar

HOFF, S.; LONGHI, A. J.; CARDOSO, M. A. O manual didático e os quadros murais na relação educativa do curso normal Sagrado Coração de Jesus – 1936-1971. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 37e, p. 128–144, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i37e.8639785. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639785. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)