É possível uma pedagogia da cidade?

Autores

  • Olivia Morais de Medeiros Neta Universidade Federal do Rio Grande do Norte/PPGEd Bolsista CNPq

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v10i40.8639815

Palavras-chave:

Pedagogia. Cidade. Educação. História

Resumo

É possível uma pedagogia da cidade? Essa questão possibilitou o encadeamento de reflexões acerca da cidade não como cenário inerte, mas como materialidade instrutiva,corpo e campo gestor de educabilidades. Por isso, posso dizer que o objetivo de pensar a possibilidade de uma pedagogia da cidade transmuta-se na reflexão de como a cidade educa. Dessa forma, a pedagogia da cidade se expressa no estilo de vida urbano, no aprendizado da civilidade e do direito à cidade, bem como nas funções pedagógicas expressas em projetos urbanos e escolares, na relação entre o corpo urbano/corpo cidadão ena hermenêutica urbana e em uma postura sensível frente ao urbano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Olivia Morais de Medeiros Neta, Universidade Federal do Rio Grande do Norte/PPGEd Bolsista CNPq

Professora do Centro de Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Norte e professora do Programa de Pós-Graduação em Educação (UFRN) 

Referências

ARROYO, Miguel G. O aprendizado do direito à cidade: Belo Horizonte ― a construção da cultura política. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 26, p. 23-38, dez. 1997.

BACZKO, Bronislaw. “Imaginação Social” in: Enciclopédia Einaudi. Volume 5. Lisboa: Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 1985.

BARROS, José D’ Assunção. Cidade e história. Petrópolis: Vozes, 2007.

BLOCH, Marc. Apologia da História. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1997.

BRARDA, Analia; RIOS, Guillermo. Argumentos e estratégias para a construção da Cidade Educadora. In: GADOTTI, Moacir; PADILHA, Paulo Roberto; CABEZUDO, Alicia. (Org.). Cidade Educadora: princípios e experiências. São Paulo: Cortez, 2004.

BRESCIANNI, Maria Stella M. História e Historiografia das Cidades, um Percurso. In: FREITAS, Marcos César. (Org.). Historiografia brasileira em perspectiva. São Paulo: Contexto, 1998. p. 237-258.

CALVINO, Ítalo. As cidades invisíveis. Tradução Diogo Mainardi. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

CARVALHO, Adalberto Dias de. A educabilidade como dimensão antropológica. Revista de Letras. Porto, 1990, p. 145-156. Disponível em: http://ler.letras.up.pt/uploads/ficheiros/1759.pdf Acesso em: 10 dez. 2008.

CERTEAU, Michel de. Caminhadas pela cidade. In: CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: 1. Artes de fazer. Tradução Ephraim Ferreira Alves. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 1994. P. 169-192.

COULANGES, Fustel de. A cidade antiga. 2. ed. São Paulo: Martin Claret, 2007.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

GAY, Peter. A experiência burguesa da rainha Vitória a Freud: educação dos sentidos. Tradução Sérgio Bath. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

HOBSBAWM, Eric. Sobre história. São Paulo: Companhia das Letras. 1998.

LEFEBVRE, Henry. O Direito à cidade. São Paulo: Centauro, 2001.

LEPETIT, Bernard. Por uma nova história urbana. São Paulo: EDUSP, 2001.

LIRA, José Tavares Correia de. Freguesias morais e geometria do espaço urbano. O léxico das divisões e a história da cidade do Recife. In: BRESIANI, Maria Stella. Palavras da cidade. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2001, p. 157-210.

PESAVENTO, Sandra Jatahy. Cidades visíveis, cidades sensíveis, cidades imaginárias. Revista Brasileira de História. São Paulo, v. 27, n. 53, p. 11-23, 2007.

RAMA, Angel. A cidade das letras. São Paulo: Brasileinse, 1985.

ROCHE, Daniel. História das coisas banais: nascimento do consumo nas sociedades do século XVII ao XIX. Tradução Ana Maria Scheerr. Rio de Janeiro: Rocco, 2000.

ROLNIK, Raquel. A cidade e a lei. São Paulo: Studio Nobel, 1999.

SENNETT, Richard. Carne e pedra O Corpo e a Cidade na Civilização Ocidental. São Paulo: Record, 2003.

TRILLA, Jaume. Un marc teòric: la idea de ciutat educadora. In: TRILLA, Jaume et al. Les ciutats que s’eduquen. Barcelona: Diputació de Barcelona, 1999. p.13-51.

VEIGA, Cynthia Greive. Projetos urbanos e projetos escolares: aproximação na produção de representações de educação em fins do século XIX. Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 26, p. 103-112, dez. 1997.

VEIGA, Cynthia Greive. Cidadania e educação na trama da cidade: a construção de Belo Horizonte em fins do século XIX. Bragança Paulista: EDUSF, 2002.

VELHO, Gilberto. Estilo de vida urbano e modernidade. Estudos Históricos. Rio de Janeiro. v. 8, n. 16, p. 227-234, 1995.

Downloads

Como Citar

MEDEIROS NETA, O. M. de. É possível uma pedagogia da cidade?. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 10, n. 40, p. 212–221, 2012. DOI: 10.20396/rho.v10i40.8639815. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639815. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)