Banner Portal
Nós os educadores que amávamos tanto a revolução: Origens, desenvolvimento e crise do campo trabalho-educação no Brasil
PDF

Palavras-chave

Educação. Marxismo. Trabalho-Educação

Como Citar

RODRIGUES, José; REIS, Ronaldo Rosas. Nós os educadores que amávamos tanto a revolução: Origens, desenvolvimento e crise do campo trabalho-educação no Brasil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 41e, p. 170–191, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i41e.8639903. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639903. Acesso em: 24 maio. 2024.

Resumo

O presente artigo aborda as origens, o desenvolvimento dos debates e também a crise do campo Trabalho-Educação, tal qual este se organiza principalmente no seio da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação (ANPEd). A abordagem baseia-se fundamentalmente na apreciação da produção teórica do Grupo de Trabalho Trabalho-Educação (GTTE) da ANPEd, seja através de diversos estudos que se detiveram sobre esta produção, seja com base na experiência dos autores como membros deste grupo. Subsidiariamente, a abordagem se valerá do acúmulo dos seus autores como professores e orientadores na linha de pesquisa “O Mundo do Trabalho e a Formação Humana” do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense. Portanto, serão infelizmente ignorados as inflexões e os debates presentes em outros setores da ANPEd.

https://doi.org/10.20396/rho.v11i41e.8639903
PDF

Referências

ALVES, N.; GARCIA, R. L. O sentido da escola. Rio de Janeiro: DP&A, 1999.

ARONOWITZ, S. Pós-modernismo e política. In: HOLANDA, H. B (Org.). Pós-modernismo e política. Rio de Janeiro: Rocco, 1990,

BONFIM, A. M. Desvendando a área Trabalho e Educação: estudo sobre a produção e os produtores do GT de Trabalho e Educação da ANPEd. Rio de Janeiro: Programa de Pós-Graduação em Educação da PUC – Rio (Tese de doutorado), 2006.

BOTTOMORE, T. (org.). Dicionário do pensamento marxista. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1983.

CHASIN, J. Marx. Estatuto ontológico e resolução metodológica. São Paulo: Boitempo, 2009.

COHN-BENDIT, D.; GABEIRA, F. Nós que amávamos tanto a revolução. Rio de Janeiro: Rocco, 1985.

CURY, C. R. J. Quadragésimo ano do parecer CFE n° 977/65. In Revista Brasileira de Educação, n° 30, set/out/nov/dez. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/ Autores Associados, 2005, pp. 113-118.

DOSSIÊ TRABALHO E EDUCAÇÃO. In Educação em Revista, n°33. Belo Horizonte, MG: 2001, pp. 125-197.

FERNANDES, F. Em busca do socialismo. São Paulo: Xamã, 1995.

FERNANDES, F. A formação política e o trabalho do professor. In CATANI, D. et al. (Orgs.). Universidade, escola e formação de professores. São Paulo: Brasiliense, 1986.

FERRARO, A. R. 2005. A ANPEd, a pós-graduação, a pesquisa e a veiculação da produção intelectual na área de educação. In Revista Brasileira de Educação, n° 30, set/out/nov/dez. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/ Autores Associados, 2005, pp. 47-69.

FERREIRA, M. O. L. A crise dos paradigmas e o marxismo entre os pesquisadores em trabalho e educação. In Revista Brasileira de Educação, n° 21, set/out/nov/dez. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/ Autores Associados, 2002, pp. 75-89.

FISCHER, E. A necessidade da arte. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. São Paulo: Graal, 2009.

FRIGOTTO, G. A produtividade da escola improdutiva. Um (re) exame das relações entre educação e estrutura econômico-social capitalista. São Paulo: Cortez/Autores Associados. 1984.

FRIGOTTO, G. Fazendo pelas mãos a cabeça do trabalhador: o trabalho como elemento pedagógico na formação profissional. In Cadernos de Pesquisa, no 43. São Paulo,1983, pp.38-45.

FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. A gênese do Decreto n. 5154/2004: um debate no contexto controverso da democracia restrita. In Trabalho Necessário – Revista Eletrônica do Neddate – número 3. Niterói, RJ: Neddate, 2005, www.uff.br/trabalhonecessario.

HANDFAS, A. Uma leitura crítica das pesquisas sobre as mudanças nas condições capitalistas de produção e a educação do trabalhador. Niterói: Programa de Pós-Graduação em Educação da UFF (Tese de doutorado), 2006.

JAMESON, F. Pós-modernismo: a lógica cultural do capitalismo tardio. São Paulo: Ática, 1996.

KONDER, L. A questão da ideologia. São Paulo: Cia das Letras, 2005.

KUENZER, A. Pedagogia da fábrica: as relações de produção e a educação do trabalhador. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1985.

KUENZER, A. Educação e trabalho no Brasil: o estado da questão. Brasília: INEP-MEC, 1987.

KUENZER, A. Desafios teórico-metodológicos da relação trabalho-educação e o papel social da escola. In: FRIGOTTO, G. (org.). Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. (5a ed.). Petrópolis (RJ): Vozes, 2001.

LÖWY, M. As aventuras de Karl Marx contra o barão de Münchhausen: marxismo e positivismo na sociologia do conhecimento. (2a ed.). São Paulo: Busca Vida, 1988.

MACHADO, L. Politecnia, escola unitária e trabalho. São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1989.

MANACORDA, M. A. História da educação: da Antiguidade aos nossos dias. (2a ed.). São Paulo: Cortez/Autores Associados, 1989.

MANACORDA, M. A. O princípio educativo em Gramsci. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

MANACORDA, M. A. Marx e a pedagogia moderna. São Paulo: Cortez/ Autores Associados, 1991.

MARTINS, C. M.; FERREIRA, C. D. ; RODRIGUES, J. O estudo dos processos de trabalho em saúde e a educação politécnica. In: EPSJV (Org.). Formação de pessoal de nível médio para a saúde: desafios e perspectivas. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, 1996.

MICELLI, S. Intelectuais à brasileira. São Paulo: Cia. das Letras, 2001.

MIRANDA, K. A organização dos trabalhadores em educação sob a forma-sindicato no capitalismo neoliberal: o pensamento pedagógico e o projeto sindical do SINPRO-Rio, da UPPES e do SEPE-RJ. Niterói: Programa de Pós-Graduação em Educação da UFF, 2005 (Dissertação de Mestrado).

MIRANDA, K. Como os trabalhadores da educação pensam a educação dos trabalhadores: um estudo sobre os sindicatos docentes do Rio de Janeiro. In Anais da 29a Reunião Anual da ANPEd. Educação, cultura e conhecimento na contemporaneidade: desafios e compromissos. Caxambu, MG: ANPEd, 2006, www.anped.org.br.

MOTA, C. G. Ideologia da cultura brasileira. São Paulo: Ática, 1978.

NOSELLA, P. Trabalho e perspectivas de formação dos trabalhadores: para além da formação politécnica. In Revista Brasileira de Educação, v.12, n. 34. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/Autores Associados, 2007, jan./abr, pp.137-151.

REALE, G.; ANTISERI, D. Historia del pensamento filosofico y cientifico. Del romanticismo hasta hoy. Vol. III. Barcelona: Herder, 1988.

REIS, R. R. O abandono da totalidade e a distopia da diversidade. In Revista Conhecimento e Diversidade, n° 3. Niterói, RJ: La Salle, 2010, pp. 65-77.

REIS, R. R. Pós-modernismo e alienação. In: Anais do VI Colóquio Internacional Marx-Engels. Campinas, SP: CEMARX – Unicamp, 2009. www.unicamp/cemarx.

REIS, R. R. Educação e estética. Ensaios críticos sobre arte e formação humana no pós-modernismo. São Paulo: Cortez, 2005a.

REIS, R. R. Cinema, multiculturalismo e dominação econômica In Crítica Marxista. Campinas/ Rio de Janeiro: CEMARX/Revan, n. 20, 2005b.

REIS, R. R. O trabalho da arte e a arte do trabalho. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. (Orgs.). A experiência do trabalho e a educação básica. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, pp. 103-116

RODRIGUES, J. (Org.). Dossiê: Sobre o discurso do (des) emprego no governo Lula: cinco estudos sobre a relação entre educação e emprego no discurso do ministro do trabalho. In Trabalho Necessário. Niterói: Neddate – UFF, número 4, 2006a, http://www.uff.br/trabalhonecessario/Jose%20Rodrigues%20TN4.htm.

RODRIGUES, J. (Org.). Qual cidadania, qual democracia, qual educação? In Trabalho, Educação e Saúde, v. 4, número 2. Rio de Janeiro: EPJV – Fiocruz, 2006b, pp.417-430.

RODRIGUES, J. (Org.). Ainda a educação politécnica: o novo decreto da educação profissional e a permanência da dualidade estrutural. In Trabalho, Educação e Saúde, v. 3, número 2. Rio de Janeiro: EPJV – Fiocruz, 2005, pp. 259-282.

RODRIGUES, J. (Org.). A educação e os empresários: o horizonte pedagógico do capital. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M. (Orgs.). A experiência do trabalho e a educação básica. Rio de Janeiro: DP&A, 2002, pp. 103-116

RODRIGUES, J. (Org.). A educação politécnica no Brasil. Niterói: EdUFF, 1997.

SANTOS, B. S. Pela mão de Alice. O social e o político na pós-modernidade. São Paulo: Cortez, 2000.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007 a.

SAVIANI, D. Da nova LDB ao Fundeb: por uma outra política educacional. Campinas: Autores Associados, 2007b.

SAVIANI, D. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. In Revista Brasileira de Educação. V.12, n. 34. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/Autores Associados, 2007c, jan./abr, pp.152-165.

SAVIANI, D. Escola e democracia. (36a ed.). Campinas: Autores Associados, 2003a.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. (8a ed.). Campinas: Autores Associados, 2003b.

SAVIANI, D. O choque teórico da politecnia. In Trabalho, Educação e Saúde, vol.1, número 1. Rio de Janeiro: EPSJV – Fiocruz, 2003c, pp. 131-152.

SAVIANI, D. Educação: do senso comum à consciência filosófica. (14a ed.). Campinas: Autores Associados, 2002.

SAVIANI, D. A nova lei da educação: trajetória, limites e perspectivas. Campinas: Autores Associados, 1997.

SAVIANI, D. Educação brasileira: estrutura e sistema. (7a ed.). Campinas: Autores Associados, 1996.

SAVIANI, D. Política e educação no Brasil. Campinas: Autores Associados, 1988.

SCHARWZ, R. Prefácio com perguntas. In OLIVEIRA, F. Crítica à razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003, pp. 12-23.

SGUISSARDI, V.; SILVA Jr. J. R. Trabalho intensificado nas federais. São Paulo: Xamã, 2009.

SHIROMA, E. O.; CAMPOS, R. F. Qualificação e reestruturação produtiva: um balanço das pesquisas em educação. In Educação & Sociedade. Vol.18, no.61, dez. 1997, p.13-35.

SILVA Jr., C. A. da (Org.) Dermeval Saviani e a educação brasileira: o simpósio de Marília. São Paulo: Cortez, 1994.

TREIN, E. Entrevista. In Trabalho & Educação, no 0. Belo Horizonte, MG: NETE – UFMG, 1996, pp.32-40.

TREIN, E.; CIAVATTA, M. O percurso teórico e empírico do GT Trabalho e Educação: uma análise para debate. In Revista Brasileira de Educação, no 24. Rio de Janeiro/Campinas: ANPEd/Autores Associados, 2003, pp.140-164.

TREIN, E. RODRIGUES, J. O canto de sereia do produtivismo científico: o mal-estar na Academia e o fetichismo do conhecimento-mercadoria. Universidade e Sociedade. ano 20, n.47, fev., 2011, pp.122-132.

TUMOLO, P. S. A produção em “Trabalho e Educação”: esboço para discussão de suas marcas e de suas perspectivas. In Trabalho & Educação, vol. 14, no 1. Belo Horizonte, MG: NETE – UFMG, 2005, pp.11-22.

WOOD, E. M. Democracia contra capitalismo: a renovação do materialismo histórico. São Paulo: Boitempo, 2003.

YAMAMOTO, O. H. Educação e a tradição marxista: a produção educacional marxista no Brasil dos anos 70/80. São Paulo: Programa de Pós-Graduação em Educação da USP (Tese de Doutorado), 1994.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.