A formação de professores para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamenal: permanências e rupturas decorrentes das dinâmicas sociais e da legislação do magistério

Autores

  • Sandra Regina Rodrigues do Amaral Universidade Estadual de Londrina - UEL

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639931

Palavras-chave:

História da Educação. Historiografia. Legislação do Magistério. Formação de Professores

Resumo

Neste artigo apresentamos um breve exercício de historiografia abordando dispositivos legais, presentes na legislação brasileira e na história da educação sobre formação de professores, a partir de 1932, ano da criação dos Institutos de Educação. Buscamos identificar as permanências e rupturas presentes na legislação constitutiva da trajetória histórica da formação de professores para a Educação Infantil e Anos Iniciais do Ensino Fundamental no Brasil, estabelecendo uma reflexão sobre as tendências que têm direcionado as políticas educacionais para formação de professores da educação infantil e anos iniciais do Ensino Fundamental e buscando compreender as características sociais que estabeleceram, para cada período, uma visão específica de homem e sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Regina Rodrigues do Amaral, Universidade Estadual de Londrina - UEL

Mestranda do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Londrina, linha de pesquisa Perspectivas Filosóficas, Históricas e Políticas de Educação. Membro do Grupo de Estudos História e Ensino de História.

Referências

BRASIL. Lei 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: MEC, 1996.

BRASIL. Lei no 4.024 de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases para a Educação Nacional. Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/108164/lei-dediretrizes-e-base-de-1961-lei-4024-61. Acesso em: 04 abr. 2010.

BRASIL. Lei no 5.692 de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2o graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/ L5692.htm. Acesso em: 04 abr. 2010.

CAVALCANTE, M.J. CEFAM: uma alternativa pedagógica para a formação do professor. São Paulo: Cortez, 1994.

COSTA, Marilia. Enciclopédia de Pedagogia Universitária. Porto Alegre: FAPERGS/RIES, 2003.

DALBEN, Ângela Imaculada Loureiro de Freitas. Conselhos de Classe e Avaliação. Perspectivas na gestão pedagógica da escola. Campinas: Papirus, 2004.

GHIRALDELLI Jr, Paulo. A evolução das idéias pedagógicas no Brasil Republicano. Cad. Pesquisa, São Paulo, 1987, v.60, p. 28-37.

HILSDORF, Maria Lucia Spedo. História da Educação Brasileira: Leituras. São Paulo: Cengage Learning, 2003.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida. Avanços e retrocessos na formação de profissionais da educação infantil. In: MACHADO, Maria Lucia de (org). Encontros e Desencontros em Educação Infantil. São Paulo: Cortez, 2002, p. 107 - 115.

KUENZER, Acácia Zeneida (org.). A formação dos profissionais da educação: proposta de Diretrizes Curriculares Nacionais. Mimeo. 1998.

MELLO, Guiomar N. de. Formação inicial de professores para a educação básica: uma (re) visão radical. Março, 2000. Disponível em: http://www.namodemello.com.br. Acesso em 05 abr.2010.

OLIVEIRA, Daniela Motta. A Formação de Professores na Lei 9394/96 - Um estudo comparativo das diretrizes estabelecidas para a formação de professores de Educação Infantil e das séries iniciais do Ensino Fundamental nos anos 70 e nos anos 90. Rio de Janeiro, 1998. (Dissertação de Mestrado).

PASCHOAL, Jacqueline Delgado e MACHADO, M. C. Gomes. A história da educação infantil no Brasil. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, v. 33, p.78-95. Mar. 2009. Disponível em ISSN: 1676 2584

SAVIANI, Dermeval. A nova lei da educação: Trajetória, Limites e Perspectivas. Campinas, SP: Autores Associados, 1997.

SAVIANI, Dermeval. Da nova LDB ao Novo Plano Nacional de Educação: por uma outra política educacional. Campinas, SP: Autores Associados, 1998.

SAVIANI, Dermeval. História da idéias pedagógicas no Brasil. Campinas, SP: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia e formação de professores no Brasil: vicissitudes dos dois últimos séculos. IV Congresso Brasileiro de História da Educação - 2008 -UNICAMP

SAVIANI, Dermeval. A nova lei da educação (LDB): trajetória, limites e perspectivas. 11. ed. Campinas: Autores Associados, 2008.

SAVIANI, Dermeval. A Política Educacional no conjunto das políticas sociais. In. Simpósios da III CBE. São Paulo, Loyola, 1984.

SCHULTZ, T. Capital Humano. Rio de Janeiro: Zahar, 1973.

SEVERINO, Joaquim Antonio e Fazenda, Ivani A. C. (org) Formação Docente: rupturas e possibilidades. Papirus, 2002.

TANURI, Leonor Maria. História da formação de professores. Revista Brasileira de Educação. no 14 – maio-junho-julho-agosto, 2000, p. 108-130.

VALENTE, Ivan e ROMANO, Roberto. PNE. Plano Nacional de Educação ou Carta de Intenção? Revista Educação e Sociedade. vol. 23, no.80, 2002, p. 96-107.

Downloads

Como Citar

AMARAL, S. R. R. do. A formação de professores para a educação infantil e anos iniciais do ensino fundamenal: permanências e rupturas decorrentes das dinâmicas sociais e da legislação do magistério. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 43, p. 103–117, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i43.8639931. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639931. Acesso em: 27 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos