Banner Portal
O ensino de história na perspectiva intelectual de Alfredo Miguel Aguayo
PDF

Palavras-chave

História da Educação. Escola Nova. Ensino de História

Como Citar

SOUZA, R. A. de. O ensino de história na perspectiva intelectual de Alfredo Miguel Aguayo. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 43, p. 118–131, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i43.8639932. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639932. Acesso em: 4 dez. 2023.

Resumo

Este trabalho procura realizar um estudo sobre os fundamentos históricos, filosóficos e pedagógicos que orientam o ensino de história segundo a perspectiva do intelectual cubano Alfredo Miguel Aguayo (1866-1943). A partir da análise do seu livro “Didática da Escola Nova”, publicado na coleção “Atualidades Pedagógicas” da Companhia Editora Nacional, vamos investigar o capítulo intitulado “Ensino da História”. Nossa intenção é apresentar o diálogo de Aguayo com autores importantes da historiografia alemã, em especial com Bernheim, Ranke, Waitz, Sybel e Droysen. No livro de Aguayo temos também um capítulo destinado à “História Natural”, o que mostra o vínculo acentuado de seu pensamento com a biologia. Pretendemos apresentar o estatuto epistemológico da história como disciplina escolar na perspectiva intelectual de Aguayo.

https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639932
PDF

Referências

AGUAYO, Alfredo Miguel. A Didática da Escola Nova. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 13 a. ed., 1966.

AGUAYO, Alfredo Miguel. Pedagogia Científica. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 8 a . ed., 1958.

ALVES, Gilberto Luiz. O Trabalho Didático na Escola Moderna. Campinas: Autores Associados, 2005.

BACHELARD, Gaston. A Formação do Espírito Científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 1999.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e Filosofia da Linguagem. São Paulo: Hucitec, 13 a. ed., 2009.

BOARINI, Maria Lúcia (org.). Higiene e Raça como Projetos. Maringá: Eduem, 2003.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Ideologia e Educação Brasileira: Católicos e Liberais. São Paulo: Cortez; Campinas: Autores Associados, 1984.

DEWEY, John. Experiência e Educação. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1971.

DILTHEY, Wilhelm. Teoria das Concepções de Mundo. Lisboa: Edições 70, s./d.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006, v.2.

HEGEL, Georg Wilhelm Friedrich. Filosofia da História. Brasília: Editora UNB, 2a. ed., 2008.

HOFF, Sandino. Fundamentos Filosóficos dos Livros Didáticos elaborados por Ratke, no século XVII. Revista Brasileira de Educação. Campinas: Autores Associados, jan/fev/mar/abr., 2004, p. 143-155.

LUZURIAGA, Lorenzo. História da Educação e da Pedagogia. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1967.

MARX, Karl. Crítica ao Programa de Gotha. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Obras Escolhidas. Volume 2. São Paulo: Alfa-Omega, s./d. p.203-234.

MENDES, Durmeval Trigueiro (coord.). Filosofia da Educação Brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

MIRANDA, Olga Lidia. Pensamiento Pedagógico Cubano. Disponível em: http://www.cujae.edu.cu/Archivos/publicacion%20referencia%20pedagogia/No3/seccion7.htm Acesso: 29/04/2011.

MORGADO, José Carlos. Manuais Escolares: Contributo para uma Análise. Porto: Porto Editora, 2004.

SILVA, Helenice Rodrigues da. Fragmentos da História Intelectual: Entre questionamentos e perspectivas. Campinas: Papirus, 2002.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Noções de História da Educação. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 9 a .ed., 1960.

SAVIANI, Dermeval. Educação: Do Senso Comum à Consciência Filosófica. Campinas: Autores Associados, 18 a. ed., 2009.

SAVIANI, Dermeval. História das Idéias Pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

SAVIANI, Dermeval. Tendências e Correntes da Educação Brasileira. In: MENDES, Durmeval Trigueiro (coord.). Filosofia da Educação Brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1991.

SOUSA SANTOS, Boaventura. Crítica da Razão Indolente. São Paulo: Cortez, 2000.

VIEIRA, Carlos Eduardo. Intelligentsia e Intelectuais: Sentidos, Conceitos e Possibilidades para a História Intelectual. Revista Brasileira de História da Educação 16, Campinas: Autores Associados, 2008, p. 63-85.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.