A formação de professores no Paraná e as práticas de fiscalização do trabalho docente

Autores

  • Vera Lucia Martiniak Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v11i43.8639937

Palavras-chave:

Escola Normal. Diretor. Fiscalização

Resumo

O apresenta uma discussão acerca das práticas fiscalizadoras na formação de professores, ou seja, a constituição dos órgãos de direção e inspeção escolar, conforme as determinações do Código de Ensino de 1917 e do Regulamento das Escolas Normais Primárias de 1924 e, a atuação do diretor da Escola Normal considerando-se o exercício da autoridade administrativa e pedagógica no interior da instituição escolar. A pesquisa, teve como propósito compreender o papel desempenhado pelo diretor da Escola Normal, a partir da legislação paranaense, do período que se constituíram como fontes primárias. A fiscalização da instrução pública tornou-se prioridade para os governantes, o que mereceu destaque na legislação paranaense por meio da implantação de órgãos de direção e de inspeção. A estrutura educacional adotada baseou-se no modelo fordista, empregado pelas empresas, em que a forma de organização pautava-se na racionalização do trabalho, na divisão e na especialização das tarefas. A fiscalização do trabalho docente pelo diretor teve grande relevância na estrutura burocrática e hierárquica, e ele foi considerado o elemento chave para a organização da escola e o interlocutor entre o governo e comunidade escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lucia Martiniak, Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Universidade Estadual de Ponta Grossa - UEPG

Referências

LUPORINI, T. J. De Escola Normal a Instituto de Educação: a trajetória de uma escola. Ponta Grossa: Imprensa Universitária/UEPG, 1994.

MATE, C. H. Tempos modernos na escola: os anos 30 e a racionalização da educação brasileira. São Paulo: EDUSC; Brasília, DF: INEP, 2002.

MIGUEL, M. E. B. A formação do professor e a organização social do trabalho. Curitiba: Ed. UFPR, 1997.

PARANÁ. Decreto no 17 de 9 de janeiro de 1917. Aprova o Código do Ensino. Diário Oficial do Estado, Curitiba, 11 jan. 1917.

PARANÁ. Decreto no 135 de 12 de fevereiro de 1924. Aprova o Regulamento das Escolas Normais Primárias. Diário Oficial do Estado do Paraná, Curitiba, 10 mar. 1924.

PARANÁ. Mensagem dirigida ao Congresso Legislativo pelo Dr. Francisco Xavier da Silva, Presidente do Estado, 4/10/1892. Curityba: Typographia d'A República, 1892.

PARANÁ. Mensagem dirigida ao Congresso Legislativo pelo Exmo Sr. Dr. Carlos Cavalcanti de Albuquerque, Presidente do Estado, 1/02/1915. Curityba: [s.n.], 1915.

PARANÁ. Relatório do Diretor Geral da Instrução Pública, Vitor Ferreira do Amaral. Curitiba, [s.n.], 1903.

PARANÁ. Relatório do Dr Claudino Rogoberto Ferreira dos Santos. Curitiba, [s.n.], 1912.

PARANÁ. Relatório apresentado ao Secretário Geral do Estado pelo Professor Cesar Prieto Martinez, Inspetor Geral do Ensino. Curitiba: Tip. Da Penitenciária do Estado, 1922.

PARANÁ. Relatório da Secretaria Geral do Estado do Paraná. Curitiba: Tip. Da Penitenciária do Estado, 1925-1926.

PARANÁ. Relatório da Escola Normal de Ponta Grossa, diretor: Roberto Emílio Mongruel. [Ponta Grossa] : [s.n.], 1928-1929.

WACHOWICZ, L. A relação professor/Estado no Paraná tradicional. São Paulo: Autores Associados, 1984.

Downloads

Como Citar

MARTINIAK, V. L. A formação de professores no Paraná e as práticas de fiscalização do trabalho docente. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 11, n. 43, p. 202–213, 2012. DOI: 10.20396/rho.v11i43.8639937. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8639937. Acesso em: 20 maio. 2022.

Edição

Seção

Artigos