O sínodo de Missouri e o seminário teológico-pedagógico em São Lourenço do Sul- RS (1903-1905)

Autores

  • Patrícia Weiduschadt Universidade Federal de Pelotas
  • Elomar Tambara Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v12i48.8640017

Palavras-chave:

Sínodo de Missouri. Luteranismo. Seminário. Pomeranos

Resumo

No início do século XX, o Sínodo de Missouri, igreja luterana confessional oriunda dos Estados Unidos (atual IELB) instala-se entre as comunidades pomeranas na região meridional do RS. O Sínodo de Missouri buscou implantar um projeto escolar e religioso diferenciado, com uma formação doutrinária luterana ortodoxa, construindo aspectos identitários através da religião e escolarização.  O referencial teórico foi embasado em Bourdieu (2002, 1996a, 1989)  nos conceitos de  habitus, as disposições interiorizadas na formação dos primeiros estudantes, bem como o fortalecimento do campo religioso em relação ao campo escolar ou familiar. Na análise dos caminhos do Sínodo são apresentadas características que o distinguem: a necessidade de formar pastores e professores, qualificando-os no trabalho religioso e escolar. Assim, o surgimento do primeiro seminário no interior de São Lourenço do Sul entre os pomeranos propiciou um estudo do projeto do Sínodo na compreensão da identidade teológica pedagógica dos primeiros estudantes, que, posteriormente, atuaram nas comunidades pomeranas. Foi tratado a justificativa do seminário, o cotidiano, o currículo e o fechamento.  Compreende-se a importância do seminário na necessidade de expansão do Sínodo e na preocupação com a educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Weiduschadt, Universidade Federal de Pelotas

Professora efetiva da Universidade Federal de Pelotas. Doutora em Educação.

Elomar Tambara, Universidade Federal de Pelotas

Professor efetivo da Universidade Federal de Pelotas. Doutor em Educação.

Referências

BOURDIEU, Pierre. Pierre Bourdieu entrevistado por Maria Andréa Loyola. Rio de Janeiro, UERJ, 2002.

BOURDIEU, Pierre. Razões Práticas sobre a teoria da ação. Campinas, Papirus, 1996a.

BOURDIEU, Pierre. A Economia das trocas lingüísticas: o que falar e o que dizer. São Paulo, USP, 1996b.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Lisboa, Difel, Bertrand Brasil, 1989.

DREHER, Martin Norberto. Igreja e Germanidade: Estudo Crítico da História da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Porto Alegre, EST, 1984.

GERTZ, René. O Perigo Alemão. 2a ed. Porto Alegre, Universidade/ UFRGS; 1998

HALL, Stuart. Quem precisa de identidade? IN: SILVA, Tomás T. da (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000, p. 103-133.

HARTMEISTER, Jonh. Ein Institut zur Ausbildung von Lehrern und Predigern. Evangelisch Luterisches Kirchenblatt. Porto Alegre, 37-40, 1904.

HARTMEISTER, Jonh. Ein Tag bei unsern Zoglingen. Evangelisch Luterisches Kirchenblatt. Porto Alegre, 180- 188, 1904.

REHFELDT, Mario L. Um grão de mostarda: A História da Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Porto Alegre, Concórdia, 2003. v.1.

REHFELDT, L. C. Unsere Schulen IN: Beer, Otto. 25 Jaher unter dem Sudlichen Kreutz (1900-1925). Porto Alegre, Concórdia, 1925.

SCHELP, PAUL IN BEER, Otto. 25 Jaher unter dem Sudlichen Kreutz (1900-1925). Porto Alegre, Concórdia, 1925.

SMITH, Anthony D. A identidade nacional. Lisboa: Gradiva, 1997. [Cap. 1: Identidades nacionais e outras, p 13-33]

TEICHMANN, Eliseu. Imigração e Igreja: As comunidade- Livres no Contexto da Estruturação do Luteranismo no Rio Grande do Sul. São Leopoldo, Instituto Ecumênico de Pós Graduação, Tese de Mestrado, 1996.

WARTH, Carlos H. Crônicas da Igreja: Fatos históricos da Igreja Evangélica Luterana do Brasil: 1990- 1974). Porto Alegre, Concórdia S. A ., 1979.

WEBER, Max. A ética Protestante e o Espírito do Capitalismo. 7a ed. Livraria Pioneira Editora, 1992.

WEIDUSCHADT, Patrícia. O Sínodo de Missouri e a educação pomerana em Pelotas e São Lourenço do Sul nas primeiras décadas do século XX: identidade e cultura escolar. Pelotas, Programa de Pós-Graduação em Educação, Ufpel, 2007. Dissertação de mestrado.

WEIDUSCHADT, Patrícia. O Lazer e a construção da identidade numa comunidade rural de descendentes germânicos em Pelotas. Pelotas, ICH/UFPEL, setembro de 2004, monografia de especialização. Periódicos e revistas pesquisadas. Der Lutheraner, St Louis, Concordia Publishing House, 1899-1915. Revista Oficial da The Lutheran Church Missouri Synod (EUA) Evangelisch- Lutherisches Kirchenblatt Sued-Amerika, Porto Alegre, 1903-1904; 1908-1913- Revista Oficial da Igreja Evangélica Luterana do Brasil. Jornal do Comércio, O2/03/1875, no 48, p. 1. Pelotas.

Artigos do Mensageiro Luterano:

WILLE, Emílio. Nosso Primeiro Seminário em Bom Jesus, São Lourenço do Sul, R. G. S. Mensageiro Luterano. Rio de Janeiro, abril de 1949, Ano XXXII, no 4, p. 26-27.

HARTMEISTER, Jonh. Semeando o Grão de Mostarda. Mensageiro Luterano. Rio de Janeiro, janeiro de 1951, Ano XXXVI, no 1, p.2-4.

Artigo do Jovem Luterano:

REHFELDT, L. C. O Grão de Mostarda que se fêz Árvore. Jovem Luterano. Porto Alegre, agosto de 1949, Ano X, no 8, p. 118-124.

Downloads

Como Citar

WEIDUSCHADT, P.; TAMBARA, E. O sínodo de Missouri e o seminário teológico-pedagógico em São Lourenço do Sul- RS (1903-1905). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 12, n. 48, p. 199–224, 2013. DOI: 10.20396/rho.v12i48.8640017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640017. Acesso em: 2 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos