Manifesto dos pioneiros de 1932: leituras de seus 80 anos

  • Antonio Bosco de Lima Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Manifesto dos Pioneiros. Público x privado. Política educacional

Resumo

Este artigo resulta de considerações parciais sobre pesquisa de pós-doutoramento que temo Plano de Desenvolvimento da Educação como foco central. Na pesquisa global, nossoobjetivo geral busca identificar elementos que configurem categorias centrais quesustentam o PDE, considerando a relação público/privado, analisando as manifestações decontrole e de regulação do Estado brasileiro presentes neste cenário de políticaseducacionais. A investigação, entretanto, nos impulsionou a incluir um panorama dosperíodos históricos (1920 a 1937 e 1955 a 1964) nos quais se encontram O Manifesto dosPioneiros da Educação, datado de 1932 e o Manifesto dos Educadores: mais uma vezconvocados, divulgado em 1959, fazendo uma análise da constituição de público e deprivado presentes nestes dois Manifestos. Neste artigo, apresentamos dados relativos àinvestigação sobre o Manifesto dos Pioneiros da Educação de 1932, realizando uma leiturasobre o mesmo, considerando-o como fonte importante e que traduz pela primeira vez naHistória da Educação um modelo de organicidade que buscou se constituir em PolíticaEducacional, mas que se contrapunha aos movimentos de esquerda do período(anarquismo, socialismo e comunismo).

Biografia do Autor

Antonio Bosco de Lima, Universidade Federal de Uberlândia

Docente na Faculdade de Educação da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), atuando em licenciaturas e no PPGED. Pesquisador FAPEMIG e CNPq. Coordenador do Grupo de Pesquisa Estado, Democracia e Educação (GPEDE). Colaborador do Grupo de Pesquisa Trabalho, Educação e Formação Humana. Dentre outros organizou o livro “Estados, Políticas Educacionais e Gestão Compartilhada”, editado pela Xamã, 2004, “Estado e políticas públicas em tempos de reforma” pela Alínea, 2010 e “Estdo e o Controle Social no Brasil”, EDUFU, 2011.

Referências

AZANHA, J. M. P. Planos e políticas de educação no Brasil: alguns pontos para reflexão. In: MENEZES, J. G. de C. (Org.). Estrutura e funcionamento da Educação Básica: leituras. São Paulo: Pioneira, 1999.

AZEVEDO, F. de. As conquistas da civilização e a inquietação do homem interior. In: MANIFESTOS dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. P. 13-29.

AZEVEDO, F. de. A educação e seus problemas. São Paulo: Melhoramentos, 1948.

BUFFA, E.; NOSELLA P. A educação negada. São Paulo: Cortez, 1991.

BRUNO, L. Gestão da educação: onde procurar o democrático? In: OLIVEIRA, D. A. E ROSAR, M. de F. F. Política e gestão da educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

CUNHA, Luiz Antônio Cunha. A organização do campo educacional: as Conferências de Educação. In: Educação & Sociedade. Ano III, número 9, maio. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1981.

FILHO, O. J. de A. O Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova de 1932: memória e imagens do manifesto nos livros didáticos de História da Educação. Disponível em: http://www.faced.ufu.br/colubhe06/anais/arquivos/194OrlandoJoseFilho.pdf. Acesso em 22 de fevereiro de 2012.

FREITAG, B. Escola, Estado e Sociedade. São Paulo: Moraes, 1986.

GADOTTI, M. Convocados, uma vez mais: rupturas, continuidade e desafios do PDE. São Paulo: Instituo Paulo Freire, 2008.

GERMANO, J. W. Estado Militar e educação no Brasil. São Paulo: Cortez, 1994.

GUIRALDELLI JR., P. História da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.

HADDAD, F. Os manifestos. In: MANIFESTOS dos pioneiros da Educação Nova (1932) e dos educadores (1959). Recife: Fundação Joaquim Nabuco, Editora Massangana, 2010. P. 101-103.

HADDAD, F. O Plano de Desenvolvimento da Educação: razões, princípios e programas. Brasília: INEP, 2008.

IVASHITA, S. B. e VIEIRA, R. DE A. Os antecedentes do Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova (1932). Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/acer_histedbr/seminario/seminario8/_files/GuEVnTfr.pdf. Acesso em 22 de fevereiro de 2012.

LEMME, P. Memórias de um educador. Estudos de educação e perfis de educadores. Brasília: INEP, 2004a.

LEMME, P. Memórias de um educador. Estudos de educação. Participação em Conferências e Congressos. Documentos. Brasília: INEP, 2004b.

LIMA, L. de O. Estórias da educação no Brasil: de Pombal a Passarinho. Rio de Janeiro: Editora Brasília, s/d.

MANIFESTO DOS EDUCADORES. Manifesto dos educadores: mais uma vez convocados. (Janeiro de 1959). In: Revista HISTEDBR On-line. Campinas, no. Especial, agosto de 2006, p. 205-220.

MANIFESTO DOS PIONEIROS. O Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova. (1932). In: Revista HISTEDBR On-line. Campinas, no. Especial, agosto de 2006, p. 188-204.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2005.

MUELLER, H. I. Mais uma vez convocados: intelectuais e políticas educacionais. Disponível em: www.utp.br/Cadernos_de_Pesquisa/pdfs/cad_pesq4/14_mais_uma_vez_cp4.pdf. Acesso em 28 de março de 2012. (P. 229-241).

RIBEIRO, M. L. S. História da educação brasileira. São Paulo: Moraes. 1982.

ROMANELLI, O. de O. História da Educação no Brasil (1930/1973). Petrópolis: Vozes, 1987.

SANFELICE, J. L. O Manifesto dos Educadores (1959) à luz da História. In: Educação e Sociedade, vol.28, no. 99, maio/agosto de 2007. Campinas: CEDES, 2007. P. 542-557.

SANTOS, I. da S. F. dos, et al. Brasil, 1930-1961: Escola Nova, LDB e disputa entre escola pública e escola privada. In: Revista HISTEDBR On-line. Campinas, no. Especial, agosto de 2006, p. 131-149.

SAVIANI, D. História das idéias pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2010.

SHIROMA, E. O.; MORAES, M. C. M. de; EVANGELISTA, O. Política educacional. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.

SMITH, A. A riqueza das nações. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

TEIXEIRA, A. Educação não é privilégio. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1994.

VIEIRA, S. L. Educação e legislação ordinária – há razões para esperança? In: Em Aberto, ano 7, no. 38, abril/junho. Brasília: INEP, 1988.

WARDE, M. J. O Manifesto de 32: reconstrução educacional no Brasil. In: ANDE, ano 1, no. 5. . São Paulo: S/Ed., 1982.

Como Citar
Lima, A. B. de. (1). Manifesto dos pioneiros de 1932: leituras de seus 80 anos. Revista HISTEDBR On-Line, 12(47), 185-204. https://doi.org/10.20396/rho.v12i47.8640047
Seção
Artigos