As reformas neoliberais e suas influências na política de educação especial do Brasil e da Venezuela: explicitando resultados e mudanças a partir dos governos de Lula e Chávez

Autores

  • Vandiana Borba Wilhelm SEED/PR
  • Francis Mary Guimarães Nogueira UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v12i47.8640050

Palavras-chave:

Reformas neoliberais. Política educacional. Pessoas com deficiência. Brasil e Venezuela

Resumo

O presente artigo tem por objetivo explicitar alguns contrastes e semelhanças da trajetóriahistórica e conceitual da política de educação especial do Brasil e da Venezuela. Todaviacoerente ao referencial marxista, essa modalidade da educação escolar não pode seranalisada descolada das relações sociais que a produziram, desse modo, principiamos porexpor alguns elementos da reforma neoliberal, as quais expressam as alterações da basematerial, política e cultural da América Latina em geral, para posteriormente articulá-las àsreformas educacionais da década de 1990 nos países supra citados, buscando destacar asinfluências dessa reforma na particularidade da política de educação especial, bem comoalgumas mudanças desencadeadas a partir da gestão do presidente Luis Inácio Lula daSilva e Hugo Rafael Chávez Frías, sendo o principal resultado o aumento significativo doacesso à educação formal por parte de pessoas com deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vandiana Borba Wilhelm, SEED/PR

Professora da rede estadual de ensino da Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED/PR). Mestre em educação pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE). Membro do Grupo de Pesquisa em Políticas Sociais (GPPS) e do Grupo Estudos Marxistas em Educação. Integrante do Programa Institucional de Ações Relativas às Pessoas com Necessidades Especiais (PEE), da UNIOESTE, campus de Cascavel.

Francis Mary Guimarães Nogueira, UNIOESTE

Doutora em Educação. Professora Associada da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste/Campus de Cascavel). Professora do Curso de Pedagogia e do Mestrado em Educação. Pesquisadora do Grupo de Pesquisa em Políticas Sociais (GPPS).

Referências

ALI, Tariq. Piratas del Caribe - el eje de la esperanza. Caracas: Ediciones Luxemburg, 2006.

BATISTA, Paulo Nogueira. O consenso de Washington: a visão neoliberal dos problemas latino-americanos. 3. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

BOITO, Armando Jr. A política neoliberal no Brasil. In: Política neoliberal e sindicalismo no Brasil. São Paulo: Xamã, 1999.

BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Secretaria de Educação Especial. Projeto Escola Viva, Visão Histórica. Série Amarela. Brasília, 2000.

BRASIL. Ministério da Educação . Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Geografia da educação brasileira. Brasília, DF: MEC/INEP, 2001.

BUENO, José Geraldo Silveira. Educação especial brasileira: integração/segregação do aluno diferente. São Paulo: Educ, 1993.

CEPAL. Transformacion productiva con eqüidad: a tarea prioritaria del desarrollo de América Latina y el Caribe en los años noventa. Santiago, Chile, 1990.

CEPAL.UNESCO. Educação e conhecimento: eixo da transformação produtiva com equidade. Brasília: IPEA/CEPAL/INEP, 1995.

DELORS, Jacques. [et al.] (coord.). Educação: um tesouro a descobrir. Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI. 10 ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC: UNESCO, 2006.

NAGEL, Lizia Helena. O estado e as políticas educacionais a partir dos anos 80. In; NOGUEIRA, F. M. G. Estado e políticas sociais no Brasil. Cascavel, PR: Edunioeste, 2001.

NOGUEIRA, Francis Mary Guimarães. As orientações do Banco Mundial e as políticas educacionais atuais: a construção do consenso em torno da centralidade da educação básica. In: HIDALGO, Angela Maria; SILVA, lleizi Luciana Fiorelli (Org.). Educação e Estado: as mudanças nos sistemas de ensino do Brasil e do Paraná na década de 90. Londrina: Ed. UEL, 2001.

RATJES, Rubén Reinoso. Cambio y currículo en la escuela. Caracas: Centro Internacional Miranda, Ministerio de Educación Superior, 2009.

SHIROMA, Eneida Oto. Sentidos da descentralização nas propostas internacionais para a educação. In: BORGES, Liliam Faria Porto e MAZZUCO, Neiva Galina (Org.). Democracia e políticas sociais na América Latina. São Paulo: Xamã, 2009.

VENEZUELA. Ministério de Educación. Conceptualizacion y política de la atención educativa de las personas ciegas y deficientes visuales. Caracas, 1997.

VENEZUELA. Ministério de Educación. Conceptualizacion y politica de la atencion educativa de las personas con impedimentos fisicos. Caracas, 1998.

VENEZUELA. Ministério de Educación. conceptualización y política de la integración social de las personas con necesidades especiales: Programa de Integración Social. Caracas, 1997.

VENEZUELA. Ministerio de Educación y Deportes. La educación bolivariana: políticas, programas y acciones "cumpliendo las metas del milenio". Caracas, 2004. Disponível em: www.oei.es/quipu/venezuela/index.html. Acesso em: 28 abr 2010.

Downloads

Como Citar

WILHELM, V. B.; NOGUEIRA, F. M. G. As reformas neoliberais e suas influências na política de educação especial do Brasil e da Venezuela: explicitando resultados e mudanças a partir dos governos de Lula e Chávez. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 12, n. 47, p. 251–266, 2012. DOI: 10.20396/rho.v12i47.8640050. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640050. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos