Educação profissional em Rondônia e o discurso da inclusão: um estudo de caso

Autores

  • Maria da Rocha Ramos Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Domingos Perpétuo Soares Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
  • Marco Antonio de Oliveira Gomes Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v12i46.8640083

Palavras-chave:

Políticas educacionais. Educação profissional. Inclusão social

Resumo

As transformações ocorridas no âmbito da economia mundial, e mais especificamente noBrasil, apontam para a necessidade de uma formação de mão-de-obra flexível eadequadamente preparada para atender as demandas do capital, o que contribui tambémpara a exclusão dos indivíduos das classes populares, carentes de formação integral quepossibilite a compreensão do processo produtivo, bem como a participação política. Opresente estudo tem por objetivo identificar e delinear o perfil socioeconômico dos alunosque ingressam na rede federal de educação profissional em Rondônia, analisando ascondições de acesso a partir de uma perspectiva inclusiva. O objeto de estudo abrange osdiscentes dos anos letivos 2009 do IFRO, Campus Ji-Paraná - RO, a pesquisa é de naturezateórico-empírica e a metodologia de caráter bibliográfico, documental, e exploratório. Osresultados visam a contribuir para a avaliação e melhoria da educação profissional naregião entendida como instrumento político-pedagógico de inclusão social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria da Rocha Ramos, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Mestranda do Curso de Pós-Graduação Strictu Sensu em Educação, Fundação Universidade Federal de Rondônia – UNIR,

Domingos Perpétuo Soares, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Mestrando do Curso de Pós-Graduação Strictu Sensu em Educação, Fundação Universidade Federal de Rondônia – UNIR,

Marco Antonio de Oliveira Gomes, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Doutor em Educação, Professor do Curso de Pós-Graduação Strictu Sensu, Mestrado em Educação, da Universidade Federal de Rondônia – UNIR,

Referências

BRASIL. Lei no 9.394/96: Diretrizes e Bases da Educação Nacional, artigos 35 e 36.

BRASIL. Decreto no 5.154 de 23 de julho de 2004. D.O.U. de 26.07.2004. Disponível em: http://www010.dataprev.gov.br/sislex/paginas/23/2004/5154.htm

BRASIL. Lei 11.829 de 25 de novembro de 2008. DOU de 26.11.2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11829.htm

SILVA, Caetana Juracy Resende (Org.). Institutos Federais, lei 11.829 de 29/11/2008: comentários e reflexões. Natal: IFRN, 2009.

BUFFA, Ester; NOSELLA, Paolo. A escola profissional de São Carlos. São Carlos: EdFUSCar, 1998, pp. 35-36. In STUTZ, Beatriz Lemos; LUCENA, Carlos Alberto. Educação profissional e os ideais liberais presentes no pensamento educacional brasileiro. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, no 38.

CIAVATTA, M. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memórias de identidade. In: FRIGOTTO, G.; CIAVATTA, M.; RAMOS, M. Ensino Médio Integrado: concepções e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

CIAVATTA, M. Universidades Tecnológicas: horizonte dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnológica (IFETs)? In: MOLL, Jaqueline e colaboradores. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

GRABAWSKI, Gabriel; RIBEIRO, Jorge Alberto Rosa. Reforma, legislação e financiamento da educação profissional no Brasil. In: MOLL, Jaqueline e colaboradores. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

MANTOAN, Maria Teresa Eglér. Inclusão escolar: O que é? Por quê? Como fazer? São Paulo: Moderna, 2003.

MEDEIROS, Júlia. Para lá de saudável. Revista VEJA, 1o de setembro de 2010, no 2180. MOURA, Dante Henrique. Ensino médio e educação profissional: dualidade histórica e possibilidades de integração. In: MOLL, Jaqueline e colaboradores. Porto Alegre: Artmed, 2010. Educação profissional e tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades.

NOGUEIRA, Thaís. Análise de um projeto da educação profissional voltado à inclusão social. GT: Trabalho e Educação/09, UFMG. thaisgil@terra.com.br. Disponível em: www.anped.org.br/reunioes/29ra/trabalhos/posteres/GT09-2198--Int.pdf. Acesso em 09/08/2011.

PACHECO, Eliezer Moreira. Os institutos federais: uma revolução na educação profissional e tecnológica. Natal: IFRN, 2010.

RAMOS, Marise. Ensino Médio Integrado: ciência, trabalho e cultura na relação entre educação profissional e educação básica. In MOLL, Jacqueline e colaboradores. Educação Profissional e Tecnológica no Brasil contemporâneo: desafios, tensões e possibilidades. Porto Alegre: Artmed, 2010.

RATTNER, Henrique. Sobre exclusão social e políticas de inclusão. Revista Espaço Acadêmico. Ano II, no. 18. Novembro de 2002.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica. 6a Ed. Campinas: Autores Associados, 1997.

SAVIANI, Dermeval. O choque teórico da politecnia. Revista Trabalho, Educação e Saúde, Vol. 1 (1), 2003, p. 131-152.

SILVA, Caetana Juracy Rezende (Org.). Institutos Federais, lei 11.892 DE 29/11/2008: comentários e reflexões. Nata: IFRN, 2009.

STUTZ, Beatriz Lemos; LUCENA, Carlos Alberto. Educação profissional e os ideais liberais presentes no pensamento educacional brasileiro. Revista HISTEDBR On-line. Campinas, no 38.

Downloads

Como Citar

RAMOS, M. da R.; SOARES, D. P.; GOMES, M. A. de O. Educação profissional em Rondônia e o discurso da inclusão: um estudo de caso. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 12, n. 46, p. 238–250, 2012. DOI: 10.20396/rho.v12i46.8640083. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640083. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)