A escola normal regional no interior do Paraná: a realidade e a idealidade de suas práticas pedagógicas

Autores

  • Luciana Hervatini Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED/PR)
  • Analete Regina Schelbauer Universidade Estadual de Maringá

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v12i45.8640150

Palavras-chave:

Práticas Pedagógicas. Escola Normal Regional. Erasmo Pilotto

Resumo

O presente artigo derivou-se de uma pesquisa Stricto-Sensu realizada pela UEM, tendo como questão norteadora de nossa investigação quais seriam as práticas consideradas pedagógicas presentes na formação de professores pelas Escolas Normais Regionais do norte do Paraná. A escolha do objeto de estudo e da delimitação espaço-temporal se deu pela necessidade de uma investigação mais específica sobre a formação dada pelos Cursos Normais Regionais do interior do Estado. Buscou-se recuperar e analisar as práticas pedagógicas das Escolas Normais Regionais de Apucarana e de Maringá sob a influência da Pedagogia da Escola Nova e das orientações oficiais. Utilizamos como metodologia a pesquisa bibliográfica e documental de cunho qualitativo e orientamo-nos nas produções científicas relacionadas ao nosso objeto de estudo e em fontes históricas das escolas pesquisadas. De peso para a discussão das práticas pedagógicas das Escolas Normais Regionais do interior foram os trabalhos de Erasmo Pilotto (1910-1992), como diretor da Escola de Professores de Curitiba e como Secretário de Educação do Paraná (1948-1950). Como resultado identificamos quais foram as práticas pedagógicas das escolas pesquisadas e em que medida o período urbano-industrial e o escolanovismo no Paraná, sob as orientações de Pilotto determinaram a formação de professores no interior do Paraná.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Hervatini, Secretaria de Estado da Educação do Paraná (SEED/PR)

Professora de Didática e Prática de Ensino e Pedagoga da Rede Estadual de Educação do Estado do Paraná.

Analete Regina Schelbauer, Universidade Estadual de Maringá

Professora do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá.

Referências

APUCARANA. Prefeitura Municipal. Vivo Apucarana. Publicação Comemorativa ao Cinquentenário de Apucarana. 1994.

APUCARANA. Escola Normal Ginasial Pestalozzi revive na sua formatura a vida da escola. Revista Destaque, ed. Anual, p. 31-32, 1967.

APUCARANA. Fundação Cultural. Museu Etnográfico Municipal. Arquivo histórico. 2011.

BALHANA, Altiva Pilatti; MACHADO, Brasil Pinheiro; WESTPHALEN. História do Paraná. v. 1. Curitiba: Grafipar, 1969.

BRASIL. Lei Orgânica do Ensino Normal. Decreto-lei no 8.530, de 02 de janeiro de 1946b. Disponível em: http://www.soleis.adv.br/leiorganicaensinonormal.htm. Acesso em: 25 nov. 2009.

COLÉGIO ESTADUAL ALBERTO SANTOS DUMONT. Livro Ata no 1: Histórico do Curso Normal Regional de Apucarana. p. 1-23, Apucarana, PR, 2010.

COLÉGIO ESTADUAL JOÃO XXIII. Acervo histórico. Maringá, PR, 2010.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de et al. A cultura escolar como categoria de análise e como campo de investigação na história da educação brasileira. Revista Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 139-159, jan./abr. 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v30n1/a08v30n1.pdf. Acesso em: 25 mar. 2011.

HERVATINI. José Carlos. Acervo pessoal. Borrazópolis, PR, 2010.

HERVATINI, Luciana. A Escola Normal Regional e suas Práticas Pedagógicas: dois retratos de um mesmo cenário no interior do Paraná. 256 fls. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Orientadora: Profa. Dra. Analete Regina Schelbauer. Maringá, PR, 2011.

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ESTADUAL DE MARINGÁ. Livro Ata do histórico da Escola Normal Secundária de Maringá. Maringá, PR, 1962.

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO ESTADUAL DE MARINGÁ. Projeto Político Pedagógico. 2006. Disponível em: http://ieem.com.br/arquivos/ppp.pdf. Acesso em: 27 jul. 2010.

KUHLMANN JÚNIOR, Moysés. Infância e educação infantil: uma abordagem histórica. Porto Alegre: Mediação, 1998.

MIGUEL, Maria Elisabeth Blanck. A formação do professor e a organização social do trabalho. Curitiba: Ed. da UFPR, 1997.

PILOTTO, Erasmo. Prática da escola serena. Curitiba: João Haupt, 1946.

PILOTTO, Erasmo. A educação é direito de todos. Curitiba: Max Roesner, 1952.

SAVIANI, Dermeval.A pedagogia no Brasil: História e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008a. (Coleção memória da educação).

SCHELBAUER, Analete Regina. O método intuitivo e lições de coisas no Brasil do século XIX. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (Orgs.). Histórias e memórias da educação no Brasil. Vol. II: século XIX, 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005. p. 132 - 149.

SOUZA, Rita de Cássia de. Não premiarás, não castigarás, não ralharás: dispositivos disciplinas em Grupos Escolares de Belo Horizonte (1925-1955). 2006. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de São Paulo, Faculdade de Educação, São Paulo, 2006.

SOUZA, Rosa Fátima de. História da organização do trabalho escolar e do currículo do século XX: (ensino primário e secundário no Brasil). v. 2, São Paulo: Cortez, 2008.

Downloads

Publicado

2012-06-09

Como Citar

HERVATINI, L.; SCHELBAUER, A. R. A escola normal regional no interior do Paraná: a realidade e a idealidade de suas práticas pedagógicas. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 12, n. 45, p. 296–309, 2012. DOI: 10.20396/rho.v12i45.8640150. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640150. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>