Banner Portal
Formação de professores na Parahyba do Norte iniciativas para a sua institucionalização (1861 a 1883)
PDF

Palavras-chave

Formação de professores. Escola Normal. Paraíba. Império

Como Citar

ARAÚJO, Rose Mary de Souza. Formação de professores na Parahyba do Norte iniciativas para a sua institucionalização (1861 a 1883). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 52, p. 35–53, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i52.8640228. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640228. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

O presente artigo trata de um estudo sobre o movimento e constituição histórica da formação de professores na Parahyba do Norte. Para tanto analisou-se as iniciativas de institucionalização da formação de professores ensaiadas no período de 1861 a 1883. A análise dessas iniciativas assenta-se no materialismo histórico dialético a partir dos referenciais elaborados por Thompson (1981) e Gramsci (1989). O corpo documental é composto por: legislações, relatórios e mensagens de gestores públicos paraibanos e jornais locais. Constata-se que na realidade paraibana oitocentista as iniciativas para institucionalizar a formação de professores foram atravessadas por conflitos políticos adversos, não lograram êxito e foram projetadas sob os princípios iluministas difundidos pela modernidade.

https://doi.org/10.20396/rho.v13i52.8640228
PDF

Referências

ALMEIDA, José Ricardo Pires. Instrução pública no Brasil (1500-1889): História e Legislação. 2. ed. Tradução Antonio Chizzotti. São Paulo: EDUC, 2000.

GRAMSCI, Antonio. Concepção dialética da história. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1989.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais e a organização da cultura. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1988.

GURJÃO, Eliete de Queiroz. Morte e vida das oligarquias: Paraíba (1889-1945). João Pessoa: Editora Universitária/UFPB, 1994.

KULESZA, Wojciech A. A institucionalização da Escola Normal no Brasil (1870-1910). Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. V. 79, No. 193. Brasília: O Instituto, 2000, 63-71.

LEWIN, Linda. Política e parentela na Paraíba. Tradução de André Villalobos. Rio de Janeiro: Record, 1993.

LOPES, Antônio de Pádua Carvalho. Um viveiro muito especial: Escola Normal e profissão docente no Piauí. In: ARAUJO, José Carlos Souza [et al.], (orgs.). As escolas normais no Brasil: do império à república. Campinas, SP: Alínea, 2008, p. 107-122.

MELO, José Octávio de Arruda. História da Paraíba: lutas e resistências. João Pessoa: A União/Sec, 1994.

MELLO, José Baptista de. Evolução do ensino na Paraíba. João Pessoa: Imprensa Oficial, 1956.

MONARCHA, Carlos. Escola Normal da Praça: o lado noturno das luzes. Campinas, São Paulo: Editora da Unicamp. 1999.

PINHEIRO, Antonio Carlos F.; CURY, Claudia Engler (Orgs.). Leis e Regulamentos da Instrução da Paraíba no Período Imperial. Brasília: INEP, 2004. Disponível em http://www.inep.gov.br/estatisticas/cdeb_2004/PB.pdf. Acesso em 09/04/2007.

SAVIANI, Dermeval. A pedagogia no Brasil: história e teoria. Campinas, SP: Autores Associados, 2008. (Coleção Memória da Educação).

THOMPSON, Edward Palmer. A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Tradução Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1981.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.