A criação do Grupo Escolar Silveira Brum e as relações entre matrícula, frequência e fluxo de promoção no ensino primário do educandário (1912-1930)

Autores

  • Talitha Estevam Moreira Cabral Universidade Federal de Viçosa.
  • Denilson Santos de Azevedo Universidade Federal de Viçosa.
  • Joana D’arc Germano Hollerbach Universidade Federal de Viçosa.
  • Wagner Luiz Tavares Gomides Universidade Federal de Viçosa.

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i52.8640234

Palavras-chave:

História da Educação. Grupo Escolar. Fluxo Escolar

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar alguns dos resultados obtidos através de um projeto de pesquisa realizado na Universidade Federal de Viçosa (UFV), a respeito da criação e primeiros anos de funcionamento do primeiro Grupo Escolar público fundado no município de Muriaé/MG. A investigação aqui problematizada, especificamente, aborda questões relativas à criação do educandário, dando ênfase às questões referentes à matrícula, frequência e fluxo de promoção no ensino primário dessa instituição, em suas duas primeiras décadas de funcionamento. O recorte temporal se justifica em virtude da data de fundação desse estabelecimento de ensino (1912) e o fim da Primeira República no Brasil (1930). Para a consecução da investigação, foram realizadas buscas no Arquivo Público Mineiro (APM), no acervo existente na atual Escola Estadual Doutor Silveira Brum, no Arquivo Público da cidade de Muriaé e na Fundação de Cultura e Artes de Muriaé (FUNDARTE). Através das pesquisas documentais realizadas foi possível localizar fontes primárias como as Atas de Instalação e Exames, os Termos de Assentamento e Posse, de Visitas Oficiais e Particulares, requerimentos, nomeações, decretos, ofícios e relatórios enviados à Secretaria do Interior do Estado de Minas Gerais no período.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Talitha Estevam Moreira Cabral, Universidade Federal de Viçosa.

Talitha Estevam Moreira Cabral possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Desenvolveu trabalho de Iniciação Científica na área de Educação, com ênfase em História da Educação. Atualmente, é pós-graduanda do Mestrado em Educação da Universidade Federal de Viçosa.

Denilson Santos de Azevedo, Universidade Federal de Viçosa.

Denilson Santos de Azevedo possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985), mestrado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (1993) e doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (2005). É professor Adjunto IV da Universidade Federal de Viçosa, atuando no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UFV), nível de mestrado e em cursos de graduação. Atualmente é avaliador de curso de graduação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em História da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, história da educação, política e educação contemporânea e ensino de história.

Joana D’arc Germano Hollerbach, Universidade Federal de Viçosa.

Joana D’arc Germano Hollerbach possui graduação em Adminsitração pela Faculdade de Administração de Governador Valadares (1986), graduação em HISTÓRIA pela Fundação Percival Farquhar (2003) e Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2007). Atualmente é professora de 3º. grau assistente II - de da Universidade Federal de Viçosa. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, trabalho e sociedade.

Wagner Luiz Tavares Gomides, Universidade Federal de Viçosa.

Wagner Luiz Tavares Gomides possui graduação em Licenciatura em Pedagogia pela Universidade Federal de Viçosa (2012). Atualmente, é pós-graduando do Mestrado em Educação da Universidade Federal de Viçosa.

Referências

Documentos pesquisados em Arquivos:

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Atas de Instalação, posse, exames, etc. 1912-1924. (Arquivo Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Ofícios enviados e recebidos da Secretaria de Educação do Estado. 1912 a 1930. (Arquivo Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Termos de Visitas Oficiais; Termos de Visitas Particulares (1912-1927). (Arquivo Público Mineiro e Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Cadernos de avaliação e certificados de aprovação dos alunos. 1913-1916. (Arquivo Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Relatório do Diretor. 1913-1919. (Arquivo Escola Estadual Doutor Silveira Brum).

GRUPO ESCOLAR SILVEIRA BRUM. Atas de Instalação e Exames; Relatórios do diretor; Termos de Assentamento e Posse; Visitas Oficiais e Particulares; diplomas; requerimentos; nomeações; decretos; licenças; procurações; frequência dos professores e/ou alunos 1912-1930. (Arquivo Público Mineiro). Revista de Historiografia Muriaeense. Ano II, no 2 – Muriaé/MG. Maio, 1979.

Livros, artigos e periódicos:

ABREU JUNIOR, Laerthe de Moraes; GUIMARÃES, Paula Cristina David. A cultura material escolar como fonte de pesquisa das práticas escolares em São João Del-Rei (1930-1945). Revista Educação: Teoria e Prática, 2011.

AZEVEDO, Denilson Santos de; CARVAS, Giovanna Maria Abrantes. GRUPO

ESCOLAR ANTÔNIO MARTINS (1930-1945): CONSIDERAÇÕES ACERCA DAS RESTRIÇÕES NO FLUXO DE PROMOÇÃO DO ENSINO PRIMÁRIO. Disponível em: www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe6/conteudo/file/554.doc. Acesso em 19 de dezembro de 2011.

BENCOSTTA, Marcus Levy Albino. Grupos escolares no Brasil: um novo modelo de escola primária. In: BASTOS, M.H.C. & STEPHANOU, Maria (Orgs). Histórias e Memórias da Educação no Brasil. Petrópolis: Vozes, 2005, p. 68–76.

BERGER, Miguel André & ALMEIDA, Anne Emile Souza de. A instrução pública em Sergipe na era da modernidade - analisando a trajetória dos Grupos Escolares. In: Congresso Brasileiro de História da Educação: A Educação Escolar em Perspectivas Históricas, 3, 2004, Paraná. Anais. CD – ROM.

BERNARDES, Ieda Pimenta; DELATTORE, Hilda.(Coords.). Gestão Documental Aplicada. São Paulo: Arquivo Público do Estado de São Paulo, 2008. 54 p.

CABRAL, T. E. M.; & AZEVEDO, D. S. (2012). A instalação e constituição do Grupo Escolar nas cidades de Muriaé e Ponte Nova (1907 - 1930): análise de acervo e memórias. Viçosa. Relatório PIBIC/FAPEMIG

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. A escola e a República. São Paulo: Brasiliense, 1989.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Dos Pardieiros aos Palácios – Cultura escolar e urbana em Belo Horizonte na Primeira República. Passo Fundo: UPF, 2000.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VAGO, Tarcísio Mauro Vago. A Reforma João Pinheiro e a Modernidade Pedagógica. In: FARIA FILHO, Luciano Mendes de,

PEIXOTO, Ana Maria Casasanta (Orgs.). Lições de Minas: 70 anos da Secretaria da Educação. Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Educação de Minas Gerais, 2000.

FARIA, Maria Auxiliadora de. O que ficou dos 178 anos da história de Muriaé. Muriaé, 1995.

GONÇALVES, Irlen Antônio. CULTURA ESCOLAR: práticas e produção dos grupos escolares em Minas Gerais (1891-1918). Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

GUEDES PINTO, Ana Lúcia; FONTANA, Roseli Aparecida Cação. As mulheres professoras, as meninas leitoras e o menino leitor: a iniciação no universo da escrita no patriarcalismo rural brasileiro. Uma leitura a partir de Infância de Graciliano Ramos. Cad. CEDES [online]. 2004, vol.24, n.63 [cited 2011-09-16], pp. 165-191 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010132622004000200004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 16 de setembro de 2011, 15h10min.

PEREIRA, Jardel Costa. Cultura e Vida Escolar: O Grupo Escolar de Lavras (1907-1925). In: II Congresso de pesquisa e ensino em Historia da Educação em Minas Gerais. Uberlandia/MG, 2002. v. 1. p. 3-142.

Downloads

Publicado

2013-11-18

Como Citar

CABRAL, T. E. M.; AZEVEDO, D. S. de; HOLLERBACH, J. D. G.; GOMIDES, W. L. T. A criação do Grupo Escolar Silveira Brum e as relações entre matrícula, frequência e fluxo de promoção no ensino primário do educandário (1912-1930). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 52, p. 138–154, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i52.8640234. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640234. Acesso em: 29 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos