Banner Portal
“Descobrindo o corpo humano”: a prática pedagógica histórico-crítica na educação infantil
PDF

Palavras-chave

Pedagogia histórico-crítica. Psicologia histórico-cultural. Educação Infantil. Ciências. Corpo humano

Como Citar

BERNARDO, Liliane Alves; PINA, Leonardo Docena. “Descobrindo o corpo humano”: a prática pedagógica histórico-crítica na educação infantil. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 52, p. 301–320, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i52.8640244. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640244. Acesso em: 13 abr. 2024.

Resumo

o presente texto apresenta um estudo que teve como foco a prática pedagógica histórico-crítica na educação escolar de crianças de 4 a 6 anos. Para iniciar a discussão, apresentamos uma crítica à pedagogia antiescolar na educação infantil, enfatizando sua contribuição à desvalorização da educação escolar e à expropriação do conhecimento a que são submetidos os indivíduos das frações menos privilegiadas da classe trabalhadora no capitalismo. Contrapondo-se a essa concepção, situamos a Pedagogia histórico-crítica e a Psicologia histórico-cultural como referências para defender a pré-escola como instituição responsável pela socialização do conhecimento historicamente acumulado pela humanidade. Em seguida, apresentamos uma experiência pedagógica desenvolvida na educação infantil, tendo como referência os fundamentos da perspectiva histórico-crítica e histórico-cultural. O texto comprova a viabilidade dessa perspectiva na educação infantil.

https://doi.org/10.20396/rho.v13i52.8640244
PDF

Referências

ARCE, A. O Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil e o espontaneísmo: (re)colocando o ensino como eixo norteador do trabalho pedagógico com crianças de 4 a 6 anos. In: ARCE, A; MARTINS, L. M. (Orgs.). Quem tem medo de ensinar na Educação Infantil? Em defesa do ato de ensinar. 2.ed. Campinas: Alínea, 2010.

ARCE, A. Pedagogia da infância ou Fetichismo da infância?. In: DUARTE, N. (Org.). Crítica ao fetichismo da individualidade. Campinas: Autores Associados, 2004.

ARCE, A; MARTINS, L. M (orgs.). Quem tem medo de ensinar na educação infantil? Em defesa do ato de ensinar. 2. Ed. São Paulo: Editora Alínea, 2010.

ARCE, A; SILVA, D. A. M; VAROTTO, M. Ensinando ciências na educação infantil. Campinas: Editora Alínea, 2011.

BRASIL. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil. 3 vols. Brasília: MEC/SEF, 1998.

DUARTE, N. Concepções afirmativas e negativas sobre o ato de ensinar. Cadernos CEDES, Campinas, v. 44, p. 85-106, 1998.

DUARTE, N. Educação escolar, teoria do cotidiano e a escola de Vigotski. 4. Ed. Campinas: Autores Associados, 2007.

DUARTE, N. Vigotski e o “aprender a prender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 4. Ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

DUARTE, N. A escola de Vigotski e a educação escolar: algumas hipóteses para uma leitura pedagógica da psicologia histórico-cultural. Psicologia USP, São Paulo, v.7, n.1/2, p.17-50, 1996.

DUARTE, N. Sociedade do conhecimento ou sociedade das ilusões? Quatro ensaios crítico-dialéticos em filosofia da educação. Campinas: Autores Associados, 2003.

GASPARIN, J. L. Uma didática para a pedagogia histórico-crítica. 3. Ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

LEONTIEV. A. Desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizontes, 1978.

LOURO, A. Cada um... é um! Juiz de Fora: Franco Editora, 2010.

MARSIGLIA, A. C. G. A prática pedagógica histórico-crítica na educação infantil e no ensino fundamental. Campinas: Autores Associados, 2011.

MARSIGLIA, A. C. G. Como transpor a pedagogia histórico-crítica para a prática pedagógica do professor na educação infantil? Trabalho (Conclusão de Curso) – Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2005.

MARTINS, L. M. O desenvolvimento do psiquismo e a educação escolar: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Tese (Livre Docência em Psicologia da Educação). Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2011.

PASQUALINI, J. C. A educação escolar da criança pequena na perspectiva histórico-cultural e histórico-crítica. IN: MARSIGLIA, A. C. G (org). Pedagogia histórico-crítica: 30 anos. Campinas: Autores associados, 2011.

PASQUALINI, J. C. O papel do professor e do ensino na educação infantil: a perspectiva de Vigotski, Leontiev e Elkonin. In: DUARTE, N; MARTINS, L. M (orgs.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010.

PASQUALINI, J. C.; MARTINS, L. M. A Educação Infantil em busca de identidade: análise crítica do binômio cuidar-educar e da perspectiva anti-escolar em Educação Infantil. Psicologia da Educação, v. 27, p. 71-100, 2008.

PINA, L. D. Uma prática pedagógica histórico-crítica com o atletismo na educação infantil. In: Congresso Infância e Pedagogia Histórico-crítica, 2012, Vitória. Anais... Congresso Infância e Pedagogia Histórico-crítica. Vitória: Editora do PPGE da UFES, 2012.

ROCHA, E. A. C. A pesquisa em educação infantil no Brasil: trajetória recente e perspectivas de consolidação de uma pedagogia. Tese (Doutorado). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

SAVIANI, D. Escola e Democracia. 38. Ed. Campinas: Autores Associados, 2006.

SAVIANI, D. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 9. Ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

SAVIANI, D. Trabalho e Educação: fundamentos ontológicos e históricos. In: Revista Brasileira de Educação, v.12, n.34, p. 152-165, 2007.

SUHR, M; GORDON, M. Eu me alimento. 2. Ed. São Paulo, Scipione, 1998.

VIANA, V. A. Eu sou isso. 8. Ed. Belo Horizonte: Editora Lê, 1997.

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.