A trajetória da administração da educação pública no Brasil e a construção da democracia

Autores

  • Nadia Pedrotti Drabach Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i51.8640262

Palavras-chave:

Administração da educação. Políticas educacionais. Gestão

Resumo

Este trabalho tem por objetivo analisar os diferentes modelos de gestão educacional no Brasil, ao longo do século XX, relacionando-os com o contexto histórico e com as mudanças conjunturais. Para a materialização desta proposta o estudo buscou, em bibliografia pertinente, elementos que possibilitaram construir interpretações e relações entre si, de maneira a responder o propósito do trabalho. O modelo de administração da educação presente nas primeiras décadas do século XX se baseava nos princípios da administração geral e possuía uma estreita relação com o contexto socioeconômico da época. Os anos 1980 trouxeram novos discursos para o campo da administração da educação que se inseriram no movimento pela democratização da sociedade que acabava de sair do regime ditatorial. A inserção do princípio da gestão democrática da educação na Constituição Federal de 1988 significou um avanço significativo na construção da gestão democrática da educação. Entretanto, a década de 1990 não foi tão promissora em termos da construção da sociedade democrática almejada na década anterior o que trouxe reflexos para o campo da administração da educação.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nadia Pedrotti Drabach, Universidade Federal do Paraná

Mestranda em Políticas Educacionais, no Departamente do Pós Graduação em Educação, da Universidade Federal do Paraná.

Referências

ADRIÃO, T. Educação e produtividade: a reforma do ensino paulista e a desobrigação do Estado. São Paulo: Xamã, 2006.

ADRIÃO, T.; CAMARGO, R.B. A gestão democrática na Constituição Federal de 1988. In: OLIVEIRA, R. de O.; ADRIÃO, T. (Orgs). Gestão financiamento e direito à educação: análise da LDB e da Constituição Federal. 2. ed. São Paulo: Xamã, 2007, p.63 - 71 (Coleção Legislação e Política Educacional: textos introdutórios).

ARELARO, L.R.G. Resistência e submissão: a reforma educacional na década de 1990. In: KRAWCZYK, N.; CAMPOS, M.M.; HADDAD, S. O cenário educacional latino-americano no limiar do século XXI: reformas em debate. Campinas: Autores Associados, 2000, p 95 - 116 (Coleção Educação Contemporânea).

BRASIL. Constituição Federal, 1988.

BRASIL. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases para Educação Nacional.

CHIAVENATO, I. Introdução à teoria geral da Administração. 3. ed. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1983.

COUTINHO, C.N. A democracia na batalha das idéias e nas lutas políticas do Brasil de hoje. In: FÁVERO, O. SEMERARO, G. (Orgs.). Democracia e construção do público no pensamento educacional brasileiro. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

CUNHA, L. A. ; GÓES, M. de. O golpe na Educação. 8a edição. Rio de Janeiro: Zahar. 1994.

DRABACH, N. P. Primeiros Escritos sobre Administração Escolar no Brasil aos escritos sobre gestão escolar: mudanças e continuidade. 2009. 81f. Monografia (Especialização em Gestão Educacional) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2009.

GIORGI, C. Di. Escola Nova. 3. ed.. São Paulo: Editora Ática, 1992.

LEÃO, A. C. Introdução à Administração Escolar. 2. ed.. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1945.

LEDESMA, M. R. K. Gestão escolar: desafios dos tempos. 2008. 157f. Tese (doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008.

LEMME, P. O Manifesto dos Pioneiros da Educação Nova e suas repercussões na realidade educacional brasileira. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília. v.86, n.212, p.163-178, jan./abr., 2005.

LOURENÇO FILHO, M. B. Organização e Administração Escolar: curso básico. 8a edição. Brasília: INEP/MEC, 2007.

PARO, V. H. O princípio da gestão escolar democrática no contexto da LDB. In: OLIVEIRA, R. P. de O.; ADRIÃO, T. (Orgs). Gestão financiamento e direito à educação: análise da LDB e da Constituição Federal. 2. ed. São Paulo: Xamã, 2007, p.73-81 (Coleção Legislação e Política Educacional: textos introdutórios).

RIBEIRO, J. Q. Ensaio de uma teoria da Administração Escolar. São Paulo: Saraiva, 1986.

SALERNO, S.C.E.K. Administração gerencial ou gestão administrativa? Foco no planejamento educacional. 2006. 178 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006.

SHIROMA, E.O. ; MORAES, M.C.M. ; EVANGELISTA, O. Política educacional. 4. ed. Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

SOUZA, A. R. De. Perfil da Gestão Escolar no Brasil. 2007. 302 f. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. São Paulo, 2007.

SOUZA, F.C. O ensino de História, a Lei de Diretrizes e Bases de 1971 e os Parâmetros Curriculares Nacionais (1998): continuidades e descontinuidades. In: ENCONTRO REGIONAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE HISTÓRIA – ANPUH/PR, 11., Jacarezinho. Anais... Jacarezinho: UFPR, 2008, p.1-8.

TEIXEIRA, A. Que é administração escolar? Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Brasília. v. 36, n.84, p.84-89, 1961.

Downloads

Publicado

2013-09-20

Como Citar

DRABACH, N. P. A trajetória da administração da educação pública no Brasil e a construção da democracia. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 51, p. 42–53, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i51.8640262. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640262. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos