Educação e modernização em Minas Gerais: os princípios da reforma Francisco Campos (1926–1930)

Autores

  • Carlos Henrique de Carvalho UFU
  • Luciana Beatriz de Oliveira Bar de Carvalho Universidade de Uberaba

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v13i51.8640269

Palavras-chave:

Francisco Campos. Reforma. Progresso. Oligarquia. Moderno

Resumo

Dentre as mudanças que marcaram a modernização do Brasil, a educação ocupou lugar central na dimensão intelectual e política do processo modernizante. Nesse sentido, este texto busca problematizar as relações entre educação e modernidade, sobretudo sua condição de índice de modernização em Minas Gerais na primeira metade do século XX. Para tanto, especulamos o discurso dos idealizadores da Reforma Educacional Francisco Campos a fim de reconhecer traços do ideário modernizante e progressista e vínculos com os interesses da elite oligárquica então predominante na política mineira. Os procedimentos metodológicos incluem pesquisa bibliográfica para contextualização conceitual e histórica, bem como leitura dos discursos de Antônio Carlos e Francisco Campos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Henrique de Carvalho, UFU

Doutor em História pela Universidade de São Paulo. Professor da Faculdade de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia.

Luciana Beatriz de Oliveira Bar de Carvalho, Universidade de Uberaba

Doutora em Educação pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba (UNIUBE).

Referências

ABREU, Alzira Alves de et al. (Coord.). Dicionário histórico-biográfico brasileiro pós-1930. Rio de Janeiro: ed. fgv; cpdoc, 2001. 5v., p. 999.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de política. Brasília: ed. unb; Linha Gráfica, 1991.

BRASIL. Constituição (1891). Constituição da República dos Estados Unidos do Brasil: promulgada em 24 de fevereiro de 1891. Rio de Janeiro: Sala das Sessões do Congresso Nacional Constituinte, 1891.

CAMPOS, Francisco Luis da Silva. Pela civilização mineira. Belo Horizonte: Imprensa Oficial, 1930.

CARVALHO, Marta Maria Chagas de. Molde nacional e fôrma cívica: higiene, moral e trabalho no projeto da Associação Brasileira de Educação. Bragança Paulista: ed. usf, 1998.

CURY, Carlos Roberto Jamil. A educação e a primeira constituinte republicana. In: fávero, Osmar (Org.). A educação nas constituintes brasileiras 1823–1988. 2. ed. Campinas: Autores Associados, 2001a.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Cidadania republicana e educação: governo provisório do mal. Deodoro e Congresso constituinte de 1890–1891. Rio de Janeiro: dp&a, 2001b.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Ensino religioso. Relato histórico de uma polêmica. In: carvalho, Carlos Henrique de; gonçalves neto, Wenceslau (Org.). Estado, igreja e educação: o mundo ibero-americano nos séculos xix e xx. Campinas: Alínea, 2010.

CURY, Carlos Roberto Jamil. Projetos republicanos e a questão da educação nacional. In: vago, Tarcísio Mauro et al. (Org.). Intelectuais e escola pública no Brasil: séculos xix e xx. Belo Horizonte: Mazza, 2009.

DAHLBERG, Gunilla; moss, Peter; pence. Alan. Qualidade na educação infantil da primeira infância: perspectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2003. Fundação Getulio Vargas/FGV. Francisco Campos. Disponível em: http://cpdoc.fgv.br/producao/dossies/fatosimagem/biografias/francisco_campos. Acesso em: 6 set. 2009.

Instituto Brasileiro de Georgrafia e Estatistica/Ibge. Tendências demográficas: uma análise dos resultados do universo do censo demográfico de 2000. Rio de Janeiro: ibge, 2002.

MINAS GERAIS. Constituição (1891). Constituição do Estado Federado de Minas Gerais: promulgada em 15 de junho de 1891. Ouro Preto: Sala das Sessões do Congresso Constituinte Mineiro, 1891.

MINAS GERAIS. Decreto 7.970. Regulamento do Ensino Primário de Minas Gerais: promulgado em 15 de outubro de 1927. Uberaba: Palácio da Presidência do Estado de Minas Gerais, 1927a.

MINAS GERAIS. Mensagem presidencial do presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada dirigida ao Plenário em 1927b. In: arquivo público mineiro/apm. Relatórios de mensagens do governo mineiro — mensagens presidenciais de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada. Filme 5 e 6, gaveta B1.

MINAS GERAIS. Mensagem presidencial do presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada dirigida ao Plenário em 1928. In: arquivo público mineiro/apm. Relatórios de mensagens DO GOVERNO MINEIRO — mensagens presidenciais de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada. Filme 5 e 6, gaveta B1.

MINAS GERAIS. Mensagem presidencial do presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada dirigida ao Plenário em 1930. In: arquivo público mineiro/apm. Relatórios de mensagens do governo mineiro — mensagens presidenciais de Antônio Carlos Ribeiro de Andrada. Filme 5 e 6, gaveta B1.

NAGLE, Jorge. Educação e sociedade na Primeira República. 2. ed. Rio de Janeiro: dp&a, 2001.

OLIVEIRA, Itamar de. Francisco Campos: a inteligência no poder. Recife: Libertas, 1996.

ORTIZ, Renato. Cultura brasileira e identidade nacional. São Paulo: Brasiliense, 2003.

PAIM, Antônio. História das idéias filosóficas no Brasil. 3. ed. São Paulo: Convívio; Brasília]: inl, Fundação Nacional Pró-memória, 1984.

PAIM, Antonio. História do liberalismo brasileiro. São Paulo: Mandarim, 1998.

PAIM, Antonio. O liberalismo contemporâneo. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2000.

PAULA, João Antonio de. Raízes da modernidade em Minas Gerais. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

PÉCAUT, Daniel. Os intelectuais e a política no Brasil: entre o povo e a nação. São Paulo: Ática, 1990.

PEIXOTO, Anamaria Casasanta. Educação no Brasil — anos vinte. São Paulo: Loyola, 1983.

PEREIRA, Lígia Maria Leite; faria, Maria Auxiliadora de. Presidente Antônio Carlos: um Andrada da República: o arquiteto da revolução de 30. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1998.

PINHEIRO, Paulo Sérgio. Classes médias urbanas: Formação, natureza, intervenção na vida política. In: PINHEIRO, Paulo Sérgio. O Brasil republicano; tomo iii: sociedade e instituições (1889–1930). Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1997.

RODRIGUES, Almerinda M. R. V. O movimento da Escola Nova no sul de Mato Grosso: uma análise de suas contribuições para a educação do Estado na primeira metade do século xx. Dissertação (Mestrado em História) — Universidade Federal do Mato Grosso do Sul, Dourados, 2006.

VEIGA, Cynthia Greive. História da educação. São Paulo: Ática, 2007.

VIDAL, Diana Gonçalves (Org.). Grupos escolares: cultura escolar primária e escolarização da infância no Brasil (1893–1971). Campinas, Mercado de Letras, 2006.

VIDAL, Diana Gonçalves. Modernismos, modernidades e educação: o lugar dos intelectuais no Brasil dos anos 1930. In: vago, Tarcísio Mauro et al. (Org.). Intelectuais e escola pública no Brasil: séculos xix e xx. Belo Horizonte: Mazza, 2009.

WEFFORT, Francisco C. (Org.). Os clássicos da política. 12. ed. São Paulo: Ática, 2006.

WIRTH, John D. O fiel da balança: Minas Gerais na federação brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

Downloads

Como Citar

CARVALHO, C. H. de; CARVALHO, L. B. de O. B. de. Educação e modernização em Minas Gerais: os princípios da reforma Francisco Campos (1926–1930). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 13, n. 51, p. 139–156, 2013. DOI: 10.20396/rho.v13i51.8640269. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640269. Acesso em: 4 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)