A influência do marxismo na pesquisa em educação brasileira

  • Amarilio Ferreira Jr. UFSCar

Resumo

Este artigo tem com objetivo explicitar a importância do significado epistemológico das obras marxianas para as pesquisas desenvolvidas no âmbito do campo educacional brasileiro desde a institucionalização dos Programas de Pós-Graduação, em 1965. O texto está divido em duas partes: na primeira, estabelecemos uma relação entre o processo de produção do conhecimento educacional no contexto da pesquisa realizada nos Programas de Pós-Graduação e a influência das teorias marxistas durante o período de 1970 a 1980. Nessas primeiras décadas, a investigação no campo educacional foi influenciada por duas tendências teórico-metodológicas interpretativas das obras marxianas: o estruturalismo althusseriano e a concepção gramsciniana. Na segunda, sistematizamos a teoria social desenvolvida pro Karl Marx e Friedrich Engels do ponto de vista dos fundamentos teórico-metodológicos que são considerados válidos para o processo de investigação dos fenômenos educacionais na contemporaneidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amarilio Ferreira Jr., UFSCar
Professor Titular do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Referências

ALTHUSSER, Louis. A favor de Marx: Pour Marx. 2a Ed. Tradução: Dirceu Lindoso. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979. 220 p.

ALTHUSSER, Louis. Análise crítica da teoria marxista. Tradução: Dirceu Lindoso. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1967, p. 140 Et seq.;

ALTHUSSER, Louis. Sobre a relação de Marx com Hegel. In: D’HONDT; DERRIDA; ALTHUSSER et al. Hegel e o pensamento moderno. Porto: Rés Editora, 1979. p. 110 Et seq.;

ALTHUSSER, Louis. O marxismo não é um historicismo. In: ALTHUSSER, Louis. et al. Ler O Capital. Tradução: Nathanael C. Caixeiro. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1980. v. II, p. 65 Et seq.

ALTHUSSER, Louis. Aparelhos ideológicos de Estado: notas sobre os Aparelhos Ideológicos de Estado. Tradução: Walter José Evangelista et al. 4a Ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1989. p. 66 Et seq.

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). 3a ed. Tradução: Clóvis Marques. Petrópolis: Vozes, 1985. 337 p.

ASSOCIAÇÃO DE DOCENTES DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO. Livro negro da USP: o controle ideológico na universidade. São Paulo: ADUSP, 1978.

BALLET, René et al. Estruturalismo e marxismo. Tradução: Carlos Henrique de Escobar. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1968. 289 p.

BITTAR, Marisa; FERREIRA Jr., Amarilio. História, epistemologia marxista e pesquisa educacional brasileira. Educação & Sociedade, Campinas, v. 30, n. 107, p. 489-511, maio/ago. 2099.

CAMPOS, Maria Malta; FÁVERO, Osmar. A pesquisa em educação no Brasil. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n.o 88, p. 5-17, fev. 1994.

CARDOSO, Miriam Limoeiro. A ideologia como problema teórico. In: ALTHUSSER, Louis. Ideologia do desenvolvimento Brasil: JK-JQ. 2a Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978. p. 39-84.

COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1972. p. 224 p.

ENGELS, Friedrich. Anti-Dühring: filosofia, economia política, socialismo. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

ENGELS, Friedrich. Carta a Conrad Schmidt, 27 de outubro de 1890. In: MARX e ENGELS. Obras escolhidas em três tomos. Tradução: José Barata-Moura et al. Lisboa-Moscovo: Editorial “Avanti!”-Edições Progresso, 1985. p. 549-556.

FERREIRA Jr., Amarilio; BITTAR, Marisa. O marxismo como referencial teórico nas dissertações de mestrado em Educação da UFSCar (1976-1993). Cadernos CEMARX, Campinas, v. 1, n. 2, p. 65-71, 2005.

FERREIRA Jr., Amarilio; BITTAR, Marisa. Jarbas Passarinho, ideologia tecnocrática e ditadura militar. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 23, p. 3 –25, set. 2006.

FERREIRA Jr., Amarilio; BITTAR, Marisa. Educação e ideologia tecnocrática na ditadura militar. Cadernos CEDES, Campinas, v. 28, n. 76, p. 333-355, set./dez., 2008.

FERREIRA Jr., Amarilio. História da educação brasileira: da Colônia ao século XX. São Carlos: EdUFSCar, 2010.

GAMBOA, Silvio Ancizar Sanchez. A dialética na pesquisa em educação: elementos de contexto. In: FAZENDA, Ivani (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 1989. p. 91-115.

GATTI, Bernardete A. O doutorado em educação da PUC-SP e o mestrado em educação da UFSCar. In: SEVERINO, Antônio Joaquim et al. Dermeval Saviani e a educação brasileira: o simpósio de Marília. São Paulo: Cortez, 1994. p. 77-85.

GRAMSCI, Antonio. Introdução ao estudo da filosofia. A filosofia de Benedetto Croce. In: GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999. 494 p. v. 1.

GRAMSCI, Antonio. Os intelectuais. O princípio educativo. In: GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Tradução: Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. p. 11-192. v. 2.

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. Tradução de Jesus Ranieri. São Paulo: Boitempo Editorial, 2004.

MARX, Karl. Método da economia política. In: MARX, Karl. Contribuição para a crítica da economia política. Tradução de Maria Helena Barreiro Alves. Lisboa: Editorial Estampa, 1971. p. 228-237.

MARX, Karl. Prefácio. In: MARX, Karl. Contribuição para a crítica da economia política. Tradução de Maria Helena Barreiro Alves. Lisboa: Editorial Estampa, 1971. p. 27- 31.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Feuerbach. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. 4. ed. Tradução de Conceição Jardim et al. Portugal: Editorial Presença; Brasil: Livraria Martins Fontes, 1980. v. I, p. 11-102.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto do Partido Comunista. In: MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Obras escolhidas em três tomos. Tradução de Álvaro Pina. Lisboa: Edições “Avante!”; Moscovo: Edições Progresso, 1982. p. 93-136.

MARX, Karl. A miséria da filosofia. Tradução: José Paulo Netto. São Paulo: Global, 1985. 225 p.

MATTOS, Meira. Relatório Meira Mattos, Revista Paz e Terra, Rio de Janeiro, n. 9, p. 199-241, 1969.

PRADO Jr., Caio. O marxismo de Louis Althusser. In: PRADO Jr., Caio. Estruturalismo de Levi-Strauss. Marxismo de Louis Althusser. São Paulo: Editora Brasiliense, 1971. p. 71-108.

TAVARES, Maria da Conceição. Auge e declínio do processo de substituição de importações no Brasil. In: TAVARES, Maria da Conceição. Da substituição de importações ao capitalismo financeiro. 6a ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1977. p. 29-124.

Como Citar
Ferreira Jr., A. (1). A influência do marxismo na pesquisa em educação brasileira. Revista HISTEDBR On-Line, 13(49), 35-44. https://doi.org/10.20396/rho.v13i49.8640319
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)