A mundialização do capital e seus impactos sobre o processo de trabalho e a educação

  • Thayene da Costa Campos Santos Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Thaylla Soares Paixão Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Mundialização do capital. Neoliberalismo. Trabalho. Educação. Gestão escolar

Resumo

O presente artigo tem por objetivo discutir acerca da nova fase de internacionalização capitalista - expressa pela mundialização do capital – e os possíveis impactos da mesma para o âmbito do trabalho e para a educação. Assim, o intuito é promover uma reflexão acerca das modificações incididas sobre o trabalho e a educação escolar, com ênfase na gestão educacional, tendo em vista o projeto hegemônico neoliberal que caracteriza a contemporaneidade. A discussão acerca da reestruturação produtiva enquanto um dos processos que integra a mundialização do capital se faz imprescindível para  compreender tais mudanças. O presente trabalho utiliza de aportes teóricos embasados em autores marxistas, os quais nos permitiram compreender a realidade concreta de forma orgânica e complexa, tendo em vista a totalidade da mesma. Almejamos através do artigo aqui exposto construir conhecimentos que permitam a classe trabalhadora desenvolver uma leitura crítica sobre a atual configuração do trabalho e da educação, bem como auxiliar esta mesma classe na luta pela transformação das relações sociais de exploração e de dominação vigentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thayene da Costa Campos Santos, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFJF e integrante do Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação (NETEC)/UFJF.

Thaylla Soares Paixão, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduada em Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora e integrante do Núcleo de Estudos sobre Trabalho e Educação (NETEC)/UFJF.

Referências

ANDERSON, Perry. Balanço do neoliberalismo. In: SADER, Emir; GENTILI, Pablo (Org.). Pós-neoliberalismo: as políticas sociais e o Estado democrático. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2010. p. 66-86.

ANTUNES, Ricardo. Trabalho e precarização numa ordem neoliberal. In: GENTILI, Pablo; FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). A cidadania negada: políticas de exclusão na educação e no trabalho. São Paulo: Cortez; Buenos Aires, Argentina: CLACSO, 2001. p. 35-48.

ASBAHR, Flávia da Silva Ferreira; SANCHES, Ydeliz Coelho de Souza. Transformação social: uma possibilidade da educação escolar? In: PARO, Vitor Henrique (Org.). A teoria do trabalho em Marx e a educação. São Paulo: Cortez, 2006. p. 57-77.

BEHRING, Elaine Rosseti. Brasil em contra-reforma: desestruturação do Estado e perda de direitos. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2008.

BIANCHETTI. Roberto. Modelo neoliberal e políticas educacionais. 4. ed. São Paulo: Cortez, 2005

DUARTE, Newton. Sociedade do conhecimento ou sociedade das ilusões? Quatro ensaios crítico-dialéticos em filosofia da educação. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2003.

FRIGOTTO. Gaudêncio. Educação e a construção democrática no Brasil- Da ditadura civil-militar à ditadura do capital. In: FÁVERO, Osmar; SEMERARO, Giovanni (Org.). Democracia e construção do público no pensamento educacional brasileiro. Petropólis, RJ: Vozes, 2002. p. 53-67

FRIGOTTO, Gaudêncio. Novos fetiches mercantis da pseudoteoria do capital humano no contexto do capitalismo tardio. In: ANDRADE, Juarez de; PAIVA, Lauriana Gonçalves de (Org.). As políticas públicas para a educação no Brasil contemporâneo: limites e contradições. Juiz de Fora: Ed. UFJF, 2011. p. 18-36

GENTILI, Pablo. Pedagogia da democracia mínima (O consenso como simulacro). In: GENTILI, Pablo. A falsificação do consenso: simulacro e imposição na reforma educacional do neoliberalismo. Petrópolis, RJ: Vozes, 1998. p. 40-71

GROS, Denise Barbosa. Institutos liberais e neoliberalismo no Brasil da Nova República. 2003. Tese (Doutorado em Ciência Política)–Departamento de Ciência Política Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

GOUNET. Thomas. Fordismo e Toyotismo na civilização do automóvel. São Paulo: Bontempo, 1999.

HOBSBAWM, Eric John Ernest. A era dos extremos, o breve século XX: 1914-1991. 2. ed. Trad. Marcos Santarrita. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

MARTINS, André Silva; LIMA, Katia Regina de Souza. Pressupostos, princípios e estratégias. In. NEVES, Lúcia Maria Vanderley (Org.). A nova pedagogia da hegemonia. Estratégias do capital para educar o consenso. Coletivo de Estudos de Política Educacional. São Paulo: Xamã, 2005. p. 43-67.

MARTINS, André Silva. Burguesia e a nova sociabilidade: estratégias para educar o consenso no Brasil contemporâneo. 2007. Tese (Doutorado em Educação)–Universidade Federal Fluminense, Niterói, RJ, 2007.

MELO. Adriana Almeida Sales de. A mundialização da educação: consolidação do projeto neoliberal na América Latina. Brasil e Venezuela. Maceió: EDUFAL, 2005.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley. Educação e política no Brasil de hoje. São Paulo: Cortez, 1994.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley (Org.). A nova pedagogia da hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo: Xamã, 2005.

NEVES, Lúcia Maria Wanderley; SANT’ANNA, Ronaldo. Introdução: Gramsci, o Estado educador e a nova pedagogia da hegemonia. In: NEVES, Lúcia Maria Wanderley (Org.) A Nova Pedagogia da Hegemonia: estratégias do capital para educar o consenso. Coletivo de Estudos de Política Educacional, SP, Xamã, 2005. p.19-39.

OLIVEIRA, Lilian Haffner da Rocha. A teoria do valor em Marx e a organização do trabalho coletivo na escola: elementos para uma reflexão crítica. In: PARO, Vitor Henrique. A teoria do trabalho em Marx e a educação. São Paulo: Cortez, 2006. p. 77-117.

OLIVEIRA, Dalila Andrade; ROSAR, Maria de Fátima Felix (Org.). Política e gestão da educação 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2008. p.126-144.

OLIVEIRA, Dalila Andrade. Educação básica: gestão do trabalho e da pobreza. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

PARO, Vitor Henrique. A gestão da educação ante as exigências de qualidade e produtividade da escola pública. In: SILVA, Luiz Heron da (Org.). A escola cidadã no contexto da globalização. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000. p. 300-307

PARO, Vitor Henrique. Administração escolar: uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2001.

SAVIANI, Dermeval. Transformações do capitalismo, do mundo do trabalho e da educação. In: LOMBARDI, José Claudinei; SAVIANI, Dermeval ; SANFELICE, José Luis (Org.). Capitalismo, trabalho e educação. Campinas, SP: Autores Associados, HISTEDBR, 2005. p. 13-24. (Coleção Educação Contemporânea).

SAVIANI, Dermeval. Trabalho e educação: fundamentos ontológicos e históricos. In: REUNIÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA E EDUCAÇÃO, 29., 2006, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2006. p. 152-165.

SAVIANI, Dermeval. A formação humana na perspectiva histórico-ontológica. In: REUNIÃO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA E EDUCAÇÃO, 32., 2009, Caxambu. Anais... Caxambu: ANPED, 2009. p. 422-433

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. 11. ed. Campinas, SP: Autores associados, 2012.

SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: as consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Tradução de Marcos Santarrita. 12. ed. Rio de Janeiro: Record, 2007.

STEWART JÚNIOR, Donald. O que é liberalismo. 5. ed. aum. Rio de Janeiro: Instituto Liberal, 1995. 118 p.

SOUZA, Carlos Eduardo. A política nacional de esporte no Brasil contemporâneo como estratégia para educar o consenso. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação)– Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, 2011.

Como Citar
Santos, T. da C. C., & Paixão, T. S. (1). A mundialização do capital e seus impactos sobre o processo de trabalho e a educação. Revista HISTEDBR On-Line, 14(59), 67-84. https://doi.org/10.20396/rho.v14i59.8640348
Seção
Artigos