A educação hebraica segundo Theobaldo Miranda Santos

Autores

  • Rodrigo Augusto de Souza Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i58.8640375

Palavras-chave:

Educação Hebraica. Judaísmo. Intelectuais. Theobaldo Miranda Santos

Resumo

Este trabalho tem por objetivo apresentar a educação hebraica segundo o pensamento de Theobaldo Miranda Santos (1904-1971). Para tanto, investigaremos o capítulo do manual didático “Noções de História da Educação” que tratou exclusivamente desse tema. Buscamos problematizar o tratamento oferecido pelo intelectual ao tema da educação hebraica. Considerando que Theobaldo publicou seu manual didático pela primeira vez em 1945, no período de hegemonia de ideologias como o fascismo e o nazismo, procuramos compreender as nuances da educação hebraica de acordo com seu pensamento. Essas ideologias demonstravam grande preocupação com a chamada “questão judaica”, que já havia sido apontada por Karl Marx (1818-1883) ainda durante o século XIX, na Alemanha. O surgimento do antissemitismo no plano político foi uma característica desse período histórico. O tratamento oferecido por Theobaldo Miranda Santos ao tema da educação hebraica consiste no objeto dessa investigação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rodrigo Augusto de Souza, Universidade Federal do Paraná

Doutorando em Educação pela UFPR e Mestre em Educação pela PUCPR.

Referências

ADORNO, Theodor W.; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Zahar, 2006.

ALI, Tariq. Confronto de fundamentalismos: cruzadas, jihads e modernidade. Rio de Janeiro: Record, 2002.

ARENDT, Hannah. Eichmann em Jerusalém: um relato sobre a banalidade do mal. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

ARENDT, Hannah. Origens do totalitarismo: anti-semitismo, imperialismo e totalitarismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

ATHAYDE, Tristão de. Debates pedagógicos. Rio de Janeiro: Schmidt, 1931.

BADIOU, Alain. O século. Aparecida: Idéias & Letras, 2007.

BAUMAN, Zygmunt. Modernidade e holocausto. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

BENJAMIN, Walter. O anjo da história. Lisboa: Assírio & Alvim, 2010.

BENJAMIN, Walter. O capitalismo como religião. São Paulo: Boitempo, 2013.

BARROSO, Gustavo. Integralismo e catolicismo. Rio de Janeiro: A.B.C, 1937.

BEOZZO, José Oscar. Igreja, educação e cultura: a igreja entre a revolução de 1930, o estado novo e a redemocratização. In: FAUSTO, Boris (Dir.). História geral da civilização brasileira. Tomo III, o Brasil republicano, Vol. 4, economia e cultura. São Paulo: DIFEL, 1984, p.271-341.

BERTONHA, João Fábio. Fascismo, nazismo, integralismo. São Paulo: Ática, 2004.

BOURDIEU, Pierre. Economia das trocas simbólicas. 7 ed. São Paulo: Perspectiva, 2011.

CANCELLI, Elizabeth. O mundo da violência: a polícia da era Vargas. 2 ed. Brasília: Editora UNB, 1994.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. O anti-semitismo na era Vargas (1930-1945): fantasmas de uma geração. São Paulo: Brasiliense, 1988.

CHOMSKY, Noam. 11 de Setembro. 9 ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2005.

DARNTON, Robert. A questão dos livros: passado, presente e futuro. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

ELIADE, Mircea. História das crenças e das ideias religiosas: da idade da pedra aos mistérios de Elêusis. Vol.1. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

ELIADE, Mircea. História das crenças e das ideias religiosas: de Gautama ao triunfo do cristianismo. Vol.2. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

FREITAS, Marcos Cesar de. Integralismo: fascismo caboclo. São Paulo: Ícone, 1998.

FREUD, Sigmund. Moisés e o monoteísmo. Rio de Janeiro: Imago, 1975.

FREUD, Sigmund. O futuro de uma ilusão. Porto Alegre: LP&M, 2012.

FREUD, Sigmund. O mal-estar na civilização. Lisboa: Relógio D’ Água, 2008.

GOÑI, Uki. A verdadeira Odessa: o contrabando de nazistas para a Argentina de Perón. Rio de Janeiro: Record, 2004.

GROPPO, Célia Maria. Ordem no céu, ordem na terra: a revista A Ordem e o ideário anticomunista das elites católicas (1930-1937). 184f. 2007. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em História, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

HEGEL, Georg Wilhem Friedrich. Filosofia da história. 2 ed. Brasília: Editora UNB, 2008.

HEINE, Heinrich. História da religião e da filosofia na Alemanha e outros escritos. São Paulo: Madras, 2010.

HOBSBAWM, Eric. Era dos extremos: o breve século XX (1914-1990). São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

HOBSBAWM, Eric. Tempos fraturados: cultura e sociedade no século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

IGLÉSIAS, Francisco. História e ideologia. 2 ed.São Paulo: Perspectiva, 1981.

KERTZER, David I. O Vaticano e os judeus: os papas e a ascensão do anti-semitismo moderno. Rio de Janeiro: Rocco, 2003.

KOIFMAN, Fábio. Quixote nas trevas: o embaixador Souza Dantas e os refugiados do nazismo. Rio de Janeiro: Record, 2002.

LENHARO, Alcir. Sacralização da política. 2 ed. Campinas: Papirus, Editora UNICAMP 1986.

LEVINAS, Emmanuel. Do sagrado ao santo: cinco novas interpretações talmúdicas. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

LIMA, Alceu Amoroso. O nacionalismo cristão. A Ordem. Rio de Janeiro: Centro Dom Vital, 1938, outubro, p.367-391.

LIMA, Alceu Amoroso. Pela ação católica. Rio de Janeiro: Editora Biblioteca Anchieta, 1935.

MARX, Karl. A questão judaica. São Paulo: Boitempo, 2010.

MORIN, Edgar. Cultura e barbárie europeias. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2009.

MORIN, Edgar. O mundo moderno e a questão judaica. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007.

MOURA, Maria Lacerda de. Clero e fascismo: horda de embrutecedores. São Paulo: Editorial Paulista, 1934.

PIO XI. Mit brennender sorge. In: PIO XI. Documentos de Pio XI (1922-1939). São Paulo: Paulus, 2004, p. 523-553.

PIO XI. Non abbiamo bisogno. In: PIO XI. Documentos de Pio XI (1922-1939). São Paulo: Paulus, 2004, p. 336-369.

PIO XI. Quadragesimo anno. In: PIO XI. Documentos de Pio XI (1922-1939). São Paulo: Paulus, 2004, p. 272-335.

REICH, Wilhelm. Psicologia de massas do fascismo. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

RODRIGUES, Cândido Moreira. A Ordem: uma revista de intelectuais católicos (1934-1945). Belo Horizonte: Autêntica, FAPESP, 2005.

ROMANO, Roberto. Brasil: igreja contra o estado (crítica ao populismo católico). São Paulo: Kairós, 1979.

SADER, Emir. Estado e política em Marx. São Paulo: Boitempo, 2014.

SAID, Edward W. A questão da Palestina. São Paulo. Editora UNESP, 2012.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Introdução à pedagogia moderna. Rio de Janeiro: A Noite, 1944.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Noções de história da educação. 9 ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional,1960.

SANTOS, Theobaldo Miranda. Pio XI e a pedagogia moderna. A Ordem. Rio de Janeiro: Centro Dom Vital, 1939, março, p. 298-303.

TROTSKY, Leon. Os pactos de Stálin com Hitler. Curitiba: Sobrado Verde, 2013.

VARGAS, Getúlio. A posição do Brasil na América: discurso pronunciado na Ilha do Viana, ao realizar-se homenagem da federação dos marítimos, a 29 de junho de 1940. Disponível em: http://www.biblioteca.presidencia.gov.br/ex-presidentes/getulio-vargas/discursos-1/1940/23.pdf/download Acesso: 21/07/2014.

ZAGHENI, Guido. A idade contemporânea: curso de história da igreja IV. 2 ed. São Paulo: Paulus, 2011.

ZIZEK, Slavoj. A visão em paralaxe. São Paulo: Boitempo, 2008.

ZIZEK, Slavoj. Em defesa das causas perdidas. São Paulo: Boitempo, 2011a.

ZIZEK, Slavoj. Primeiro como tragédia, depois como farsa. São Paulo: Boitempo, 2011b.

Downloads

Publicado

2015-01-29

Como Citar

DE SOUZA, R. A. A educação hebraica segundo Theobaldo Miranda Santos. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 58, p. 12–32, 2015. DOI: 10.20396/rho.v14i58.8640375. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640375. Acesso em: 2 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos