Uniformes escolares: delineando identidades de gênero

Autores

  • Dinah Quesada Beck Universidade Federal do Rio Grande - FURG

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i58.8640384

Palavras-chave:

Uniformes Escolares. Gênero. Identidade. Governo

Resumo

Este artigo tem como objetivo discutir e problematizar a prática de uniformização escolar, buscando estabelecer relações e conexões existentes entre os aspectos históricos, teóricos, políticos, sociais e culturais que levaram às instituições de ensino a adotarem — dentre tantas outras práticas pedagógicas de governo e conduta —, a utilização de modos distintos de vestir-se para ir à escola. Com efeito, tal proposição converte-se numa importante ferramenta analítica para que possamos perceber a produção dos corpos estudantis e a constituição de específicas identidades de gênero como centrais no processo de escolarização, tendo a seu serviço os uniformes escolares. Para tanto, tendo este como interesse de estudo, o artigo irá centralizar sua narrativa no que venho nomeando por prática de revestimento dos corpos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dinah Quesada Beck, Universidade Federal do Rio Grande - FURG

Professora Adjunta do Instituto de Educação e do Programa de Pós-Graduação em Edução da Universidade Federal do Rio Grande. Pedagoga, Mestre e Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande - FURG, Universidade Federal de Pelotas - UFPel e Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, respectiviamente. Atua principalmente nas temáticas de Gênero, Currículo, Cultura, Infância e Formação de Profesores. Pesquisadora do GESE/FURG e do GEERGE/UFRGS.

Referências

BRASIL. Lei no 3913/1983. Lei do Uniforme Escolar.

BRASIL. Lei no 8907/ 1994. Lei do Fardamento Escolar .

BRASIL. Lei no 2728/2007. Projeto de Lei sobre a Obrigatoriedade do Uniforme Escolar.

BUJES, Maria Isabel E. Infância e maquinarias. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

CORAZZA, Sandra. História da Infância sem Fim. Ijuí: Editora Unijuí, 2004.

CORAZZA, Sandra. O Paradoxo do Uniforme. Pátio: Revista Pedagógica, Porto Alegre, no 28, 2004a.

COSTA, Marisa Vorraber. A escola tem futuro? Rio de Janeiro: Lamparina, 2007.

DANTAS, Tiago. Uniforme Escolar. 2008. Capturado em www.brasilescolar.com/volta-as-aulas/uniforme-escolar.htm (agosto de 2011).

DO Ò, Jorge Ramos. O governo de si mesmo – modernidade pedagógica e encenações disciplinares do aluno liceal. Lisboa: Educa, 2003.

DO Ò, Jorge Ramos. A governamentalidade e a história da escola moderna: outras conexões investigativas. Porto Alegre: FACED/UFRGS, Educação e Realidade, v.34, n.2, 2009.

DUSSEL, Inés. Historias de guardapolvos y uniformes: sobre cuerpos, normas e identidades en la escuela. In.: GVIRTZ, Silvina. (compiladora). Textos para repensar el día a día escolar: sobre cuerpos, vestuarios, espacios, leguajes, ritos y modos de convivencia en nuestra escuela. Buenos Aires: Santillana, 2000.

GOELLNER, Silvana V. A produção cultural do corpo. In.: LOURO, Guacira Lopes.;

FELIPE, Jane; GOELLNER, Silvana (orgs.). Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. Petrópolis: Vozes, 2007.

LONZA, Fúrio. História do Uniforme Escolar no Brasil. Ministério da Cultura: Brasília 2005.

LOPES, Alice Casimiro e MACEDO, Elisabeth (orgs.). Disciplinas e integração curricular: história e políticas. Rio de Janeiro: DP&A, 2002.

LOURO, Guacira Lopes. Corpo, escola e identidade. Porto Alegre: FACED/UFRGS, Educação e Realidade, v. 25, n. 2, 2000.

LOURO, Guacira Lopes. Pedagogias da Sexualidade. In.: LOURO, Guacira Lopes (org.) O corpo educado: pedagogias da Sexualidade. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

LOURO, Guacira Lopes. Currículo, gênero e sexualidade. O “normal”, o “diferente” e o “excêntrico”. In.: LOURO, Guacira Lopes.; FELIPE, Jane; GOELLNER, Silvana Vilodre. Corpo, gênero e sexualidade: um debate contemporâneo na educação. Petrópolis: Vozes, 2007a.

LOURO, Guacira Lopes. Gênero, sexualidade e educação: uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis: RJ, Vozes, 2007b.

MARCON, Mônica D’Andréa. Aspectos Históricos do Uso dos Uniformes Escolares: reflexões no campo da educação e da moda (1940-2000 Caxias do Sul). Caxias do Sul: UCS, 2010 (Dissertação de Mestrado).

MOMO. Mariângela. Mídia e consumo na produção de uma infância pós-moderna que vai à escola. Porto Alegre: UFRGS, 2007. (Tese de Doutorado).

NARODOWSKY, Mariano. Infancia y Poder – La confirmacion de La Pedagogia. Buenos Aires: Editora Aique, 1994.

ROSISTOLATO, Rodrigo. Fazendo gênero na escola. In.: GOLDENBERG, Mirian. O corpo como capital: gênero, sexualidade e moda na cultura brasileira. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2010.

SABAT, Ruth. Só as bem quietinhas vão casar. In.: MEYER, Dagmar; SOARES, Rosângela de Fátima R. (orgs.). Corpo, gênero e sexualidade. Porto Alegre: Mediação, 2004.

SARLO, Beatriz. Escolas. In.: GARCIA, Regina L. e MOREIRA, Antonio Flávio M. (orgs.). Currículo na contemporaneidade: incertezas e desafios. São Paulo: Cortez, 2003.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação e Realidade. Porto Alegre: FACED/UFRGS, v. 20, n. 2, jul./dez. 1995.

SILVA, Tomaz Tadeu da. A produção social da identidade e da diferença. In.: SILVA, Tomaz Tadeu da. (org.). Identidade e diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis: Vozes, 2000.

VARELA, Júlia. O Estatuto do Saber Pedagógico. In.: SILVA, Tomaz Tadeu da (org.). O Sujeito da Educação: Estudos Foucaultianos. Petrópolis: Vozes, 1994.

VARELA, Júlia e ALVAREZ-ÚRIA Fernando. Maquinaria escolar. Teoria & Educação, Porto Alegre, n. 6, 1992.

VEIGA-NETO, Alfredo. De geometrias, currículos e diferenças. In: Educação e Sociedade. Campinas, n. 79, ano. XXIII, p.163-186, ago, 2002.

Downloads

Publicado

2015-01-29

Como Citar

BECK, D. Q. Uniformes escolares: delineando identidades de gênero. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 58, p. 136–150, 2015. DOI: 10.20396/rho.v14i58.8640384. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640384. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)