Desvelando os exames de admissão ao ginásio na educação paranaense

Autores

  • Elisângela Zarpelon Aksenen Pontifícia Universidade Católica do Paraná
  • Maria Elisabeth Blanck Miguel PUCPR

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i58.8640390

Palavras-chave:

Exames de Admissão ao Ginásio. Paraná. Matemática

Resumo

O estudo aqui apresentado pretende compreender como funcionaram os exames de admissão ao ginásio na realidade educacional paranaense. Por meio do Decreto nº 19.890 de 18 de abril de 1931, como parte da Reforma Francisco Campos, tais exames tornaram-se obrigatórios nas escolas de todo o Brasil até o ano de 1971 e marcaram um período histórico de restrição no acesso ao ginásio. A análise da legislação, o estudo da situação econômica, social e política do Paraná, articulada ao contexto nacional e o papel dos exames na realidade educacional paranaense situam a abordagem aqui apresentada. Entendemos que o contato com as fontes cria a possibilidade de reconstruir o passado, que somente será compreendido quando articulado ao contexto no qual foi produzido (BLOCH, 2001). Apontamos elementos da legislação, a análise do momento histórico no qual os exames de admissão estão inseridos, as orientações para as provas de matemática e procuramos desvelar o papel de tais exames na realidade educacional brasileira e paranaense. Percebemos, ao longo do período em que os exames de admissão ao ginásio foram aplicados, algumas mudanças estruturais regulamentadas e principalmente, um dispositivo de controle e poder devido ao seu caráter extremamente seletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisângela Zarpelon Aksenen, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutoranda em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná.

Maria Elisabeth Blanck Miguel, PUCPR

Doutora em História e Filosofia da Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e docente titular da Pontifícia Universidade Católica do Paraná. Membro do HISTEDBR e da SBHE.

Referências

BLOCH, Marc. Apologia da História ou o Ofício de Historiador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2001.

BOURDIEU, Pierre. Escritos de Educação. NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (org.). 13 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BRASIL. Decreto no 4.468, de 1o de fevereiro de 1870. Altera os regulamentos relativos ao Imperial Collegio de Pedro II. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-4468-1-fevereiro-1870-552830-publicacaooriginal-70377-pe.html Acesso em 13/09/2012.

BRASIL. Decreto no 981, de 8 de novembro de 1890. Approva o Regulamento da Instrucção Primaria e Secundaria do Districto Federal. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/decret/1824-1899/decreto-981-8-novembro-1890-515376-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso 13/09/2012.

BRASIL. Decreto no 8.659, de 5 de abril de 1911. Approva a lei Organica do Ensino Superior e do Fundamental na Republica. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/decret/1910-1919/decreto-8659-5-abril-1911-517247-publicacaooriginal-1-pe.html Acesso em 25/09/2012.

BRASIL. Decreto no. 11.530, de 18 de março de 1915. Reorganiza o ensino secundario e o superior na Republica. Disponível em: http://www2.camara.gov.br/legin/fed/decret/1910-1919/decreto-11530-18-marco-1915-522019-republicacao-97760-pe.html Acesso em 21/09/2012.

BRASIL. Decreto-Lei no 19.890, de 18 de abril de 1931. Dispõe sobre a organização do Ensino Secundário. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/fontes_escritas/5_Gov_Vargas/decreto%2019.890-%201931%20reforma%20francisco%20campos.htm Acesso em 09/08/2011.

BRASIL. Portaria no 142, de 24 de abril de 1939. In: BICUDO, J. de Campos. O ensino secundário no Brasil e sua atual legislação (1931 a 1941). São Paulo, 1941, p. 311-315.

BRASIL. Portaria no 479, de 30 de novembro de 1940. In: BICUDO, J. de Campos. O ensino secundário no Brasil e sua atual legislação (1931 a 1941). São Paulo, 1941, p. 433-436.

BRASIL. Circular no 13, de 03 de dezembro de 1940. In: BICUDO, J. de Campos. O ensino secundário no Brasil e sua atual legislação (1931 a 1941). São Paulo, 1941, p. 542-544.

BRASIL. Decreto-Lei no 4.244, de 09 de abril de 1942. Aprova a Lei Orgânica do Ensino Secundário. Disponível em: http://www.soleis.adv.br/leiorganicaensinosecundario.htm Acesso em 13/05/2011.

BRASIL. Portaria no 681-A, de 30 de novembro de 1942. In: BICUDO, J. de Campos. O ensino secundário no Brasil e sua atual legislação (de setembro de 1942 a julho de 1943). Suplemento no 2. São Paulo, 1943, p. 33-36.

BRASIL. PORTARIA no 501, de 19 de maio de 1952 e legislação complementar (atualizado até março de 1960). Suplemento da Revista Atualidades Pedagógicas. Editora Companhia Editora Nacional. 183 páginas. Documento encontrado no Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná.

BRASIL. Lei no 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.histedbr.fae.unicamp.br/navegando/fontes_escritas/6_Nacional_Desenvolvimento/ldb%20lei%20no%204.024,%20de%2020%20de%20dezembro%20de%201961.htm Acesso em: 13/05/2011.

COLETÂNEA DA LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE ENSINO: 1964-1967. Fundepar: Governo do Estado do Paraná. Administração Paulo Pimentel. 1o Vol.

COLETÂNEA DA LEGISLAÇÃO ESTADUAL DE ENSINO: 1968. Fundepar: Governo do Estado do Paraná. Administração Paulo Pimentel. 2o Vol.

MIGUEL, Maria E. Blanck. Escola Normal no Paraná: instituição formadora de professores e educadora do povo. In: José Carlos Souza Araujo; Anamaria Gonçalves Bueno de Freitas; Antônio de Pádua Carvalho Lopes. (Org.). As Escolas Normais do Império à República. Campinas: Alínea Editora, 2008, p. 145-162.

PARANÁ. Decreto no 3, de 18 de outubro de 1892. Manda observar o Regulamento para o Gymnasio Paranaense. Constituição Política, Leis e Regulamentos do Estado do Paraná. Curitiba: Typ. da Penitenciaria – AHU, 1909. Documento encontrado no Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 35, de 09 de fevereiro de 1895. Dá regulamento para a Instrucção Pública do Estado. Documento encontrado no Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 93, de 11 de março de 1901. Dá regulamento para a Instrucção Pública do Estado. Documento encontrado no Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 255, de 28 de setembro de 1905. Regulamento do Gymnasio Paranaense. Documento encontrado no Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 542, de 29 de julho de 1915. Regulamento do Gymnasio Paranaense. Documento encontrado no Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 710, de 18 de outubro de 1915. Código do Ensino do Estado do Paraná. Disponível em: http://www.arquivopublico.pr.gov.br/arquivos/File/RelatoriosSecretarios/Ano_1915_MFN_1914.pdf Acesso em 20/08/2012.

PARANÁ. Decreto no 675, de 28 de setembro de 1917. Regimento Interno do Gymnasio Paranaense. Documento encontrado no Centro de Memória do Colégio Estadual do Paraná.

PARANÁ. Decreto no 373, de 20 de fevereiro de 1934. Criou o curso pré-ginasial. Documento encontrado no Departamento Estadual de Arquivo Público do Paraná.

RANZI, S. M. F.; SILVA, M. C. da. Questões de legitimidade na primeira República: o ensino secundário regular a equiparação do Ginásio Paranaense ao congênere federal. Revista do Centro de Educação UFSM. Santa Maria: v. 31, n. 1, p. 133-152, jan/jun 2006.

ROMANELLI, O. de O. História da Educação no Brasil (1930/1973). 35 ed. Petrópolis: Vozes, 2010.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia Histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas, S P: Autores Associados, 2003.

STRAUBE, Ernani C. Do Licêo de Coritiba ao Colégio Estadual do Paraná: 1846 – 1993. Curitiba: Fundepar, 1993.

WACHOWICZ, Lílian Anna. Relação professor x estado no Paraná tradicional. Curitiba: Cortez, 1984.

Downloads

Como Citar

AKSENEN, E. Z.; MIGUEL, M. E. B. Desvelando os exames de admissão ao ginásio na educação paranaense. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 58, p. 230–243, 2015. DOI: 10.20396/rho.v14i58.8640390. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640390. Acesso em: 25 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos