Pedagogia libertária: um olhar histórico sobre os limites e possibilidades de sua implementação na escola pública brasileira

Autores

  • Cristina Barbosa Cherubini UNIOESTE

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v14i57.8640407

Palavras-chave:

Pedagogia Libertária. Escola Pública. História da Educação

Resumo

Trata-se de resultados parciais nos estudos e pesquisas que estamos desenvolvendo no TCC – Trabalho de Conclusão de Curso, no curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus Cascavel. Discutimos a pedagogia libertária como possibilidade e proposta educativa nas escolas públicas, considerada como referencial importante para discutir e repensar a educação brasileira, especialmente a escola publica. Temos como objetivo compreender as possibilidades e limites para a implementação da Pedagogia Libertária na escola pública brasileira. Por isso abstraímos as contribuições no que diz respeito à educação, organização social e escolar para podermos fundamentar o trabalho, especialmente em Tragtenberg (1982), Gallo (1990) e Luizetto (1981). Entendemos que ao discutirmos sobre possibilidades e desafios para a educação brasileira, estamos sendo até certo ponto utópicos, mas no estado em que a educação brasileira se encontrada se faz urgente tal debate. Talvez tenhamos que discutir mais aos limites que possibilidades, considerando a sociedade de classes em que vivemos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristina Barbosa Cherubini, UNIOESTE

Graduanda de Pedagogia

Referências

BELLO, Ayres Rui. Pequena história da educação. Coleção Pedagógica, 1978.

GALLO, Sílvio D. de Oliveira. Educação Anarquista: por uma pedagogia do risco. Dissertação de Mestrado Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1990.

LIBÂNEO, José Carlos. Democratização da escola pública: a pedagogia crítica-social dos conteúdos. 8. São Paulo: Loyola, 1989.

LUIZETTO, Flávio. Utopias anarquistas. SP: Brasiliense, 1983.

LUIZETTO, Flávio. Cultura e Educação Libertária no Brasil no início do século XX. In: Educação & Sociedade, UNICAMP, Campinas: São Paulo, ano IV, nº 12 setembro de 1982.

LUIZETTO, Flávio. O movimento Anarquista em São Paulo: a experiência da escola moderna. nº 1 (1912-1919). In: Educação & Sociedade, UNICAMP, Campinas: São Paulo, ano VIII, nº 24 agosto de 1986

PLATÃO. A República. Tradução de CORVISIERE, Enrico. São Paulo: Nova Cultura Ltda., 1997.

RODRIGUES, Edgar. Os libertários: idéias e experiências anarquistas. Petrópolis: Vozes, 1988.

TRAGTEMBERG, Maurício. Sobre educação, política e sindicalismo. São Paulo: Cortez: Autores Associados, 1982.

MARTINS, Ângela Maria Souza. A Educação libertária na primeira república. Núcleo de Estudos em Educação Brasileira- NEB-UNIRIO.

KASSICK, Clovis Nicanor. Pedagogia Libertária na História da Educação Brasileira. Revista HISTEDBR. Revista Margem Esquerda Online. Pedagogia Libertária e Pedagogia Crítica. Antônio Ozaí da Silva.

Downloads

Publicado

2014-11-22

Como Citar

CHERUBINI, C. B. Pedagogia libertária: um olhar histórico sobre os limites e possibilidades de sua implementação na escola pública brasileira. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 57, p. 115–128, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i57.8640407. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640407. Acesso em: 17 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos