Banner Portal
A gestão democrática no Programa Escola Ativa/MEC– políticas para o consenso
PDF

Palavras-chave

Escola Pública. Escola Multisseriada. Gestão Democrática. Política Educional

Como Citar

JACOMELI, Mara Regina Martins; CARDOSO, Maria Angélica. A gestão democrática no Programa Escola Ativa/MEC– políticas para o consenso. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 14, n. 57, p. 180–198, 2014. DOI: 10.20396/rho.v14i57.8640411. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640411. Acesso em: 29 maio. 2024.

Resumo

O artigo trata da análise da concepção de gestão democrática presente no Programa Escola Ativa, implementado pelo Ministério da Educação (MEC), o qual se destinava à melhoria da qualidade do ensino nas escolas multisseriadas. No Brasil, o Programa Escola Ativa teve início em 1997, sendo implantado em 1998 no Nordeste; em 1999 expandiu-se para o Norte e o Centro-Oeste; a partir de 2008, passou a atender às regiões Sul e Sudeste. Tinha como base a melhoria do ensino por meio da formação docente continuada e da gestão democrática. O Escola Ativa, em 2012, foi substituído pelo Programa Nacional de Educação do Campo, que manteve na proposta alguns princípios, como o da gestão democrática. A noção de gestão democrática tem relação direta com a implementação de instâncias de decisão entre os vários segmentos que compõem a escola. A concepção contida no documento da Escola Ativa atrela a gestão democrática à implementação dos Conselhos Escolares e dos Colegiados Estudantis. Após análise documental, questionamos o conceito de gestão e de democracia esposados pelos documentos oficiais. Em contrapartida, sugerimos uma prática social transformadora, quer nas escolas urbanas quer nas escolas do campo.

https://doi.org/10.20396/rho.v14i57.8640411
PDF

Referências

BRASIL. (1997). Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, no 9.394 de dezembro de 1996. Brasília: Senado Federal.

BRASIL. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais: Introdução aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: MEC/ Secretaria de Educação Fundamental.

BRASIL, TV ESCOLA. (2001). Programa Salto para o Futuro/Série Escolas Rurais e Classes Multisseriadas. Disponível em www.tvebrasil.com.br/saltoparaofuturo/boletim2001.

BRASIL, INEP. Sinopses Estatísticas da Educação Básica de 1997 a 2007. Disponíveis em Disponíveis em www.inep.gov.br, link portal INEP/Informações Estatísticas/Sinopses Estatísticas.

BRASIL, MEC/SECAD. Elementos para um Plano Nacional de Educação do Campo. Disponível em www.mec.gov.br/secad/ educação no campo.

BRASIL/MEC/SECAD. Por uma Política de Educação do Campo. Disponível em WWW.mec.gov.br/secad

BRASIL, TV ESCOLA. (2005). Programa Salto para o Futuro/Série Gestão Democrática da Educação. Disponível em www.tvebrasil.com.br/saltoparaofuturo/boletim2005.

BRASIL, MEC/SECAD (2010). Projeto Base (Programa Escola Ativa). Disponível em http://portal.mec.gov.br/secad (link Programas e Ações – Escola Ativa – Projeto Base).

BRASIL, MEC/SECAD (2010). Orientações Pedagógicas (Programa Escola Ativa). Disponível em http://portal.mec.gov.br/secad (link Programas e Ações – Escola Ativa – Orientações Pedagógicas).

CARDOSO, M. A.; LARA, A. M. B. (2009) Sobre as Funções Sociais da Escola. In: Anais do IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE: Políticas e Práticas Educativas: desafios da aprendizagem. Curitiba, PR: Champagnat/PUC. CD ROM. Disponível em http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/1929_1160.pdf

CURY, C. R. J. (2001). O Conselho Nacional de Educação e a Gestão democrática. In OLIVEIRA (org.). Gestão Democrática da Educação: desafios contemporâneos. 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes. p. 199-206.

DEMO, P. (2006). Pobreza política: a pobreza mais intensa da pobreza brasileira. Campinas, SP: Autores Associados.

FONSECA, M. (2001) O Banco Mundial e a Gestão da Educação Brasileira. In OLIVEIRA (org.). Gestão Democrática da Educação: desafios contemporâneos. 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes. p. 43-63.

FRIGOTTO, G. (2007). A Relação da Educação Profissional e Tecnológica com a Universalização da Educação Básica. Revista Educação e Sociedade. Campinas, vol. 28, n. 100, p. 1129-1152, Especial - Out. 2007. Disponível em http://www.cedes.unicamp.br

HAGE, S. Mufarrej. (2006). A Realidade das Escolas Multisseridas frente às conquistas na Legislação Educacional. In: Anais da 29a Reunião Anual da ANPED: Educação, Cultura e Conhecimento na Contemporaneidade: desafios e compromissos manifestos. Caxambu: ANPED. CD ROM.

HAGE, S. Mufarrej. (2007). Movimentos Sociais do Campo e a Afirmação do Direito à Educação: pautando o debate sobre as escolas multisseriadas na Amazônia Paraense. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Jan. 2007.

LUCE, M. B.; MEDEIROS, I. L. P. (2008). Gestão democrática Escolar. Disponível em http://www.portaleducacao.com.br/pedagogia/artigos/2666/gestao-democratica-escolar

MENEZES, E. T; SANTOS, T. H. (2002). "Classes multisseriadas" (verbete). Dicionário Interativo da Educação Brasileira - EducaBrasil. São Paulo: Midiamix Editora. Disponível em www.educabrasil.com.br/dicionario. Acesso em 9/1/2007

MÉSZÁROS, I. (2005). A Educação para além do Capital. São Paulo: Boitempo.

MÜLLER, M. T. (2006). A Educação em Campinas – Suporte Político no Início da Primeira República. In: ANAIS do VII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas. 20 anos de HISTEDBR: navegando pela História da Educação Brasileira. Campinas, SP: UNICAMP/HISTEDBR. CD ROM.

OLIVEIRA, D. A. (2001). Educação e Planejamento: a escola como núcleo da gestão. In OLIVEIRA (org.). Gestão Democrática da Educação: desafios contemporâneos. 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes. p. 64-100.

PARO, V. H. (1987). A Utopia da Gestão Escolar Democrática. Revista Cadernos de Pesquisa, n. 60, fev. 1987. São Paulo: Fundação Carlos Chagas. Disponível em http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/cp/arquivos/921.pdf

PISTRAK, M. M. (Org.). (2009) Trad. Luiz Carlos de Freitas e Alexandra Marenich. A comuna escolar. São Paulo: Expressão Popular.

PIZA, F. F; SENA, L. B. (2001). PMG 3 – Escola Ativa. Salto para o Futuro. Disponível em www.tvebrasil.com.br/saltoparaofuturo/boletim 2001.

QUEIROZ, M. M. A.; MENDES SOBRINHO, J. A. (2004) A Escola Ativa: aspectos do ensino de Ciências Naturais em Classes Multisseriadas da zona rural de Teresina. In: Anais do III Encontro de Pesquisa em Educação da UFPI. Disponível em http://www.ufpi.br/mesteduc/eventos/iiiencontro/gt14/escola_ativa.pdf

RIBEIRO, Marlene. (2011). Educação do Campo e Escola Ativa: contradições na política educacional no Brasil Rural. Educação em Revista. Marília, v. 12, n. 2, p. 23-40. Jul./dez. 2011. Disponível em http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/educacaoemrevista/article/viewFile/2485/2022v

ROSA, Julia Mazinini; BEZERRA, Maria Cristina dos Santos. (2013). A Busca pelo consenso Neoliberal no Campo: aspectos históricos do Programa Escola Ativa. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, no 50 (especial), p. 31-47, mai 2013. Disponível em http://www.fe.unicamp.br/revistas/ged/histedbr/article/viewFile/5473/4376

ROSA, Julia Mazinini; BEZERRA, Maria Cristina dos Santos. (2014). A Qualidade Educacional para o Programa Escola Ativa. Revista Exitus. v. 4. n. 1. Jan./jun. 2014. Disponível em http://www.ufopa.edu.br/revistaexitus/revistas/vol.-4-no.-1-2013-2014-issn-impresso-2236-2983-issn-eletronico-2237-9460/artigos/a-qualidade-educacional-para-o-programa-escola-ativa/view

ROSAR, M. F. F. (2001). A Municipalização como Estratégia de Descentralização e de Desconstrução do Sistema educacional Brasileiro. In OLIVEIRA (org.). Gestão Democrática da Educação: desafios contemporâneos. 3 ed. Petrópolis, RJ: Vozes. p.105-140.

SANFELICE, J. L. (2005). Da Escola Estatal Burguesa à Escola Democrática e Popular: considerações historiográficas. In: LOMBARDI, J. C; SAVIANI, D; NASCIMENTO, M. I. M. (orgs.) A Escola Pública no Brasil: história e historiografia. Campinas, SP: Autores Associados. (p. 89-105)

SANTOS, Stella R; PINHO, A. S. T. (2002). A Historia in(visível) do Currículo no Cotidiano de Professoras da Roça, em Classes Multisseriadas In: Anais da 25a Reunião Anual da ANPED: Educação: manifestos, lutas e utopias. Caxambu: ANPED. CD ROM.

SAVIANI, D. (1980) Educação: do Senso Comum à Consciência Filosófica. SP: Cortez Editora; Autores Associados.

SAVIANI, D. (2005). Pedagogia Histórico-Crítica: primeiras aproximações. 9 ed. Campinas, SP; Autores Associados.

SOUZA, R. F. (2006). Lições da Escola Primária. In: O Legado Educacional do Século XX no Brasil. SAVIANI, D. [et al.]. 2 ed. Campinas, SP: Autores Associados. p. 109-161.

WOOD, Elen. Disponível em http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/ar/libros/campus/marxispt/cap. 18.doc

Revista HISTEDBR On-line utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.